Pesquisa governo de PE: Marília 26%, Raquel 15%, Miguel 12%, Anderson 8%, Danilo 5%
27/04/2022
OAB Pernambuco aprova paridade de gênero e cota racial para Quinto Constitucional
27/04/2022

Marília também lidera para o senado; Raquel, André de Paula, Fernando Filho, Gilson Machado e Eugênia também pontuam

Do Blog de Jamildo – Nove cenários diferentes (confira todos ao final da matéria) de disputa pelo Senado foram testados pela pesquisa eleitoral Conectar, divulgada nesta quarta-feira (27). A junção de diferentes nomes fez-se necessária diante da indefinição dos políticos que vão se candidatar à Câmara Alta em Pernambuco nas eleições de 2022.
Já cotada ao Senado, Marília Arraes (SD) segue liderando a intenção de voto à Câmara Alta, mesmo tendo deixado o PT para se candidatar ao Governo de Pernambuco.
Em todos os cenários nos quais foi testada, a deputada federal aparece na frente, chegando a 45% de intenção de voto em dois deles. Sem a parlamentar, Raquel Lyra (PSDB) também se apresenta como nome forte, chegando a 30%.
A pesquisa eleitoral também mostra a avaliação do governador Paulo Câmara (PSB)
Confira também a intenção de voto para a Presidência, a avaliação do Governo Bolsonaro e a rejeição dos pré-candidatos ao Planalto em Pernambuco
A tucana, porém, também é pré-candidata ao Governo de Pernambuco. Dentre os nomes cogitados somente ao Senado nas eleições majoritárias, André de Paula (PSD) é o melhor colocado.
O deputado federal chega a 17% num cenário contra Fernando Coelho Filho (UB) e Gilson Machado (PL), que possuem, respectivamente, 15% e 8% da intenção de voto. Eugênia Lima (PSOL) fica com 3%.
Carlos Veras (PT), que concorre com André de Paula para ser o candidato da Frente Popular ao Senado, marca 4% de intenção de voto em dois cenários onde foi testado, chegando a 5% no terceiro.
Confira a lista de cenários de disputa pelo Senado em Pernambuco testados pela pesquisa eleitoral:
Cenário 1
Marília Arraes (SD): 44%
André de Paula (PSD): 10%
Gilson Machado (PL): 7%
Eugênia Lima (PSOL): 2%
Nenhum/Branco/Nulo: 31%
NS/NR: 6%
Cenário 2
Raquel Lyra (PSDB): 29%
André de Paula: 13%
Gilson Machado: 7%
Eugênia Lima: 2%
Nenhum/Branco/Nulo: 43%
NS/NR: 7%
Cenário 3
André de Paula: 17%
Fernando Coelho Filho (UB): 15%
Gilson Machado: 8%
Eugênia Lima: 3%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 49%
NS/NR: 8%
Cenário 4
Marília Arraes: 45%
Gilson Machado: 8%
Luciana Santos: 6%
Eugênia Lima: 2%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 34%
NS/NR: 6%
Cenário 5
Raquel Lyra: 29%
Luciana Santos (PCdoB): 10%
Gilson Machado: 10%
Eugênia Lima: 2%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 44%
NS/NR: 6%
Cenário 6
Fernando Coelho Filho: 18%
Luciana Santos: 13%
Gilson Machado: 11%
Eugênia Lima: 3%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 48%
NS/NR: 7%
Cenário 7
Marília Arraes: 44%
Gilson Machado: 9%
Carlos Veras (PT): 4%
Eugênia Lima: 2%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 34%
NS/NR: 6%
Cenário 8
Raquel Lyra: 30%
Gilson Machado: 11%
Carlos Veras: 4%
Eugênia Lima: 3%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 45%
NS/NR: 7%
Cenário 9
Fernando Coelho Filho: 20%
Gilson Machado: 12%
Eugênia Lima: 5%
Carlos Veras: 5%
Nenhum/ Branco/ Nulo: 50%
NS/NR: 8%
Chama atenção, que nos cenários sem Marília Arraes e Raquel Lyra, brancos e nulos chegam a quase 50% na eleição pelo Senado. Sem as pré-candidatas ao Governo, quem se destaca é André de Paula e, logo em seguida, Fernando Coelho Filho.
Diante da indefinição das candidaturas ao Senado, a taxa de rejeição (porcentagem de eleitores que dizem não votar de maneira alguma no pré-candidato) pode indicar de forma mais clara quem chega com mais força para a eleição pela Câmara Alta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.