Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro no primeiro turno, aponta BTG/FSB
30/05/2022
Milton Gonçalves, ícone da TV brasileira, morre aos 88 anos
30/05/2022

Número de desabrigados sobe para cinco mil em todo o Estado

Blog Mário Flávio – Cerca de cinco mil pessoas estão desabrigadas por conta das chuvas que têm atingido o Estado desde a sexta-feira (28.05), segundo balanço divulgado pela Central de Operações da Codecipe na manhã desta segunda-feira (30.05). De acordo com informações da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), apesar da redução no volume, as precipitações devem continuar, com intensidade moderada, até a próxima sexta-feira (03.06), na Região Metropolitana do Recife e na Zona da Mata, diminuindo no final de semana no litoral pernambucano.
A Defesa Civil do Estado reforçou, esta manhã, o alerta sobre o alto risco de deslizamentos, uma vez que o solo já está bastante encharcado. Os maiores acumulados nas últimas 24 horas foram registrados nos municípios de Olinda (60 mm), Paulista (57 mm), Itapissuma (53 mm) e Recife (52 mm). A situação dos rios, porém, permanece estável. O nível de acúmulo nos pontos monitorados, sobre os quais foram emitidos avisos de alerta ou inundação já desceram ou estabilizaram, não havendo mais necessidade de aviso hidrológico.
A Apac informou ainda que o Sistema de Contenção de Cheias do rio Capibaribe – composto pelas barragens de Jucazinho (Surubim), Carpina (Lagoa do Carro), Tapacurá (São Lourenço da Mata) e Goitá (Paudalho) – continua sendo monitorado pelas equipes técnicas. A situação dos reservatórios, esta manhã, é a seguinte: Carpina (16,50 %); Goitá (70,90 %); Jucazinho (15,33 %) e Tapacurá (69,20 %). Até o momento, não há risco que motive a abertura de comportas nessas barragens, e caso haja necessidade, a Defesa Civil avisará a população com antecedência.
O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) permanece monitorando as rodovias estaduais e federais sob sua jurisdição. De acordo com informações registradas hoje, ainda há alguns trechos com alagamentos ou deslizamento de barreiras, que provocam interdições parciais ou tráfego em meia pista. Seguem os registros atualizados:
Região Metropolitana do Recife:
BR-101: KM 83 – Jaboatão dos Guararapes (próximo a Vitarella) – alagamento, tráfego fluindo com cautela;
BR-232: Km 15,5 – Jaboatão dos Guararapes (sentido Recife) – deslizamento de barreira, com interdição parcial da pista;
Km 17,1 – Jaboatão dos Guararapes (sentido Recife) – deslizamento de barreira e queda de árvore, com interdição parcial da pista;
Km 18,9 – Jaboatão dos Guararapes (sentido Recife) – deslizamento de barreira, com interdição parcial da pista;
Km 19,3 – Jaboatão dos Guararapes (sentido Recife) – deslizamento de barreira e acostamento danificado, com interdição parcial da pista;
Km 62 – Pombos (sentido Recife) – deslizamento de barreira, com interdição parcial da pista;
PE-017 – Jaboatão do Guararapes (proximidades do residencial Marcos Freire) – ponte interditada, sem possibilidade de tráfego;
PE-027 – km 3,5 – Aldeia – deslizamento de barreira, com interdição parcial da pista;
PE-060 – Entre os km 50 e 70 – trechos alagados e com acúmulos de resíduos, tráfego em meia pista.
PE-072 – km 7 – Tamandaré – deslizamento de barreira próximo a ponte sobre o Rio Ariquindá, com tráfego em meia pista.
Mata Norte:
PE-040 – Chã de Alegria – deslizamento de barreira, com interdição parcial da pista;
Vicinal Mussurepe – km 6 – Paudalho – ponte sobre o Rio Capibaribe arrastada pela correnteza, perda total.
Mata Sul:
PE-063 – Km 24 – Amaraji (área urbana) – risco de deslizamento de barreira, com interdição parcial da pista.
Agreste Meridional:
PE-177 – Próximo ao entroncamento com a BR-104 (próximo a Quipapá)- deslizamento de barreira, sem impacto no tráfego.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.