12/02/2014

Arquivo Fotográfico

O prefeito João Francisco de Barros (+), com o vice-prefeito José Cavalcanti, o vereador Sebastião Mendes e o padre Jonas Menezes (+), em meio a populares, durante a inauguração do Grupo Escolar João Batista de Aguiar, em Passassunga (lado João Alfredo), no dia 24 de março de 1974. Equipe dos aspirantes do Guarany Esporte Clube de João Alfredo, antes de uma partida realizada no Campo do Alagadinho, no dia 04 de julho de 1976. A equipe, comandada pelo técnico Adeildo Lima foi composta por Zé de Bárbara, Aluísio, Sebastião, Zé Liquinha, Dedé e Dê Dutra; Dudé, Manoel Romão, Dimas Santos, Luizinho e Miró.
11/02/2014

II Baile Municipal de João Alfredo…

11/02/2014

Bloco CORNURSO vem com tudo neste ano…

11/02/2014

Arquivo Fotográfico

A descontração das amigas Dôra Trajano e Margarida Santos , antes do habitual e “viciado” jogo-de-dominó nas calçadas da Praça Manuel Cavalcanti. Isso na tarde do dia 22 de abril de 1998.  O famoso jogo-de-dominó da calçada da casa de Margarida Santos (na foto está “aperuando” juntamente com Izabel), retratando a peleja entre Alaíde de Plácido (+), Côca de Chica e Dôra Trajano. Na tarde do domingo , 07 de janeiro de 1990. A calçada fica nas imediações da Praça Manuel Cavalcanti, em João Alfredo.
10/02/2014

Fragmento Bíblico

10/02/2014

II Baile Municipal de João Alfredo…

10/02/2014

Arquivo Fotográfico

Formandas do Colégio Municipal Nossa Senhora Auxiliadora, em pose efetivada após a celebração da Missa em Ação de Graças, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em João Alfredo, no dia 16 de dezembro de 1977. O bancário Diógenes Soares (+) erguendo o troféu conquistado pela equipe do Berra Boi, no final de 1981, em João Alfredo.
09/02/2014

Fragmento Bíblico

09/02/2014

Evocação Nº 01…

Autor: Nelson Ferreira Cantor: Antônio Carlos Nóbrega   Felinto, Pedro Salgado, Guilherme, Fenelon Cadê teus blocos famosos Bloco das Flores, Andaluzas, Pirilampos, Apôs-Fum Dos carnavais saudosos Na alta madrugada O coro entoava Do bloco a marcha-regresso E era o sucesso dos tempos ideais Do velho Raul Moraes Adeus adeus minha gente Que já cantamos bastante E Recife adormecia Ficava a sonhar Ao som da triste melodia