Hoje:
08/02/2020
Receita abre na próxima segunda consulta ao lote residual de Imposto de Renda
08/02/2020

EUA informam Brasil sobre novo voo com brasileiros deportados do país

WASHINGTON, DC - FEBRUARY 07: U.S. President Donald Trump speaks to members of the media prior to his Marine One departure from the White House February 7, 2020 in Washington, DC. President Trump is traveling to Charlotte, North Carolina, to speaks at a North Carolina Opportunity Now summit. Alex Wong/Getty Images/AFP

Um novo voo com brasileiros deportados dos EUA deve aterrissar neste sábado (7) em Belo Horizonte.

As autoridades americanas avisaram o Itamaraty que a aeronave deverá devolver ao Brasil 130 pessoas que tentaram entrar sem documentos no país.

Trata-se do terceiro voo desse tipo desde outubro do ano passado, quando 70 brasileiros foram retornados. No final de janeiro, houve outra aeronave fretada com ao menos 70 pessoas que aterrissou em Belo Horizonte. Voos fretados com deportados precisam ser autorizados pelo governo brasileiro, mesmo sendo bancados pelo governo americano. 

Conforme a Folha de S.Paulo revelou, o governo Donald Trump solicitou formalmente a Brasília a autorização para fretar mais voos com o objetivo de deportar brasileiros por imigração irregular. 

Isso porque o número de cidadãos do país apreendidos ao tentar atravessar sem documentos a fronteira dos Estados Unidos bateu o recorde de 18 mil em 2019. Assim, o governo americano busca soluções para acelerar a devolução dessas pessoas ao Brasil. 

O uso de aviões alugados para deportar imigrantes em situação irregular é uma prática antiga. No entanto, o esquema vinha sendo pouco aplicado a brasileiros. Segundo o Itamaraty, nos últimos anos há registro de um outro voo fretado, em outubro de 2017.

Alugar aeronaves com esse fim não é a única maneira de mandar migrantes com documentação irregular de volta a seus países. As deportações também podem ocorrer por linhas comerciais, o que depende da disponibilidade de assentos e não atende a um fluxo grande de pessoas.

Segundo auxiliares do presidente Jair Bolsonaro, o número de cidadãos apreendidos nos últimos anos não era tão elevado. Ainda havia – da parte do Brasil – resistência política de governos anteriores a autorizar esses voos.

Em razão do aumento do número de brasileiros apreendidos na fronteira, os EUA adotaram outras medidas para desencorajar a imigração irregular. Desde a semana passada, brasileiros detidos na fronteira com o México poderão ser devolvidos ao país latino-americano, para aguardar a análise dos pedidos de asilo pelos EUA. (FolhaPress)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.