Mulher filma marido a traindo com doméstica e pode ir para a cadeia…
21/07/2019
Sem atuar após saída de Cuba do programa Mais Médicos, médica vende churrasco na BA para se manter: ‘Trabalho honesto’…
21/07/2019

Governadores ‘manipulam’ eleitores, diz Bolsonaro…

PE - Recife - 24/05/2019 - Politica - Pauta: Em evento com os governadores do Nordeste e o Conselho Deliberativo da Sudene, no Recife, o presidente Jair Bolsonaro anunciou o aumento de 4 bilhoes no Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste para 2019, 3 bilhoes destinados a infraestrutura e R$ 1 bilhao para o microcredito rural. - Foto: Peu Ricardo/DP FOTO

O presidente Jair Bolsonaro reagiu ontem (20) a críticas de governadores do Nordeste e disse que eles tentam manipular os eleitores por meio da desinformação. “Eles são unidos. Eles têm uma ideologia, perderam as eleições e tentam o tempo todo através da desinformação manipular eleitores nordestinos”, afirmou Bolsonaro, ao deixar o Palácio da Alvorada para levar a filha Laura para aula de equitação.

Na sexta-feira (19), pouco antes de um café da manhã com jornalistas de veículos estrangeiros, Bolsonaro se voltou para o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e disse para “não dar nada” ao governador do Maranhão, Flávio Dino, do PCdoB. 

O áudio foi captado pela TV Brasil, emissora pública ligada ao governo. Há trechos inaudíveis da conversa e não é possível entender o contexto. “Daqueles governadores de ‘Paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem de ter nada para esse cara.”

Em nota, os governadores do Nordeste consideraram a fala uma forma de retaliação. Em sua rede social, Dino sugeriu ainda que Bolsonaro citou “Paraíba” para se referir a todos os nordestinos o que não fica claro no trecho em que é possível ouvir a conversa. O termo “paraíba” é uma forma pejorativa usada principalmente no Rio para se referir a migrantes nordestinos. 

Bolsonaro disse ontem que foi “uma crítica em três segundos” e que a imprensa “fez uma festa” com a declaração. Questionado sobre se a declaração pode atrapalhar a votação da reforma da Previdência na Câmara, Bolsonaro disse que o Parlamento não “é tão raso”.

‘Antipatriótico’

Integrante da Comissão da Anistia, o general da reserva Luiz Rocha Paiva criticou ontem as declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro de que “não vai dar nada” para o governador do Maranhão. Segundo ele, o comentário foi “antipatriótico” e “incoerente”.

“Tem de ter calma, mas mostrar para ele (Bolsonaro) o quanto perdeu com essa grosseria com que menosprezou uma região do Brasil e seus habitantes. Um comentário antipatriótico e incoerente para quem diz ‘Brasil acima de tudo'”, disse o general. Ele acrescentou que não se trata de uma defesa dos governadores da região, mas dos seus “irmãos nordestinos”. “O Nordeste é o berço do Brasil. Sabia disto, presidente?”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.