Armando Monteiro é o ministro do Desenvolvimento…
21/11/2014
Bloco “Burro Pocotó” 2015. Veja o abadá…
21/11/2014

Padre preso com maconha não é ligado à Arquidiocese de Olinda e Recife…

Padre-droga-2

A Arquidiocese de Olinda e Recife divulgou uma nota oficial nesta sexta-feira, na sua página do Facebook sobre a prisão de um padre por suspeita de tráfico de drogas. Segundo o documento, o padre Mário Roberto Gomes de Arruda preso nesta quinta-feira na igreja de Pontezinha não faz parte do clero da Arquidiocese de Olinda e Recife.

A Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz no bairro de Pontezinha, no Cabo de Santo Agostinho, é administrada pelo padre Luiz Gustavo Vila Verde. Também não há nenhuma capela dedicada a São Judas Tadeu na paróquia. Na mesma nota, a Arquidiocese diz que deverá divulgar nota oficial ainda nesta sexta-feira.

O padre e um casal foram presas em uma igreja, no bairro de Pontezinha, no Cabo, suspeitos de tráfico de drogas. No edifício ainda foram encontrados 170 quilos. Os três foram detidos na noite de quinta-feira, em torno das 22h. Além dos 170 quilos de maconha, o Departamento de Repreensão ao Narcotráfico (Denarc) apreendeu um revolver calibre .38 e uma carteira de autoridade eclesiástica. 

Confira a nota da Arquidiocese, na íntegra:

Desde ontem, está sendo divulgada, pelos meios de comunicação social e demais mídias, a notícia da apreensão de uma mulher e dois homens, com 170 quilos de maconha, num imóvel utilizado como igreja, em Pontezinha, município do Cabo de Santo Agostinho. Um dos homens é Mário Roberto Gomes de Arruda, identificado como padre.
Para evitar quaisquer dúvidas, esclareço que o citado senhor Mário Roberto Gomes de Arruda foi ordenado padre, na Arquidiocese de Juiz de Fora (MG). Submetido a um processo canônico, que culminou com a perda definitiva e irrevogável do estado clerical, imposta pelo Papa Bento XVI, ele não pode exercer, válida e licitamente, nenhuma função religiosa, na Igreja Católica Apostólica Romana, que não o reconhece mais como padre.
Ademais, ele não tem nenhuma vinculação com a Arquidiocese de Olinda e Recife, embora esteja residindo no seu território. (Diário de Pernambuco)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.