Ex-prefeito de Glória do Goitá, Djalma Paes assume CPRH…
14/01/2019
Opinião: Omissão também tem preço…
14/01/2019

Mulheres são promessa de protagonismo na ALEPE…

Na política, 2018 se revelou como um ano onde as mulheres ampliaram o seu espaço na Câmara Federal (51%) e nas Assembleias Legislativas (35%).Em Pernambuco, uma mulher foi eleita vice-governadora, na Câmara a situação permaneceu estável em relação a 2014, com a eleição de uma deputada. Já no Legislativo Estadual, o número de mulheres eleitas dobrou. Saiu de 5 para 10. E é justamente nesta Casa onde as atenções estão voltadas para este ano, uma vez que há grande expectativa de que as mulheres exerçam um papel de protagonismo ainda maior ocupando postos importantes na estrutura legislativa.

Para a eleição da Mesa Diretora ao menos dois nomes femininos despontam para ocupar espaço. São Simone Santana (PSB) e Teresa Leitão (PT). A primeira se destacou no seu primeiro mandato ao dar visibilidade a Comissão da Mulher. 

Conhecida por sua personalidade conciliadora e diplomática, firme de convicções e de possui uma boa relação com todos os colegas da Casa, Simone disputará a primeira-vice-presidência. Se  escolhida, fará história, já que será a primeira vez que uma mulher ocupou este posto no Legislativo Estadual.

Por sua vez, Teresa Leitão, seguirá para o seu quinto mandato consecutivo e entra para a história como a mulher com mais mandatos na ALEPE. Nesta nova legislatura a petista mira o espaço reservado ao PT na Mesa.

Quanto as demais deputadas, a expectativa é que também ocupem um espaço de destaque não apenas nas Comissões temáticas, mas também na Tribuna levantando discursões importantes sobre diversos temas, inclusive sobre o empoderamento feminino e o enfrentamento à violência contra a mulher.

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) é cotada para assumir a liderança da Oposição, enquanto que Gleide Ângelo (PSB) já está certa para comandar a Comissão da Mulher. Já Alessandra Vieira (PSDB) e Fabíola Cabral (PP), miram a presidência de Comissões. Movimento que também deve ser seguido pela deputada do PSOL, Jô Cavalcanti, do coletivo Juntas.

Para a deputada Clarissa Tércio (PSC) os assuntos voltados a temas conservadores devem ser a sua principal bandeira. Por fim, as deputadas Ducicleide Amorim (PT) e Roberta Arraes (PP) concentrarão esforções nas discursos sobre o desenvolvimento de suas respectivas regiões, os sertões do São Francisco e Araripe.

Se depender desse time, as mulheres ocuparão um lugar de protagonismo jamais visto em toda a história da ALEPE. ( Wellington Ribeiro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.