Miguel e Alessandra visitam Dom Fernando Saburido e reforçam compromisso de reduzir a pobreza em Pernambuco
27/07/2022
Marília sobre Danilo: “Não vou debater com quem tá lá embaixo nas pesquisas”
27/07/2022

Opinião: a chatice da campanha

Por Magno Martins – A campanha de rua e a propaganda no rádio e na TV se aproximam, mas antes disso a guerra travada pelo uso da imagem de Lula, entre Danilo Cabral e Marília Arraes, pré-candidatos ao Governo de Pernambuco pelo PSB e Solidariedade, respectivamente, virou uma chatice insuportável e já entrou até no campo da judicialização. 
Ontem, por exemplo, uma publicação de Marília no Instagram foi retirada do ar para usuários brasileiros. Trata-se de um vídeo que mostra a candidata posando para fotos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e seu companheiro de chapa, Geraldo Alckmin (PSB). Segundo o Instagram, a publicação aparece como “indisponível” no Brasil em razão de uma solicitação jurídica para a restrição do vídeo.
Está evidente que a ação é decorrente da contenda PSB e Solidariedade, algo que já era previsto e que vai se transformar no assunto mais insuportável de uma campanha na qual as propostas de ambos vão ficando em segundo plano. O que os pernambucanos precisam saber é o que Marília e Danilo vão fazer para tirar o Estado do fundo do poço.
E não quem parece mais belo e agradável aos olhos de Lula. Há muito o Estado perde o protagonismo para a Bahia e o Ceará. Fortaleza, por exemplo, que era o terceiro PIB entre as capitais nordestinas, hoje é o primeiro, Salvador o segundo e Recife se transformou em rabo da gata entre os três principais centros urbanos da região.
O Estado, por sua vez, perde competitividade na atração de investimentos e até de eventos. No momento se assiste, sem nenhum debate entre os pré-candidatos, o processo de privatização do Centro de Convenções, em Olinda, recurso usado pelo Governo para tentar ter um equipamento que possa competir com a Bahia.
Com um moderno e amplo Centro de Convenções, produto da ação política e do governo inovador do ex-prefeito ACM Neto (União Brasil), Salvador atrai os maiores eventos geradores de emprego e renda, inclusive de envergadura internacional. Enquanto isso, o Centro de Convenções de Pernambuco vive uma realidade degradante, completamente abandonado.
Reajam, candidatos! Lula pode até exercer alguma influência entre um segmento do eleitorado que acha que ele é santo, que não tem culpa no cartório pelo maior assalto aos cofres públicos da história recente do País, como mostrou a operação Lava Jato, mas isso está longe de ser decisivo para o resultado do pleito.
Em nome da justiça – “Respeitamos a Justiça brasileira e cumprimos decisões em conformidade com as leis aplicáveis”, disse um porta-voz da Meta, empresa que representa o Instagram no Brasil, ao site Poder360, de Brasília, ao se manifestar sobre a retirada do ar da postagem de Marília Arraes ao lado de Lula. As imagens são do último dia 13, quando o ex-presidente recebeu diversos políticos em Brasília, entre eles Danilo e Marília, para um vergonhoso beija-mão.
Ladainha interminável – Ao falar, ontem, na convenção da federação PT-PV e PCdoB, que confirmou apoio à sua candidatura, Danilo Cabral se referiu aos dissidentes da sua legenda e da Frente Popular como ressentidos e voltou ao mesmo discurso da ladainha de que é o candidato de Lula. “Construímos uma frente ampla e não um ajuntamento de ressentidos. Recebo com muito orgulho esse apoio e a delegação de representar o fio condutor de um conjunto político que tem tantos companheiros, como Arraes, Eduardo Campos e Lula”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.