Novo sequenciamento aponta aceleração da Ômicron em Pernambuco
28/01/2022
Fragmento Bíblico
28/01/2022

Em João Alfredo é adiado o início de aulas presenciais, por conta do aumento de casos da Covid-19 e da Influenza

O crescente aumento de casos, inclusive com óbitos, levou o prefeito Zé Martins a publicar hoje o Decreto Municipal nº 09/2022, determinando mais medidas restritivas contra a Covid-19 e à Influenza A H3N2 em João Alfredo, no Agreste Setentrional. Desta vez, medida inclui a suspensão de aulas presenciais em todas as escolas no âmbito municipal, sejam elas públicas ou privadas, até o dia 31 de março do corrente ano. Sendo assim, na Cidade Feliz, o semestre letivo deve começar de forma remota, com aulas pela internet.
Tanto as escolas municipais quanto as particulares já haviam preparado suas sedes para receber o alunado no início do próximo mês inaugurando o ano letivo de 2022, principalmente depois que a grande maioria dos educandos recebeu a vacina contra o novo coronavírus. Mas o comprovado avanço da Covid-19 somado à Influenza tem preocupado o prefeito Zé Martins, os pais e professores, levando a municipalidade a adiar o início das aulas presenciais, cujo prazo poderá ser prorrogado ou antecipado, dependendo dos dados acerca da quantidade de pessoas contaminadas bem como do andamento da vacinação.
O  reinício das aulas presenciais será definido em comum acordo com as instâncias de Saúde, Secretaria Municipal de Educação e escolas privadas. Vale lembrar que os alunos não serão prejudicados, tendo em vista que as aulas continuam de forma remota, visando garantir os 200 dias letivos e 800 horas-aula no ano. O prefeito Zé Martins frisa que todas as medidas tomadas até o momento são baseadas no protocolo de segurança da Organização Mundial de Saúde (OMS). “Procuramos agir com muita responsabilidade, pois o que está em jogo é a saúde da população. De nada adianta forçarmos a barra agora e daqui a algumas semanas ver o agravamento dos casos e as unidades de saúde entrando em colapso e termos que parar tudo, prejudicando ainda mais a nossa já combalida economia”. Pontuou o gestor.
De acordo com outro artigo do Decreto nº 09/2022, fica proibida a entrada em prédios públicos ou estabelecimentos privados, de pessoas que não apresentem os comprovantes do esquema vacinal completo e, conforme o caso, acrescido de resultados negativos dos testes para a Covid-19.
PMJA – Imprensa
Foto: Lucivaldo Lima 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.