João Alfredo : Prefeito-eleito Zé Martins anuncia o seu Secretariado e demais integrantes do futuro Governo Municipal
17/12/2020
Pernambuco prorroga estado de calamidade pública por causa da Covid até 30 de junho de 2021
17/12/2020

Pernambuco suspende carnaval de 2021 devido à pandemia da Covid-19

G1

O carnaval de Pernambuco foi oficialmente suspenso, nesta quinta-feira (17), pelo governo do estado, devido à pandemia do novo coronavírus. O anúncio foi feito pelo secretário estadual de Saúde, André Longo durante entrevista coletiva transmitida pela internet. Ele disse que, há quatro semanas seguidas, houve aumento no número de casos e de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

“Diante dos dados epidemiológicos e pelo fato de que, até meados de fevereiro não teremos, ainda, a maior parte da população vacinada, o carnaval de 2021 está suspenso em Pernambuco. Esta não é uma decisão fácil, é com pesar que anunciamos”, afirmou Longo.

“O carnaval representa muito mais que uma festa para o povo pernambucano, mas, no atual contexto de pandemia, não há possibilidade de realização de um acontecimento desse porte, que mobiliza multidões e é, pela sua natureza, um momento de encontro, de aglomeração, que, por vezes, reúne milhões de pessoas”, complementou o secretário.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, a medida contempla festas e shows públicos e privados. No início de dezembro, esses eventos, incluindo de natal e de ano novo, foram proibidos pelo governo estadual.

“Não pode ocorrer nenhum tipo de evento, shows e festas, para comemoração nem de prévias nem do carnaval em si, sejam públicos ou privados. Estamos estendendo uma medida anunciada na semana passada até o carnaval, para que as pessoas compreendam e se programem”, declarou o secretário.

Bares e restaurantes

O governo também definiu um limite de 300 pessoas para o funcionamento de bares e restaurantes no estado. Frequentemente, estabelecimentos têm registrado aglomerações e desrespeito às medidas de prevenção à Covid-19.

“A partir de sábado (19), bares e restaurantes poderão funcionar com, no máximo, 300 pessoas. Esses estabelecimentos tinham regras específicas de funcionamento, mas não havia uma quantidade teto. Entendemos que é necessário manter essa atividade funcionando, mas, em conversas com o setor, decidimos adotar medidas de controle”, disse o secretário.

Calamidade pública até junho

Também nesta quinta-feira (17), o governo estadual decretou a manutenção do estado de calamidade pública devido à pandemia da Covid-19. O decreto é válido por 180 dias, a partir de 1º de janeiro de 2021 até 30 de junho do mesmo ano.

Publicado no Diário Oficial, o decreto 49.959 considerou a “inexistência de um cronograma definido de início e de conclusão do processo de imunização brasileira contra o coronavírus”. A determinação também levou em conta a “necessidade de manutenção das medidas sanitárias e administrativas voltadas ao enfrentamento da pandemia”.

Com isso, a administração pública estadual deve continuar a “adotar todas as medidas necessárias ao enfrentamento ao estado de calamidade pública”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.