“A nossa relação com João Campos é delicada”, disse Eduardo da Fonte que não descarta romper com o PSB no Recife e a nível estadual
25/04/2022
Dissidência no MDB vai apoiar Bolsonaro
25/04/2022

“PSB debocha da população ao falar em pacto pela água depois de 16 anos no poder”, dispara Miguel Coelho

Foto:Jonas Santos

O pré-candidato a governador Miguel Coelho considerou como um deboche ao povo pernambucano a proposta apresentada, nesta segunda (25), pelo PSB de criar um “pacto pela água” perante a situação crítica de abastecimento. Para Miguel, o grupo que governa o Estado há 16 anos teve todas as oportunidades para garantir segurança hídrica à população, porém, deixou como legado Pernambuco na liderança nacional em falta de água nas torneiras, dado divulgado em ranking do IBGE no ano passado.
“O PSB debocha da população ao falar em pacto pela água depois de 16 anos no poder. Conseguiram fazer da Compesa uma empresa ineficiente e criticada por toda a sociedade. Onde a gente anda, é reclamação de rodízio de 15, 30 dias, até de meses. Fora os inúmeros lugares que não tem água em época nenhuma do ano. Agora, vem o pré-candidato do PSB falar em pacto pela água na véspera da eleição. É uma falta de respeito com os pernambucanos que não tem o básico”, avaliou Miguel Coelho.
Segundo levantamento do IBGE, quase metade da população pernambucana (47,9%) sofre com a irregularidade no serviço de abastecimento. O percentual coloca Pernambuco no topo do ranking nacional de falta de água. Além disso, segundo o Observatório de Saneamento Ambiental do Recife, 52% da água tratada em Pernambuco é desperdiçada.
O tema abastecimento será debatido pelo pré-candidato a governador Miguel Coelho nesta terça (26). O ex-prefeito de Petrolina fará uma live nas redes sociais com convidados para falar sobre como enfrentar a crise hídrica e a questão do saneamento básico a partir das 19h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.