Hoje:
04/07/2021
Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena e prêmio acumula
04/07/2021

País tem 1.631 mortes por Covid-19 em 24 horas e média móvel de óbitos volta a subir depois de 13 dias

G1
O Brasil registrou 1.631 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando neste sábado (3) 523.699 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.554 – a primeira alta em 13 dias. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -25% e aponta tendência de queda.
Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h deste sábado. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.
Veja a sequência da última semana na média móvel:
  • Domingo (27): 1.661
  • Segunda (28): 1.626
  • Terça (29): 1.603
  • Quarta (30): 1.572
  • Quinta (1°): 1.558
  • Sexta (2): 1.542
  • Domingo (3): 1.554
De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel de mortes acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.
Nenhum estado apresenta tendência de alta nas mortes. Temos oito estados em estabilidade; DF e outros 17 apontam queda no comparativo com 14 dias atrás.
O estado de Roraima não divulgou novos dados de mortes neste sábado. Segundo a secretaria, o sistema estadual que centraliza os números de óbitos não é alimentado pelos municípios aos finais de semana e feriados.
Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, 18.740.486 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 54.101 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 50.905 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -30% em relação aos casos registrados na média há duas semanas, o que indica tendência de queda também nos diagnósticos.
Com os dados deste sábado, a média móvel de casos de coronavírus apresentou a queda mais intensa desde 13 de setembro do ano passado, quando recuou 32%.
Em seu pior momento, a curva da média de diagnósticos chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.