Bolsonaro deve visitar São João de Caruaru pela primeira vez
21/04/2022
TSE registra recorde no alistamento de eleitores de 15 a 18 anos
21/04/2022

Miguel mostra força no Sertão do Araripe

Em visita ao Araripe ontem (20), o pré-candidato ao governo do estado, Miguel Coelho, fortaleceu seu arco de alianças e demonstrou a unidade do Sertão em torno de seu nome. Na passagem por Santa Filomena, ele arrastou uma multidão ao lado do prefeito Gildevan e vereadores. A mesma cena se repetiu em Trindade, onde Miguel e a prefeita Helbinha participaram de eventos com grande presença de público.
O pré-candidato também esteve em Ouricuri e Santa Cruz. Nessas duas cidades, o pré-candidato recebeu apoios importantes de vereadores, ex-prefeitos e lideranças políticas do Sertão do Araripe. A agenda continua na região continua nesta quinta. Miguel deve atrair novas adesões nos municípios de Ipubi, Exu, Moreilândia e Bodocó, concluindo o giro pelo Araripe.
Em entrevista à rádio Arari FM, o pré-candidato fez um balanço do primeiro dia e celebrou a parceria com o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, o vice-prefeito Evilasio Mateus e a pré-candidata a deputada estadual, Socorro Pimentel. “Araripina é testemunha do trabalho do deputado Fernando Filho com o prefeito Pimentel, o vice-prefeito Evilasio e todo o grupo de vereadores. Esse apoio se traduz em compromisso político e investimentos”, disse Miguel, destacando a força política que está unindo todo o Sertão.
“Esta é uma oportunidade única. Quando foi a última vez que o Sertão conseguiu projetar uma liderança para poder disputar o governo do estado? E agora a gente tem essa oportunidade, através da nossa unidade, mas acima de tudo da nossa força e capacidade de representar o Sertão, de fazer um governo que seja não só do sertanejo, mas que seja de todo Pernambuco. É chegada a hora de unir Pernambuco”, ressaltou Miguel Coelho.
Na entrevista, ele reafirmou o compromisso de trabalhar pela construção da PE-630, de Araripina até Petrolina, melhorando a logística e o transporte nos polos econômicos da região. “A PE-630 tem papel econômico e social de integração muito forte. A gente precisa fazer essa obra em duas etapas: de Trindade até Santa Filomena, para atender o polo gesseiro e da cerâmica, e depois de Santa Filomena até Petrolina”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.