Ministra Rosa Weber determina abertura de inquérito para investigar Bolsonaro no caso Covaxin
03/07/2021
Cruzamento de dados diz que 26 mil doses vencidas da AstraZeneca foram aplicadas; cidades negam
03/07/2021

Isabella de Roldão descarta palanque de Lula: “Nenhuma possibilidade”

Folha de Pernambuco/Renata Bezerra de Melo
Vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão receberá em seu gabinete na prefeitura, na próxima quinta-feira (8), o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. O dirigente também deve se encontrar com a secretária municipal de Trabalho, Adriana Rocha, e naturalmente, irá à mesa com o prefeito João Campos. À coluna, Isabella realça que Lupi gosta muito de João e vice-versa. O dirigente costuma dispensar elogios ao gestor socialista. João também é autor de gestos na direção de Lupi que, não raro, os relata, enaltecendo o perfil do herdeiro de Eduardo Campos. O PSB pode ser determinante para o projeto presidencial de Ciro Gomes e os pedetistas apostam nesse apoio. Sobre isso, Isabella não titubeia: “A gente tem o melhor candidato, que é Ciro Gomes e ponto. Isso é indiscutível”. Na esteira, ela indaga: “Que outro candidato tem um projeto de desenvolvimento para o Brasil?”. E argumenta: “A gente tem o candidato que vem discutindo o País ininterruptamente”. Ciro Gomes tem repisado que esse projeto de desenvolvimento virou sua “obsessão” e vem detalhando um plano de R$ 3 trilhões em 10 anos para retormada do crescimento.
Isabella defende uma frente de centro-esquerda para 2022, mas não arrodeia e, desde já, descarta votar no ex-presidente Lula: “Não há nenhuma possibilidade”. E reforça: “Nossa discussão para 2022 é em torno do nome de Ciro”. Isabella emenda: “Eu sou PDT, eu nasci no PDT. Eu sei o que (Leonel) Brizola enfrentou. Eu estou pronta para guerra”. Em outras palavras, a vice-prefeita do Recife está disposta a trabalhar para garantir o PSB numa aliança com Ciro na corrida pelo Palácio do Planalto. O detalhe é que os socialistas têm flertado com o PT com direito a algumas reuniões entre as cúpulas dos dois partidos e uma agenda de Lula, prevista para o início deste mês em Pernambuco, a qual inclui encontro com o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do PSB, entre outras conversas com demais partidos. O avanço dos petistas, no entanto, não inibe Isabella: “Não vou jogar a toalha até o dia da eleição. A gente precisa formar uma frente de centro-esquerda e existe uma terceira opção, a letra C, nesse tabuleiro, C de Ciro”. 
Na mesma linha de Wolney
A posição de Isabella de Roldão, ao não abrir mão de palanque para Ciro Gomes em Pernambuco, coincide com a do presidente estadual da legenda, Wolney Queiroz. À coluna, ainda em abril, ele quebrara o silêncio sobre os movimentos recentes de recomposição entre socialistas e petistas.
Incompatível > À coluna Wolney avisara: “O cenário nacional nos obriga a ter alternativa em Pernambuco”.  Também fora taxativo sobre erguer palanque para Ciro: “Se o PSB estiver com o PT em Pernambuco, estaremos em outro palanque”.
Périplo > Não só Carlos Lupi cumpre agenda em Pernambuco esse mês. A vice-presidente nacional do PDT, Miguelina Vecchio, também esteve no Recife até hoje e segue para Fortaleza. Segundo Isabella de Roldão, era faz um périplo pelas capitais.
Desembarque > Ciro Gomes também deve desembarcar em Pernambuco. Isabella de Roldão informa que a agenda do presidenciável no Estado deve se dar “em breve”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.