Lóssio: expulsão só com processo disciplinar…
22/09/2018
Bolsonaro diz em rede social que conhecer país apenas em períodos eleitorais é oportunismo político…
22/09/2018

Marina atribui posição nas pesquisas a ‘eleitor livre’ e diz que não se rende a discurso fácil, quer ‘ganhar ganhando’…

A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, afirmou na noite desta sexta-feira (21) em entrevista ao Jornal da Globo que seu eleitor “é o mais livre”, ao ser questionada sobre a sua queda nas intenções de voto nas últimas pesquisas. Ela também disse que não se dispõe a fazer “discurso fácil” e quer “ganhar ganhando.”

Marina defendeu que mulheres se aposentem mais cedo que os homens, desonerar a folha de pagamento das empresas, rever alguns pontos da reforma trabalhista e acabar “com a indústria de sindicatos e partidos” (veja mais abaixo).

Ela é a quarta entrevistada da série que o Jornal da Globo faz nesta semana com os candidatos à Presidência mais bem colocados na pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (14). A apresentadora Renata Lo Prete já entrevistou Ciro Gomes (PDT) na segunda-feira (17), Geraldo Alckmin (PSDB) na terça-feira (18) e Fernando Haddad (PT) na quarta-feira (19). O candidato Jair Bolsonaro (PSL) permanece internado, se recuperando do atentado que sofreu em 6 de setembro, e não será entrevistado neste momento.

“O meu eleitor é o mais livre. Porque não tem uma aderência a priori”, afirmou Marina ao ser perguntada sobre a sua situação nas pesquisas. Com 7% das intenções de votos, segundo a pesquisa mais recente do Datafolha, ela tem o eleitor menos convicto e um desempenho pior que no mesmo período das últimas eleições presidenciais que disputou (13% em 2010 e 31% em 2014).

“São pessoas que são livres para dar o seu voto em quem quiser. Eu fico muito preocupada com essa história de eleitor cativo. Não importa se roubou, não importa se agrediu, é fiel. É como se fosse quase uma religião. Uma democracia tem que zelar muito pela liberdade do seu cidadão fazer uma escolha”, afirmou a candidata. “Eu tenho apenas 21 segundos de televisão. Os meus adversários têm muito tempo.”

Lo Prete pontuou: “o líder nas pesquisas não tem muito tempo” – em referência ao candidato Jair Bolsonaro (PSL). “Mas faz um discurso fácil, que eu não me disponho a fazer”, afirmou Marina. “Eu quero ganhar ganhando. Eu quero ganhar em cima de proposta.”  (G1 São Paulo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.