Começou a guerra jurídica dos bastidores da eleição 2022 em Pernambuco; pesquisa é impugnada e não será publicada nesta terça (26)
26/04/2022
Como Elon Musk, novo dono do Twitter, se tornou o homem mais rico do mundo
26/04/2022

Eduardo da Fonte tem encontro com governador após declarações polêmicas

Por Edmar Lyra – O deputado federal Eduardo da Fonte, presidente estadual do PP, esteve no programa Folha Política e surpreendeu com declarações sobre a Frente Popular, em especial a pré-candidatura de Danilo Cabral e a relação com o prefeito do Recife, João Campos. Sobre a postulação de Danilo, o progressista criticou o excesso de utilização de Lula e a tentativa de nacionalização, mas foi sobre João Campos que o dirigente progressista surpreendeu, quando anunciou que na segunda quinzena de maio deliberará com a executiva estadual do partido a permanência ou não na base do prefeito na Câmara do Recife.
Após as polêmicas declarações, Eduardo da Fonte esteve reunido com o governador Paulo Câmara, cujo encontro já estava agendado. De acordo com o parlamentar, a relação pessoal com o governador é excelente e não há nenhum tipo de aresta com o socialista, mas sublinhou a dificuldade com João Campos no âmbito político e com interlocutores do PSB.
Ainda durante a entrevista, Eduardo da Fonte ressaltou uma suposta interferência de partidos da Frente Popular no sentido de esvaziar o Partido Progressista na Assembleia Legislativa de Pernambuco, um tratamento segundo ele totalmente equivocado levando em consideração o fato de o PP ser um aliado de primeira hora do PSB, que esteve com a Frente Popular nas eleições de 2006, 2008, 2010, 2014, 2016, 2018 e 2020, com a exceção apenas de 2012 quando preferiu apoiar Humberto Costa na disputa pela prefeitura do Recife.
Interlocutores do progressista afirmam que não há exigência de mais espaço no governo, mas sim de uma relação harmônica, de respeito e reciprocidade entre os integrantes da Frente Popular com o partido, em especial os do PSB. Apesar das declarações de Eduardo da Fonte, socialistas apostam que o entendimento prevalecerá e o PP irá permanecer apoiando a postulação de Danilo Cabral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.