Segundo turno da PEC dos Precatórios será votado na próxima terça-feira (9)
05/11/2021
Governo Bolsonaro liberou R$ 909 milhões do ‘orçamento secreto’ às vésperas da votação da PEC dos Precatórios, diz Contas Abertas
05/11/2021

Ex-vocalista da Banda Calcinha Preta é assassinado dentro de casa em Nossa Senhora do Socorro, na Grande Aracaju

g1
O ex-vocalista da Banda Calcinha Preta José Aparecido da Silva, conhecido como Sidney, de 57 anos, foi encontrado morto na casa onde morava, no Bairro Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro, em Aracaju, ontem (4).
Sidney foi o primeiro vocalista da banda de forró, que se formou em 1995, na capital sergipana. Na ocasião, ele fazia dupla com Luciana Linhares.

“Que Deus, meu amigo, lhe dê descanso eterno”, escreveu a cantora em uma rede social.

O sepultamento foi realizado no final da manhã do Cemitério de Nossa Senhora do Socorro.
Através de nota, a Banda Calcinha Preta de se manifestou:

‘Hoje toda a família Calcinha Preta está de luto! É com grande tristeza e pesar que recebemos a notícia do falecimento de José Aparecido da Silva, o nosso querido Sidney Chuchu, que foi o nosso primeiro vocalista e ficou à frente da Banda Calcinha Preta no período de 1995 a 1998, tendo emplacado sucessos como o hit “Onde o Sonho Mora”.

A família Calcinha Preta deseja seus sinceros sentimentos aos familiares, amigos e fãs do saudoso Sidney Chuchu. Descanse em paz Sidney Chuchu, infelizmente, você nos deixou precocemente, e vai deixar muita saudade, mas, estará para sempre na história da Banda Calcinha Preta e em nossos corações.

Faca no local do crime

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, uma testemunha chegou na casa e encontrou a Sidney no chão.
A morte pode ter sido provocada por uma arma branca, segundo as primeiras informações do Instituto Médico Legal. Uma faca foi recolhida pela polícia no local, mas exames periciais foram realizados no corpo para confirmar a informação.
Até o momento ninguém foi preso e informações sobre suspeitos podem ser encaminhadas ao Disque-Denúncia através do telefone 181.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.