31/01/2019

Sobe para 110 número de mortos em Brumadinho; há 238 desaparecidos..

Uma barragem da mineradora Vale se rompeu e ao menos uma transbordou nesta sexta-feira (25) em Brumadinho, cidade da Grande Belo Horizonte, liberando cerca de 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro no rio Paraopeba, que passa pela região. A lama se estende por uma área de 3,6 km² e por 10 km. As tropas de Israel encerraram as buscas nesta quinta-feira. Até a noite desta quinta-feira (31), 110 corpos haviam sido encontrados. Desses, 71 já foram identificados, segundo o Corpo de Bombeiros de Minas. Ainda há 238 desaparecidos, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais. A barragem 1, que se rompeu, é uma estrutura de porte médio para a contenção de rejeitos e estava desativada. Seu risco era avaliado como baixo, mas o dano potencial em caso de acidente era alto. Pelos números 0800 285 7000 (Alô Ferrovia – prioritário) e 0800 821 5000 (Ouvidoria da Vale), a mineradora está recebendo informações sobre sobreviventes encontrados e desaparecidos, […]
30/01/2019

Sobe para 99 o número de mortos na tragédia de Brumadinho, na Grande BH…

As equipes de resgate atualizaram para 99 o número de mortos na tragédia do rompimento da barragem de Brumadinho (MG), na Grande Belo Horizonte, no fim da tarde desta quarta-feira (30/1). Este é o sexto dia de buscas na região ao redor da mina explorada pela Vale. Ao todo, ainda são 259 desaparecidos. Os trabalhos foram concentrados nesta quarta na região do refeitório da Vale, na sede administrativa que funcionava no local. De acordo com o coordenador-adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, Flávio Godinho, os dados de mortos e desaparecidos serão atualizados sempre no fim de cada dia de trabalho. “Os dados variam muito. Então, vamos adotar apenas este horário para reunir os dados das equipes de resgate”, disse Godinho. O porta-voz da Polícia Militar, o major Flávio Santiago, informou que 16 pelotões da PM realizaram a segurança ao redor da área. Santiago também disse que não há registro […]
29/01/2019

PF diz que não tem condição de liberar Lula para ir a velório do irmão…

A Polícia Federal se manifestou dizendo que não é possível liberar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ir ao funeral do irmão do irmão Genival Inácio da Silva, de 79 anos, conhecido como Vavá, que morreu na manhã desta terça-feira (29). A PF alegou à juíza Carolina Lebbos que, por segurança, o transporte de Lula teria que ser feito por helicóptero, e que no momento todas as aeronaves da corporação estão em Brumadinho, em Minas Gerais. A Justiça aguarda ainda um parecer do MPF para publicar a decisão final sobre a liberação. A defesa de Lula pediu a liberação com base no artigo 120 da Lei de Execução Penal, que fala que “os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semi-aberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”. Alegações da […]
28/01/2019

Prioridade é procurar sobreviventes, diz delegação israelense…

O chefe da delegação de Israel que chegou a Brumadinho (MG) após o rompimento da barragem da mineradora Vale, coronel Golan Vach, disse nesta segunda-feira (28) que a prioridade, neste primeiro momento, é encontrar sobreviventes. O plano é utilizar tecnologia israelense para detectar sinais de aparelhos celulares que permanecem ligados quase quatro dias após a tragédia. Durante coletiva de imprensa, Vach explicou que a equipe sobrevoou nas primeiras horas da manhã a área onde os rejeitos foram derramados. Após o reconhecimento da região, segundo ele, a delegação terá uma noção completa do que precisa ser feito. Os primeiros homens da comitiva já chegaram às margens do Rio Paraopeba, onde o trabalho com radares será feito. O coronel elogiou o trabalho das forças brasileiras que trabalham quase que de forma ininterrupta desde a tarde da última sexta-feira (25). “Eles trabalham em um local muito complicado e muito perigoso.” Em um segundo momento, sonares israelenses serão utilizados na localização de corpos que permanecem submersos nos rejeitos. A […]
28/01/2019

“Rejeitos da barragem chegarão ao Rio São Francisco de qualquer forma”, afirma especialista…

Os rejeitos de minério de ferro da Barragem 1 da Mina Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, “chegarão até a Bacia do Rio São Francisco de qualquer forma”. A afirmação foi dada pelo geólogo e professor doutor em Geografia Física da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jeovah Meireles, em entrevista exclusiva à Agência Eco Nordeste. A barragem, que pertence à mineradora brasileira Vale, rompeu no início da tarde desta sexta-feira (25), deixando, a princípio, cerca de 400 funcionários desaparecidos, casas soterradas, além de destruição da fauna e da flora da região. “A lama contaminada com minério de ferro já atingiu o Rio Paraopeba, que deságua no Rio São Francisco. Então, mesmo que eles tentem conter o seguimento da lama de rejeitos na barragem da Usina Hidrelétrica de Retiro Baixo, quando houver precipitações acima da média na região, a barragem vai precisar sangrar e os rejeitos vão sair misturados à água. E essa água vai seguir […]
28/01/2019

Sobe para 58 número de mortos em Brumadinho; há 305 desaparecidos…

O número de mortos encontrados em Brumadinho chegou a 58, informou o Governo de Minas. Subiu para 305 o número de desaparecidos, de acordo com a Vale, responsável pela barragem que se rompeu e deixou um rastro de destruição. Nenhum sobrevivente foi encontrado neste domingo (27) -192 pessoas foram resgatadas desde sexta (25). Ontem os bombeiros iniciaram a evacuação de comunidades de Brumadinho após a constatação de que uma quarta barragem da Vale apresentava risco iminente de rompimento. Um alarme de aviso sobre rompimento de barragem soou às 5h30. A possibilidade de um novo rompimento foi descartada depois. A barragem 1, que se rompeu, é uma estrutura de porte médio para a contenção de rejeitos e estava desativada. Seu risco era avaliado como baixo, mas o dano potencial em caso de acidente era alto. Uma outra barragem, a de número 6, agora está sendo monitorada a cada uma hora pela Vale, junto com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros. Bombas estão sendo usadas para fazer […]
28/01/2019

Vale apresentou plano de fuga de barragem como modelo…

Coluna do Estadão – Andreza Matais A Vale usou o plano de emergência em caso de rompimento da barragem no Córrego do Feijão como modelo de excelência a ser copiado em outras regiões. Chegou no último dia 28 de novembro a exibir para moradores do distrito de São Sebastião das Águas Claras, conhecido como Macacos, um vídeo no qual 109 pessoas de Brumadinho (MG) participaram do simulado identificando as rotas de fuga e medidas de autossalvamento. Da ata da reunião, consta que 89% da comunidade do Feijão participou do treinamento. Na prática nem a sirene tocou. La Garantía Soy Yo – A ata registra que na reunião representantes da Vale garantiram que “não há qualquer problema com as cinco barragens da região de Macacos, que estão 100% seguras” e que o treinamento era apenas preventivo. Somente ontem o Ministério da Economia foi incluído no Conselho Ministerial criado sexta, 25, para acompanhar a […]
27/01/2019

Jucazinho, em Surubim, está entre as 45 barragens em risco no país…

Rompimentos de barragens no Brasil, tal como aconteceu com a de Brumadinho ontem, em Minas Gerais, têm sido tragédias anunciadas. O último Relatório sobre Segurança de Barragens, divulgado no fim de novembro do ano passado pela Agência Nacional de Águas (ANA), listava pelo menos 45 barragens com grande risco de rompimento, quase o dobro do número registrado no ano anterior. Em Pernambuco, Jucazinho, em Surubim, é a única no documento em situação de alerta de risco.  O problema é que Jucazinho é o maior reservatório para abastecimento humano do Agreste, com capacidade para armazenar mais de 327 milhões de metros cúbicos de água, e o terceiro do estado. Segundo o corpo técnico do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), num cenário de rompimento de Jucazinho, o estrago poderia se propagar até o Recife com o reservatório cheio, mas o volume atual é de apenas 3,2% de sua capacidade […]
25/01/2019

Vale diz que barragem que rompeu não era usada há 3 anos: ‘Desta vez, é uma tragédia humana’, diz presidente…

G1 O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, disse em entrevista coletiva que a barragem que se rompeu em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, estava inativa e sem receber rejeitos há três anos. Por conta disso, ele crê que o desastre ambiental será menos grave que o que chamou de “tragédia humana”. O acidente foi no início da tarde desta sexta-feira (25) e, segundo o Corpo de Bombeiros, há cerca de sete feridos e 200 desaparecidos. Principais pontos da entrevista: o rompimento foi na barragem da Mina Córrego do Feijão; outra barragem abaixo dela transbordou devido ao aumento repentido do volume; a barragem estava sem receber rejeitos há 3 anos, o que reduz o desastre ambiental; a tragédia humana será maior que a de Mariana (19 mortos); não sabe se a sirene tocou e, mesmo que tivesse tocado, não teria dado tempo de os funcionários escaparem; 10 de janeiro […]