Choro por ti, Ucrânia
10/03/2022
Bolsonaro monta palanque com Anderson e Gilson
10/03/2022

Disputa pela prefeitura de SP impediu federação entre PT e PSB

Blog Magno Martins – Um dos diversos entraves regionais para que o PSB componha a federação que está sendo costurada por PT, PCdoB e PV passou a ter um peso maior: a disputa pela prefeitura de São Paulo em 2024. O comando nacional do PSB colocou como prioridade a candidatura da deputada federal Tabata Amaral (SP). O PT, por sua vez, quer apoiar Guilherme Boulos (PSOL), que chegou ao segundo turno da disputa municipal em 2020. As informações são do blog do Camarotti.
Para petistas, esse acordo é fundamental para solucionar o palanque do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) para o governo do estado de São Paulo. Pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes, Boulos poderia abrir mão da candidatura neste ano – para ser compensado com o apoio na disputa municipal em 2024.
Detalhe: pela lei aprovada, uma federação funciona como um partido unificado por quatro anos. Por isso, as federações montadas em 2022 só poderão indicar um candidato à prefeitura por município em 2024.
Como o projeto eleitoral de Tabata Amaral se tornou uma prioridade para o PSB, os líderes dos partidos já debatem, agora em 2022, os impactos de uma eventual federação para as chapas e palanques a serem montados daqui a dois anos. Ontem, o PSB anunciou que ficará fora da federação que deve reunir PT, PCdoB e PV, embora pretenda apoiar a candidatura do ex-presidente Lula à presidência – e filiar o provável vice nessa chapa, Geraldo Alckmin.
Líderes dos outros três partidos, no entanto, afirmaram que devem seguir em negociações com o PSB até 31 de maio – prazo final para o registro das federações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.