Mega-Sena, concurso 2.430: uma aposta acerta as seis dezenas e ganha R$ 39 milhões
21/11/2021
Liturgia Católica
21/11/2021

Presidente da Fundação Palmares sobre Dia da Consciência Negra: ‘Vitimização’

Agência O Globo
Presidente da Fundação Palmares, órgão responsável pela preservação dos valores culturais, sociais e econômicos decorrentes da influência negra na formação da sociedade brasileira, Sérgio Camargo usou o Twitter, ontem (20), para criticar e esnobar o Dia da Consciência Negra. Ele defende que a escolha de Zumbi dos Palmares como “ícone” da luta racial deveria ser revista.
Conhecido pela posição de extrema direita alinhada ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) — e por propagar fake news e declarações racistas —, Camargo afirmou, nesta manhã, que o Dia da Consciência Negra deveria se chamar “Dia de Vitimização do Negro”.
Internautas contestaram as afirmações do presidente da Palmares, destacando a importância histórica de Zumbi dos Palmares. “Impressionante como um negro que tem um lugar de fala na sociedade, e ao invés de aproveitar a própria posição que tem, prefere só aparecer para falar besteira”, escreveu um seguidor sobre Camargo. Outro usuário do Twitter comentou: “Se for criado o dia dos baba-ovos do pior governo deste país, tu estarás na 1ª fila.Toma vergonha na tua cara”.
Numa das publicações, Camargo sugere substituir o nome de Zumbi dos Palmares pelo nome do engenheiro André Rebouças. De acordo com ele, a figura de Rebouças “promoveria virtudes e valores construtivos, a união e a colaboração de pretos e brancos do Brasil”. “Há somente 3 tipos de pretos que interessam à esquerda: o bandido,  militante e o vitimista. Pretos que estudam e vencem pelo mérito são inconvenientes. Contrariam a narrativa”, tuitou.
Em outro post, ele reproduz uma entrevista em vídeo concedida há dois anos para emissoras de TV. Na ocasião, Camargo disse: “Claro que tem que acabar o Dia da Consciência Negra, que é uma data da qual a esquerda se apropriou para propagar vitimismo e ressentimento racial”. Na visão de Camargo, seria necessário “revalorizar o dia 3 de maio e o papel da Princesa Isabel na libertação dos negros”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.