Comitiva de Bolsonaro a Davos conta com 5 ministros e filho do presidente…
21/01/2019
Prefeitura de Limoeiro emite nota sobre pendências financeiras com contratados…
21/01/2019

O desafio de João Campos …

Eleito deputado federal com 460.387 votos, João Campos conquistou uma grande vitória política e eleitoral em 2018. O resultado trouxe ao jovem deputado uma significativa representatividade mas também uma grande responsabilidade a partir de então. Está evidente que por ser filho do ex-governador Eduardo Campos, falecido em 2014, João será uma vitrine do PSB para eleições futuras em Pernambuco, inclusive majoritárias, e a partir de agora o herdeiro de Eduardo terá seus passos milimetricamente  acompanhados pela mídia e pelos seus adversários.

Na formação do secretariado de Paulo Câmara, havia a expectativa que João Campos pudesse ser anunciado auxiliar do governador, fato que não se confirmou, e ficou a certeza que ele exerceria o mandato na Câmara dos Deputados. Pois bem, é indiscutível que em Brasília um deputado somente se destaca se for líder do seu partido, presidente ou relator de comissões ou integrante da mesa diretora da Câmara dos Deputados, posições que João Campos a principio não ocupará, então ele terá que se diferenciar para ser notado.

Um exemplo de diferencial foi o deputado optar por fazer uma seleção pública para formar a equipe do seu gabinete. Ele anunciou esta decisão, já tomada por outros deputados de outras regiões do país, que lhe diferencia dos demais colegas que foram eleitos ou reeleitos em Pernambuco. Mas isso está longe de ser suficiente, uma vez que ele terá que mostrar aos pernambucanos que valeu a pena cada um dos 460.387 votos recebidos no ano passado.

Uma vertente que pode ser adotada por João Campos é a apresentação de projetos que resultem em melhoria do problema hídrico do Nordeste, apoiando as medidas do governo Bolsonaro para esta área, uma vez que a água foi uma das suas bandeiras de campanha. O fato é que pelos próximos quatro anos, João Campos será muito exigido pelos eleitores, já que a quem mais é dado mais é cobrado. (Edmar Lyra)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.