Marília Arraes participa de primeira agenda pública como pré-candidata ao Governo de Pernambuco em Timbaúba, Zona da Mata Norte
09/04/2022
Opinião: No meio da travessia
09/04/2022

PDT não consegue formar palanque para Ciro em Pernambuco, mas permanece na Frente Popular

Por Elizabeth Souza/Diário de Pernambuco – Em entrevista ao Diario, o deputado federal e presidente do PDT em Pernambuco, Wolney Queiroz, desmentiu as especulações de uma possível saída do partido e de que estaria dialogando com a deputada federal Marília Arraes (SD) para compor a chapa da parlamentar no estado.  “Sei nem de onde partiu isso, ninguém falou comigo a respeito”, disparou Wolney. Em Pernambuco, o PDT buscava a vaga ao Senado na chapa majoritária da Frente Popular para, assim, construir palanque para o pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT), o que não ocorreu.
“já disseram que eu ia sair para o PV, para o PSB, para o PCdoB, tudo especulação, boato”, esclareceu Wolney Queiroz. O objetivo do PDT em Pernambuco era apresentar o nome do deputado para a vaga ao Senado na chapa da Frente Popular – liderada pelo PSB – e com isso também conquistar espaço para o ex-governador Ciro Gomes, que está na corrida pela Palácio do Planalto. Desde o início essa última possibilidade já se mostrava improvável, já que o PSB firmou aliança nacional com o PT em apoio à candidatura do ex-presidente Lula (PT), inviabilizando a construção de um palanque duplo em terras pernambucanas.
“Abrimos mão da postulação para uma vaga de senador. O objetivo agora é a minha reeleição, estou trabalhando nesse sentido”, explicou Wolney Queiroz. A vaga ao Senado era a segunda mais cobiçada na chapa da Frente Popular, nomes como os dos deputados federais Carlos Veras (PT), André de Paula (PSD), Silvio Costa Filho (Republicanos), Eduardo da Fonte (PP) e a vice-govenadora Luciana Santos (PCdoB) também estão sendo especulados para a vaga. “Só tem espaço pra um e um monte de gente querendo, alguém ia ter que ficar de fora”, frisou o pedetista.
Agora, o foco do PDT em Pernambuco está voltado para a chapas proporcionais, que durante o período de campanha eleitoral buscarão dar visibilidade ao nome de Ciro Gomes. “Não conseguimos o espaço na majoritária para a campanha de Ciro, mas vamos usar o tempo dos deputados federais e estaduais, vamos falar no nome dele (Ciro) e vamos acender a sua candidatura”, informou o parlamentar.
Formação
Questionado sobre os diálogos que estão sendo feitos na Frente Popular para a definição dos nomes que irão compor a vaga ao Senado e a vice, Wolney confirmou o que já vem sendo especulado. “O que todo mundo fala, inclusive presidentes dos partidos da Frente, é que o deputado federal André de Paula (PSD) preencherá a vaga ao Senado, e a deputada estadual Teresa Leitão (PT) a vaga de vice-governadora”, revelou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.