07/04/2021

Miguel oficializa a Raul o desejo de concorrer eleição para governador em 2022

Blog da Folha Em reunião nesta quarta-feira (7), o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), oficializou para o presidente estadual do MDB, Raul Henry, o desejo de concorrer ao Governo do Estado nas eleições de 2022. Com convites para se filiar a outros partidos, o gestor sertanejo manifestou o desejo de permanecer na legenda e levar a agremiação para um projeto majoritário próprio. A conversa foi preliminar e os dois líderes políticos ficaram de se reunir novamente nos próximos meses. Após o encontro, Raul Henry afirmou que o cenário ainda precisa evoluir. O dirigente ponderou que o agravamento da pandemia do novo coronavírus mobiliza todas as atenções do País neste momento, deixando pouco espaço para o debate eleitoral. “Miguel foi comunicar que deseja disputar eleição de governador e liderar um projeto no Estado. Também trocamos impressões gerais sobre o cenário local e nacional”, afirmou Raul Henry. “Eu disse que tinha circunstâncias que precisavam ser amadurecidas. O […]
17/02/2021

Na Oposição, alternativas para 2022 podem ficar quatro anos sem mandato

Renata Bezerra de Melo/Folha de Pernambuco No campo das Oposições em Pernambuco, as movimentações rumo a 2022 vão ganhando contornos mais definidos. Os potenciais candidatos já não se furtam a comentar o tema, mas há um risco latente que gera sombra para quase todas as alternativas desse conjunto: passar quatro anos sem mandato na hipótese de não vencer a disputa no ano que vem. Em outras palavras, os prefeitos Miguel Coelho (Petrolina), Anderson Ferreira (Jaboatão) e Raquel Lyra (Caruaru), alternativas ventiladas para concorrer ao Governo do Estado foram reeleitos em 2020, o que equivale a dizer que, caso optem por renunciar e não saiam vitoriosos no pleito do ano que vem, terão que enfrentar um período de quatro anos sem mandato. Leia-se: pela legislação eleitoral, precisarão renunciar seis meses antes da disputa e, na hipótese de uma derrota, não poderão encabeçar chapa majoritária na corrida de 2024. Ainda que mudem […]
03/02/2021

Deputadas comemoram eleição de três mulheres

Blog Magno Martins A 2ª secretária da Mesa da Câmara dos Deputados, Marília Arraes (PT-PE), e a 4ª secretária, Rosângela Gomes (Republicanos-RJ), comemoraram a eleição de três mulheres para a Mesa Diretora para o biênio 2021-2022. Dos sete membros titulares da Mesa, três serão mulheres. O terceiro nome é a deputada Rose Modesto (PSDB-MS), eleita 3ª secretária. A Mesa Diretora nunca teve tantas mulheres entre seus integrantes. As três foram eleitas hoje. “O meio político ainda é muito masculino. Aqui nós ainda somos poucas. É histórico a Mesa estar quase com uma paridade. Fico feliz de dividir essa responsabilidade com outras colegas. A gente tem uma primeira mulher negra na Mesa Rosângela Gomes, e isso inspira outras mulheres”, disse Marília Arraes. Votação expressiva Rosângela Gomes disse que a eleição consolida o papel da mulher nos Poderes da República. Ela teve a votação mais expressiva entre os membros da Mesa, com […]
03/02/2021

Câmara elege integrantes da Mesa Diretora; maioria é de aliados do presidente Arthur Lira

G1 A Câmara dos Deputados elegeu nesta quarta-feira (3) os parlamentares que ocuparão os dez cargos da Mesa Diretora pelos próximos dois anos. Dos sete cargos titulares, três serão ocupados por mulheres, um recorde de participação feminina na direção da Casa. A maioria dos integrantes da mesa é formada por aliados do presidente Arthur Lira (PP-AL), eleito para o posto na última segunda-feira (1º) por 302 votos contra 145 do adversário Baleia Rossi (MDB-SP). Apenas para um dos cargos, o de segundo secretário, houve disputa em segundo turno, entre os deputados João Daniel (PT-SE) e Marília Arraes (PT-PE), que acabou sendo a escolhida. O colegiado, comandado pelo presidente, Arthur Lira (PP-AL), é responsável pela gestão administrativa da Câmara e por algumas medidas de caráter político, como o encaminhamento de representações disciplinares contra deputados. Além da presidência, a Mesa é composta por duas vice-presidências e quatro secretarias, que dividem atribuições como a concessão de passaportes diplomáticos, controle de imóveis funcionais […]
02/02/2021

Entenda a decisão de Arthur Lira que anulou a eleição para cargos da mesa da Câmara

G1 Logo após ter sido eleito presidente da Câmara, o deputado Arthur Lira (PP-AL) anulou na noite desta segunda-feira (1º) a votação para os demais cargos da Mesa Diretora e determinou a realização de uma nova eleição para a escolha de seus integrantes. Entenda a decisão: A eleição para a renovação da Mesa Diretora da Câmara é feita a cada dois anos. Os deputados escolhem um candidato a presidente; e escolhem também candidatos a cada um dos demais cargos da mesa diretora (primeiro-vice-presidente; segundo-vice-presidente; primeiro-secretário; segundo-secretário; terceiro-secretário; quarto-secretário; e quatro suplentes de secretários) A definição dos candidatos a vice-presidentes, secretários e suplentes é feita com base em critérios de proporcionalidade entre os blocos partidários formados para a eleição, em um cálculo efetuado pela Secretaria-Geral da Câmara — os maiores blocos ganham prioridade de escolha. Na eleição deste ano, foram formados dois blocos. O de Arthur Lira e o de Baleia Rossi (MDB-SP). […]
31/01/2021

Vereador de Sertânia anuncia candidatura à presidência da UVP

Blog Edmar Lyra “Sou candidato a presidente da União de Vereadores de Pernambuco (UVP) por alguns motivos que vou expor aqui: sempre fui contra a perpetuação de poder e por isso votei em Josinaldo, em 2015. Naquela eleição já tínhamos um acordo que, caso eleito, Josinaldo iria apenas para uma reeleição, o que ocorreu em 2017, quando fui eleito vice-presidente. Em 2019, Josinaldo se lançou candidato novamente e, mesmo com algumas resistências, atendemos ao seu apelo e, juntamente com o grupo, o apoiamos novamente. Defendemos a reforma do estatuto da nossa entidade, inclusive com o fim da reeleição e criação de um conselho deliberativo, criação de coordenadorias de articulação em cada região do estado, fortalecimento do poder Legislativo municipal incentivando a criação de emendas às leis Orgânicas, estabelecendo emendas impositivas aos orçamentos anuais de cada município. Ocorre que agora, novamente, ele quer tentar um 4° mandato. E por discordar dessa […]
09/01/2021

Fim das coligações partidárias desafia eleição para deputado federal em 2022

Folha de Pernambuco A eleição de 2020 acabou há menos de dois meses, mas as estratégias eleitorais visando 2022 já começam a entrar no radar. As eleições gerais do ano que vem serão as primeiras sem as coligações, entretanto, na Câmara dos Deputados, há a intenção de mudanças do sistema. Nas regras vigentes, levando em conta o cenário de 2018, seriam necessários 170 mil votos para um partido fazer o primeiro deputado federal, algo que dificultaria a vida dos partidos e, possivelmente, geraria a necessidade de uma quantidade massiva de candidatos. Diante disso, há dentro do parlamento, visões distintas sobre o modelo atual e se ele deve, ou não, seguir para 2022. O deputado Daniel Coelho (Cidadania) frisa que o fim das coligações “representa os desejos da população” e afirma que os partidos vão trabalhar suas estratégias, buscar formar suas chapas e atrair filiados. Porém, enxerga a necessidade de uma […]
17/12/2020

João Alfredo: Ecos da solenidade de diplomação dos eleitos em 2020

Fotos: Valdinho Lima, Patty Lira e Conexão4
12/12/2020

Pesqueira deve ter nova eleição

Blog Mário Flávio Está nas mãos do ministro Luís Roberto Barroso, do TSE, a decisão sobre o futuro do cacique Marquinhos Xukuru, condenado na justiça e eleito prefeito em Pesqueira, no Agreste. Seguindo o pedido do Ministério Público Eleitoral do Estado, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco cassou, por quatro votos a três, o registro da candidatura do candidato Marcos Luidson de Araújo, o Cacique Marquinhos. O processo, se depender da justiça Federal, resultará em nova eleição em Pesqueira. No pedido, o promotor eleitoral relatou que fez uma consulta ao site do Superior Tribunal de Justiça e obteve a informação de que o Cacique Marquinhos “possui contra si um processo criminal (2006.83.02.000366-5), o qual transitou em julgado em fevereiro de 2015, onde  foi condenado pela prática de crime contra o patrimônio privado, incêndio (art. 250, §1º, “a”), a uma pena de 10 anos, 4 meses e 13 dias, além de multa.