Pré-campanha de Danilo com agenda intensa nesta semana
10/05/2022
Vítimas de golpe nas redes sociais podem acionar a polícia para recuperar conta
10/05/2022

Investimento em inteligência policial e ‘revolução’ na Saúde são propostas de Anderson Ferreira para PE

Foto: Rafael Vieira/DP

Por: Elizabeth Souza/Diário de Pernambuco – Pré-candidato ao governo de Pernambuco, Anderson Ferreira (PL) apresentou, ontem, parte do seu programa de governo, durante coletiva de imprensa realizada em hotel, na Zona Sul do Recife. Segurança Pública e Saúde fizeram parte do debate. Em uma conjuntura onde o número de pessoas mortas pela polícia de Pernambuco tem crescido, bem como o percentual de policiais mortos, Anderson destaca o investimento na inteligência policial como uma alternativa para o combate a um cenário que ele chama de “guerra civil”. Já na área da saúde, o liberal promete uma “revolução” no setor. “Com o compromisso de fazer algo que seja sensato”, disse. 
De acordo com dados da Rede de Observatórios da Segurança divulgados em dezembro de 2021, através do boletim “Pele alvo: a cor da violência policial”, houve um aumento de 53% no número de pessoas mortas pela polícia em Pernambuco, em 2020, comparado ao ano anterior, 2019. O número corresponde a um total de 113 pessoas que perderam a vida durante operações policiais. 109 eram pessoas negras, o que corresponde a 97% das mortes. Em Recife, no mesmo período, todos os mortos pela polícia eram negros. 
Acompanhado pelo companheiro de chapa e pré-candidato ao Senado, Gilson Machado – que durante a coletiva classificou a polícia de Pernambuco como uma das melhores do Brasil -, Anderson Ferreira falou sobre evitar uma análise unilateral do caso. “A gente também tem que ver os dois lados, fazer uma reflexão, um espelho, né?”, falou. O liberal também fez questão de destacar o aumento no número de policiais mortos durante o serviço no estado pernambucano. Segundo dados do Monitor da Violência, levantamento feito pelo G1, entre os anos de 2019 e 2020, Pernambuco teve um aumento de 40% no número de mortes de policiais em operações. 
Ao assumir o cargo, o governador tem sob seu comando a Polícia Militar e Civil do estado, tendo, portanto, papel fundamental na elaboração de uma segurança pública de qualidade. Na disputa pelo Palácio do Campo das Princesas, Anderson avalia que um investimento adequado na inteligência policial poderia ajudar a diminuir os altos índices de mortes nas operações policiais no estado de Pernambuco.
“Muitas vezes as mortes (cometidas por policiais) ocorrem em operações que não têm aparelhamento necessário para fazer o trabalho de inteligência, aí termina acontecendo uma fatalidade”, comentou. “Ou também os policiais estão sendo vítimas de uma guerra civil, porque eles vão trabalhar sem condições, a gente percebe o quanto hoje o policial tem dificuldades de exercer sua profissão”, continuou. 
“Quinze anos do Programa Pacto pela Vida (política pública de segurança criada pela gestão do PSB), o que temos para comemorar? Nada”, alfinetou Anderson. “(…) Isso precisa ser reformulado porque o comandante da segurança pública é o governo e hoje a gestão de Paulo Câmara (PSB) é a pior da história de Pernambuco”. 
Saúde
Na última semana, imagens do desabamento do teto da Unidade de Trauma do Hospital da Restauração, localizado no bairro do Derby, Centro do Recife, viralizou nas redes sociais. O episódio chamou atenção para o sucateamento do maior hospital público do estado. O ocorrido rendeu diversas críticas dos pré-candidatos ao governo do estado, como Marília Arraes (SD), Raquel Lyra (PSDB) e Jones Manoel (PCB), à gestão estadual. Anderson Ferreira também se posicionou sobre o caso.  
Ao citar as propostas que buscará desenvolver para o setor em Pernambuco, Ferreira promete uma “revolução”. “Vamos fazer uma revolução na área da Saúde dentro do estado de  Pernambuco”, garante o ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes que aproveitou a oportunidade para citar uma das suas últimas ações antes de deixar o cargo municipal. “Antes de sairmos da Prefeitura, construímos a primeira PPP (Parceria Público-Privada) de Saúde do Brasil, parceria essa com o Banco Mundial e o BNDES”, o que, de acordo com o liberal, direcionará investimentos para as Unidades Básicas de Saúde do município. 
Para Anderson Ferreira, um dos caminhos para atender as demandas da população pernambucana no setor da Saúde é a melhoria das estruturas que o estado oferece atualmente. “O que o povo quer é que funcione o que está aí e é nisso que vamos focar, sempre com o compromisso de fazer algo que seja sensato que possa, de fato, mudar a vida das pessoas, não vir com projetos faraônicos para ganhar eleição”, completou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.