Pernambuco ganha semana de conscientização sobre síndrome pediátrica associada à Covid
10/11/2020
João Alfredo – Morre Dedé Virício
10/11/2020

‘Já começamos a transição’, diz Joe Biden apesar da recusa de Trump em aceitar a derrota nas eleições

G1

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira (10) que a equipe já começou a transição para que ele tome posse em 20 de janeiro. “Nada vai interromper isso”, disse.

Mesmo depois de as agências que monitoram há décadas a apuração das eleições americanas declararem Biden eleito, o governo do republicano Donald Trump se recusa a reconhecer a derrota. A agência que deveria iniciar os procedimentos de transição ainda não começou os trabalhos.

“O fato de que eles não querem reconhecer nossa vitória neste ponto não é algo que traga muita consequência ao nosso planejamento”, disse Biden.

Perguntado se tinha algo a dizer a Trump, o democrata afirmou, sorrindo: “Estou ansioso para a nossa conversa”. É praxe, nos EUA, que o candidato derrotado telefone ao vencedor logo após as agências que monitoram a apuração declararem um vencedor.

Trump alega — sem apresentar provas, por enquanto — que venceu as eleições e que houve fraude na contagem de votos em estados chave como a Pensilvânia. O republicano prometeu entrar na Justiça para reverter o resultado eleitoral, mas, até o momento, nada foi decidido a favor do candidato derrotado.

Nesta terça, o secretário de Estado, Mike Pompeo, disse que estava pronto para “iniciar a transição para um segundo mandato de Trump”. Apesar da declaração do chefe da diplomacia americana, Biden já recebeu telefonemas e mensagens de lideranças mundiais e aliados como Emmanuel Macron, Angela Merkel, Boris Johnson, Benjamin Netanyahu e, mais recentemente, Recep Tayyip Erdogan.

Biden comentou os telefonemas aos líderes mundiais. “Estou dizendo a eles que os EUA estão de volta”, disse. “As boas vindas que recebemos pelo mundo de nossos aliados e amigos tem sido reais. E eu me sinto confiante em recolocar os EUA em um local de respeito, como era antes”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.