Inscrições para o Fies começam nesta quinta-feira…
07/02/2019
Fernando Bezerra pede investigação sobre cédula a mais na eleição…
07/02/2019

Guedes elogia Câmara, lembra Eduardo Campos e libera crédito…

Coube ao governador Paulo Câmara, anunciar, ontem, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, comandará reunião, no próximo dia 20, com todos os governadores do Brasil para apresentar, efetivamente, a sua proposta de Reforma da Previdência. O referido encontro se dará em Brasília. Em entrevista concedida após o papo com o ministro, o socialista, ao ser indagado, informou que, sobre a idade mínima, Guedes aguarda retorno do presidente Jair Bolsonaro para definir a proposta a ser apresentada. O ministro não detalhou o projeto ao socialista. “Ele falou de maneira genérica, não falou ponto a ponto, até porque o intuito da reunião não era esse”, considerou Câmara. Como resultado prático, o ministro sinalizou que uma operação de crédito junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de R$ 140 milhões, está pronta para ser liberada para Pernambuco. Foi de recursos para o Estado que o governador foi tratar. À mesa com Paulo Câmara, Guedes realçou o fato de o socialista ter sido o primeiro gestor a apresentar balanço fiscal do Estado fora do script de falência. “O senhor fez um belíssimo trabalho em Pernambuco. A maioria dos governadores e prefeitos que recebi, aqui, estavam em calamidade financeira”, registrou Guedes. O ministro disse ainda que apreciava as ideias do ex-governador Eduardo Campos e cuidou de abordar a importância do Pacto Federativo. Na entrevista que concedeu, Paulo assinalou: “Ele tem uma visão federativa que agrada governadores e prefeitos. Todos nós queremos que haja, realmente, uma discussão federativa mais forte, que a gente tenha mais instrumentos de poder governar”. Ainda ontem, em entrevista à Folha de São Paulo, o governador da Bahia, Rui Costa, outro do nome da oposição ao governo Bolsonaro, pregou uma mudança de postura do PT. “O PT tem em que fazer diferente, inovar na política e ajudar em tudo aquilo que for positivo para o povo brasileiro”, afirmou o petista. Com as contas e déficits nos Estados para arcar, os governadores buscam ampliar as pontes com o governo, a despeito das pautas partidárias.(Renata Bezerra de Melo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.