Deputado afirma que auxílio financeiro do governo vai ajudar no pagamento da folha em estados e municípios
06/05/2020
Prazo para regularização da situação eleitoral termina nesta quarta-feira
06/05/2020

Consórcio Nordeste defende o lockdown para estados com mais de 80% de ocupação de leitos

Physiotherapists and members of the medical staff visit a patient at the "middle care" unit for the COVID-19 infected patients at the Erasme Hospital in Brussels, on April 30, 2020 during a lockdown in the country to stop the spread of the novel coronavirus. (Photo by Kenzo TRIBOUILLARD / AFP)

Diário de Pernambuco

Em boletim divulgado ontem (5) pelo Comitê Científico do Consórcio Nordeste, governadores são recomendados a aderir o lockdown quando “os números de leitos hospitalares tenham superado 80% de ocupação e, ao mesmo tempo, a curva de casos e de óbitos seja ascendente”. Atualmente, Pernambuco possui 99% dos seus leitos de UTIs estaduais e 88% de suas enfermarias em utilização.

De acordo com o documento, um dos motivos que justifica a adoção desta medida é o crescimento de números de caso no interior do Nordeste. No dia 04 de maio, 874 municípios nordestinos (49%) já tinham casos confirmados de COVID-19, o que corresponde ao dobro de municípios em relação ao dia 24 de abril. “O lockdown é eficaz para reduzir a curva de casos e dar tempo para reorganização do sistema. É sabido que países que o implementaram, conseguiram sair mais rápido do momento mais crítico”, diz o boletim.  

No boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) nesta terça-feira, a pasta sinalizou a ocupação média de 93% em leitos totais, sendo 99% nas UTIs e 88% nas enfermarias. Ao todo, 888 leitos são oferecidos para quadros graves da Covid-19 em unidades de saúde pública, sendo divididos em 437 UTIs e 451 enfermarias com suporte de oxigênio. O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, afirmou que há fila de espera por leitos de UTI na rede estadual, que pode chegar a 120 pessoas. 

Pernambuco afirma estar ciente sobre os alertas. “Esta é uma recomendação, o que estamos fazendo é avaliar o dia a dia do estado e tomando medidas necessárias para a contenção do vírus. Pernambuco já vem tomando providências severas quanto ao isolamento, mas não descartamos a possibilidade de ampliá-las”, diz a assessoria de comunicação do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.