João Arnaldo: “A política do PSB é baseada em arranjos financeiros e distribuição de cargos”
03/05/2022
Coruja rara é registrada em Brejo da Madre de Deus
03/05/2022

PT oficializa indicação de Teresa Leitão para a disputa pelo Senado na Frente Popular

Do Jornal do Commercio – Em nota, o partido do ex-presidente Lula diz que a decisão leva em conta “a necessidade de consolidação da aliança e as chances de vitória no Estado”, além da desistência do deputado Carlos Veras (PT) de concorrer ao cargo.
Poucas horas após o deputado federal André de Paula (PSD) convocar uma coletiva de imprensa para afirmar que será candidato ao Senado nas eleições deste ano, o Partido dos Trabalhadores oficializou a indicação da deputada estadual Teresa Leitão para a disputa por uma vaga na Casa Alta pela Frente Popular. O PSD, que é presidido no Estado por André de Paula, também integra a coligação liderada pelo governador Paulo Câmara (PSB), e há um impasse sobre o nome que será escolhido para a disputa pelo Senado na chapa encabeçada por Danilo Cabral (PSB), embora comente-se que a prioridade seria do postulante apresentado pelo partido do ex-presidente Lula (PT).
“O Grupo de Trabalho Eleitoral do Partido dos Trabalhadores (PT), em reunião, analisou a conjuntura eleitoral de diversos estados, dentre eles, Pernambuco. Após avaliação do cenário e levando em conta a importância da aliança com o PSB no Estado, o PT, por meio do GTE, reivindica, ao PSB, a indicação do nome da deputada Teresa Leitão (PT) para disputar o Senado nas eleições deste ano”, diz nota assinada pela presidente nacional da sigla, Gleisi Hoffmann, e pelo coordenador do GTE, José Guimarães.
O texto afirma, ainda, que a decisão leva em conta “a necessidade de consolidação da aliança e as chances de vitória no Estado”, além da desistência do deputado Carlos Veras (PT) de concorrer ao cargo. Há cerca de uma semana, Veras, que havia sido indicado pelo PT para o posto, abriu mão da disputa em favor de Teresa e disse que concorreria à reeleição como deputado federal.
Sobre o movimento de André de Paula, o parlamentar disse, nesta terça, que considera o gesto do colega de Parlamento “legítimo” e que espera que ele siga aberto ao diálogo com as demais forças que compõem a coligação.
“É legítimo o direito dele de se colocar como candidato ao Senado. Ele tem um partido, tem apoio para isso, agora é importante que a gente possa construir unidade. Não tem vaga para dois senadores na Frente Popular. E André de Paula esteve junto conosco na construção da Frente Popular até o momento e é importante que continue. André de Paula é um político de muita inteligência, do diálogo, da construção, como ele mesmo disse, está dando um primeiro passo agora e eu acredito que junto com o governador Paulo Câmara tudo isso será construído de forma a um entendimento”, declarou o petista.
PSD
Ao lado do também deputado federal Eduardo da Fonte (PP), André de Paula reafirmou, nesta manhã, que disputará o Senado nas eleições deste ano, embora não tenha especificado em que coligação fará isso. Quando questionado se pode vir a desembarcar da coligação do PSB, o deputado federal foi evasivo, e disse apenas que a política “é feita de passos”.
Tanto Eduardo da Fonte, presidente do PP, quanto André de Paula têm sido cortejados pela campanha de Marília Arraes, que largou na frente nas pesquisas de intenção de voto divulgadas até o momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.