Pernambuco registra 2.107 novos casos por Covid-19 e mais 24 óbitos nas últimas 24 horas
20/03/2021
Fragmento Bíblico
20/03/2021

Dia Mundial da água lembra a importância da hidratação

Por Yuri Euzébio/Folha de Pernambuco
A água é um elemento fundamental na vida de todo ser humano. Além de desenvolver uma função essencial na nossa saúde, ela constitui 70% do nosso organismo.
Para se ter uma noção do quanto é importante, sem a ingestão de água um indivíduo não sobrevive mais do que três dias, enquanto que sem se alimentar ele consegue sobreviver durante semanas. Na próxima segunda (22) comemora-se o Dia Mundial da Água, e com ela surge a lembrança da função vital que é a hidratação do corpo, mesmo que isso ainda pareça uma tarefa tão trivial do dia a dia.
De acordo com a nutricionista Luciana Leocádio, a hidratação é fator primordial para uma vida saudável.  “A água desempenha muitos papéis dentro do corpo. Ela é o principal constituinte químico do corpo humano e serve como solvente para as reações bioquímicas que suportam a homeostase celular. A água também é essencial para manter o volume cardiovascular e serve como meio de transporte, fornecendo nutrientes e removendo resíduos”, disse. Segundo Luciana.
“Alguns órgãos, como o rim e o fígado, funcionam às custas de água. É ela que leva os nutrientes para a célula, então é muito importante para o corpo humano se manter hidratado”, explica Joyce Moraes, professora de Nutrição. Apesar disso, estamos constantemente perdendo esse líquido por meio da urina, do suor e da respiração. Ao mesmo tempo, os efeitos de se passar muito tempo sem beber água são danosos.
Desidratação
“Algumas coisas podem acontecer, como um prejuízo no nosso metabolismo, no funcionamento do nosso corpo. É importante registrar que não é preciso esperar ter sede, a hidratação tem quer ser feita ao longo do dia”, explicou Moraes.
Ela esclarece que não existe uma média específica para o consumo diário, variando de acordo com a idade e com o peso, mas que de maneira geral a ingestão recomendada é de 2 a 3 litros por dia (cerca de 8 a 12 copos).
Se a ingestão não ocorrer, a principal consequência no organismo é a desidratação, cujos sintomas podem passar desapercebidos no início, mesmo que evoluam aceleradamente. “Os sintomas de desidratação podem progredir rapidamente de sede para boca seca, fraqueza, redução na urina, fadiga, perda de apetite, dificuldade de concentração, dor de cabeça, irritabilidade, sonolência, tontura, perda de equilíbrio, delírio, exaustão e até coma se não for corrigida”, explica Luciana Leocádio. A nutricionista reforça que a maneira ideal de evitar a desidratação é desenvolver o hábito de ingerir líquidos regularmente, sem esperar que a sede chegue.
Mesmo com todos os benefícios, ainda existem aqueles que não gostam de água, isso não muda o fato de que é preciso hidratar o corpo para manter a saúde em dia. Uma opção é substituir o líquido por outras bebidas. “Não dependemos apenas da água para atender às nossas necessidades de hidratação. A água saborizada, com gás, chás são compostos principalmente por água. Já o coco e isotônico, contém açúcar natural ou adicionado, que podem fornecer mais calorias do que o necessário”, aconselha Luciana.
As nutricionistas ressaltam ainda que essa reposição também é obtida dos alimentos. Por exemplo, frutas e vegetais contêm uma alta porcentagem, outros itens como pão, bolo, carnes e laticínios contêm uma certa quantidade de água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.