Domingo de festa em João Alfredo com grandes inaugurações e importantes novidades
28/03/2022
Paulo Câmara libera 100% do público em estádios, shows e eventos
28/03/2022

Eriberto Medeiros homenageia ex-governador Joaquim Francisco com nome em rodovia na Mata Norte: “Homem público exemplar”

Uma lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Eriberto Medeiros, presta uma homenagem (in memoriam) a Joaquim Francisco ex-governador e ex-prefeito do Recife. Por meio da lei nº 17.639/2022, fica denominado de Rodovia Governador Joaquim Francisco a PE-82, que liga o município de Timbaúba à divisa de Pernambuco com a Paraíba, no distrito de Ibiranga, em Itambé, na Zona da Mata Norte.
A referida lei do deputado Eriberto Medeiros reconhece os relevantes serviços prestados pelo governador Joaquim Francisco à população pernambucana, em especial, os recifenses, onde passou por duas vezes no Palácio Antônio Farias, sede do Executivo municipal. Em sua trajetória política, ele também exerceu cargos de deputado federal, secretário de Trabalho e Ação Social e ministro do Interior no governo de José Sarney.
“Joaquim Francisco foi um homem público exemplar na história política de Pernambuco. Daqueles que honram nossa terra com muito trabalho, mas, acima de tudo, pela postura séria e responsável. Estava sempre antenado com as mudanças do universo político e pôde nos passar, através do diálogo, muita experiência e conhecimento para lutar pelo desenvolvimento do nosso Estado”, afirma Eriberto Medeiros, autor da homenagem.
Trajetória
Natural do Recife, Joaquim Francisco de Freitas Cavalcanti nasceu no dia 14 de abril de 1948. Antes de ingressar na política, iniciou seus estudos universitários na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em 1966, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena). No ano seguinte, aos 19 anos, estreou na política ao ser nomeado oficial-de-gabinete do então governador de Pernambuco Nilo Coelho.
Como advogado atuou no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e na Junta Comercial do Estado, onde foi procurador. Também atuou na iniciativa privada. Já em 1975, foi nomeado Secretário de Trabalho e Ação Social, no governo de Moura Cavalcanti, que era seu primo. Em 1982, na volta das eleições diretas para governador, assumiu a coordenação-geral da campanha de Roberto Magalhães ao principal cargo do executivo pernambucano.
Com a vitória de Magalhães, Joaquim Francisco foi escolhido para ser prefeito do Recife entre 1983 e 1986. A sua gestão foi marcada por obras de calçamento, escolas públicas, postos de saúde, construção do Viaduto Tancredo Neves e o Parque da Jaqueira, na Zona Norte. No mesmo ano que encerrou seu mandato como prefeito, elegeu-se deputado federal constituinte. Em Brasília participou da elaboração da Constituição Federal, mas também atuou como ministro do Interior entre abril e agosto de 1987.
Em 1988, na segunda eleição para prefeito desde a ditadura militar, Joaquim candidatou-se no Recife, elegendo-se prefeito. Em 1990, renunciou ao cargo de prefeito para concorrer ao governo pernambucano. No pleito estadual, venceu Jarbas Vasconcelos. Após a sua saída do governo, ainda foi eleito para mais dois mandatos de deputado federal em 1998 e 2002, destacando-se como Presidente da Comissão Especial, que discutiu e aprovou a Lei de Responsabilidade Fiscal. Encerrou sua participação em cargos eletivos no ano de 2007.
O ex-governador Joaquim Francisco faleceu no dia 3 de agosto de 2021, aos 73 anos, no Recife, deixando como legado suas lições de vida, cidadania e seriedade na política. (Ulysses Gadêlha)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.