16/04/2014

Vox Populi : Dilma 40%, Aécio 18% e Eduardo 8%…

Levantamento realizado pelo Instituto Vox Populi e divulgado pela revista CartaCapital na tarde desta quarta-feira 16 aponta, mais uma vez, a vitória da presidente Dilma Rousseff já em primeiro turno, com 40% das intenções de voto. Em relação à pesquisa Vox Populi divulgada em fevereiro, Dilma caiu 1 ponto percentual, o que demonstra estabilidade. Os dois adversários praticamente não avançaram sobre os índices da presidente. Aécio Neves, do PSDB, registrou 16%, e Eduardo Campos, do PSB, 8%. Juntos, os opositores têm 14 pontos a menos do que a presidente, a menos de três meses do início da campanha. O senador Aécio Neves também oscilou um ponto para baixo, comparado com a mostra de dois meses atrás. Já Eduardo Campos, que nesta semana lançou oficialmente sua pré-candidatura com a vice Marina Silva na chapa, ganhou dois pontos. O candidato do PSC, Pastor Everaldo Pereira, foi lembrado por 2% dos eleitores.  Os pré-candidatos […]
05/04/2014

Datafolha: Dilma perde seis pontos em nova pesquisa…

A presidente Dilma Rousseff perdeu seis pontos em relação à pesquisa anterior de 14 de fevereiro passado do Datafolha, segundo acaba de divulgar o jornal Folha de S.Paulo. Em intenção de voto Dilma tinha 44% e passou agora para 38%.  Segundo ainda o jornal paulista, Aécio estava com 16%, agora está com os mesmos 16%.  Eduardo Campos tinha 9% passou para 10%.   Mesmo assim permanece a perspectiva de Dilma ser reeleita no primeiro turno já que seus principais adversários Aécio Neves  e Eduardo Campos não cresceram e ela ganharia com 38% dos votos, contra os 16% de Aecio, e 10% de Eduardo.  (Magno/F.São Paulo)  Leia aí a pesquisa Datafolha realizada nos dias 2 a 3 de abril
04/04/2014

Ibope faz Dilma nadar de braçada em AL, CE e AM…

Os números do Ibope para a eleição presidencial em três Estados (Alagoas. Ceará e Amazonas), — segundo Lauro Jardim, na sua coluna da veja — dão larga vantagem a Dilma Rousseff sobre Aécio Neves e Eduardo Campos. Entre os alagoanos, 60% responderam que votariam em Dilma, 9% escolheriam Campos e 5% Aécio. No Ceará, 66% votariam na petista. Eduardo Campos, Aécio Neves e o Pastor Everaldo ficariam empatados dentro da margem de erro com, respectivamente, 6%, 5% e 4%. ”Chamado de “Amazônia” por Dilma em uma de suas gafes mais recentes, o Amazonas foi o Estado em que a presidente teve o maior número de intenções de voto: 70%, contra 10% de Aécio e 7% de Eduardo Campos.”   (Lauro Jardim – Veja)
21/03/2014

Ibope: na espontânea, brancos nulos e não sabem/não responderam somam 55%. Dilma tem 23%

De acordo com a pesquisa divulgada nesta quinta (20) pelo Ibope, na consulta espontânea (em que o pesquisador pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar uma lista de possíveis candidatos), a presidente Dilma Rousseff também está bem à frente dos concorrentes. O nome da petista foi mencionado por 23% dos entrevistados. O do ex-presidente Lula vem em seguida, com 7%. Aécio Neves aparece na sequência com 6% e  Eduardo Campos com 3%. O ex-governador José Serra tem 2% e Marina Silva também. A seguir vem outros (1%), brancos e nulos (18%) e não sabem/não responderam (37%). (G1)
13/02/2014

Quase metade da população clama por Saúde, diz pesquisa…

Pesquisa divulgada ontem (12) indica que quase metade da população brasileira (49%) avalia que melhorar os serviços de saúde deve ser prioridade para o governo federal este ano. O dado está na pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Problemas e Prioridades para 2014, feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Ibope. Em segundo e terceiro lugares, informou a CNI, aparecem o combate à violência e à criminalidade e a melhora da qualidade da educação, que devem ser priorizadas na opinião de 31% e 28% dos 15.414 entrevistados, respectivamente. A confederação explica que a soma ultrapassa os 100% porque na pesquisa era permitido escolher até três opções. Para os entrevistados, são essas as áreas com os principais problemas do país. Além dessas prioridades, as pessoas ouvidas mostraram preocupação com as drogas (23%), o reajuste do salário mínimo (23%) e o combate à corrupção (20%). Na análise regional dos dados, […]