16/12/2014

Frases sábias…

Por Rubem Alves    “Há muitas pessoas de visão perfeita que nada veem… O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido!” “O amor vive neste sutil fio de conversação, balançando-se entre a boca e o ouvido.” “Ostra feliz não faz pérola.” “O desejo de liberdade é mais forte que a paixão. Pássaro, eu não amaria quem me cortasse as asas. Barco, eu não amaria quem me amarrasse no cais.” “Minha alma é um quarto onde os objetos mais estranhos estão colocados, um ao lado do outro, sem ordem, sem nenhuma intenção de fazer sentido.” “Quem é rico em sonhos não envelhece nunca. Pode até ser que morra de repente. Mas morrerá em pleno voo…” “Quando a gente abre os olhos, abrem-se as janelas do corpo, e o mundo aparece refletido dentro da gente.” “Toda saudade é uma espécie de velhice. É por isso que os olhos dos […]
14/12/2014

Algumas frases reacionárias de Nelson Rocrigues…

1. “Não estarei insinuando nenhuma novidade se afirmar que nunca houve uma multidão inteligente.” 2. “Nunca houve inteligência coletiva, trezentas pessoas reunidas constituem um bloco monolítico de incompreensão, frequentemente de estupidez.” 3. “Os movimentos políticos de massa aumentam apenas a minha necessidade de solidão.” 4. “O jovem só pode ser levado a sério quando fica velho.” 5. “Consciência social de brasileiro é medo da polícia.” 6. “O grande acontecimento do século foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota.” 7. “O socialismo ficará como um pesadelo humorístico da História.” 8. “A Rússia, a China e Cuba são nações que assassinaram todas as liberdades, todos os direitos humanos, que desumanizaram o homem e o transformaram no anti-homem, na antipessoa. A história socialista é um gigantesco mural de sangue e excremento.” 9. “O homem só é feliz pelo supérfluo. No comunismo, só se tem o essencial. Que coisa abominável e ridícula!” 10. […]
07/12/2014

Opinião: “Por um tempo de esperança”.

Para a maioria das pessoas o único tempo que existe é o presente. O relógio simboliza seu domínio sobre passado e futuro. Muitas pessoas perderam o referencial histórico e não conseguem enxergar uma esperança que transcende o momento atual e se abre para o futuro.   O que esperar? A modernidade trouxe para a pessoa humana uma vivência do tempo como busca febril e apressada em vista de empreendimentos e realizações. Mesmo a utopia de uma nova sociedade e outras utopias, nas últimas décadas, eram vividas como angústia e urgência de realizar-se neste tempo. Vivia-se a história como um trem acelerado, no qual não se podia perder tempo. Hoje parece que se vislumbra algo de diferente na vivência do sentido do tempo. Há um ar de melancolia, de expectativa, e a história já não corre como um trem acelerado. “Há tempos, são os jovens que adoecem; há tempos, o encanto […]
29/11/2014

Ponto de Vista: 2015, um ano indefinido?

Faltando um mês para o final do ano, continua tudo nebuloso quando se indaga sobre 2015. Deitada nas nuvens da reeleição, a presidente Dilma hesita diante do que fazer em pelo menos quatro setores básicos: a composição do novo ministério, as mudanças na economia, a reforma política e a roubalheira na Petrobras. Quanto à nova equipe administrativa, ainda se aguarda o cumprimento da determinação ouvida durante a campanha, de que desta vez Dilma escolheria ministros em função de sua capacidade e sem estorvos partidários. Seria a vez dos melhores em cada setor, afastadas as interferências dos partidos da base oficial e do Congresso, do fisiologismo e da utilização de ministérios em proveito de grupos e de quadrilhas. Pois até agora, nada. Mesmo na formação da nova equipe econômica, nomes refugaram, como o singular Trabuco, do Bradesco, assim como indicados foram repelidos, como Henrique Meirelles, das preferências do Lula. Sobrou o […]
06/11/2014

Benízio Filho – “Duy” enfoca trabalho da PM…

É natural da sociedade criar rótulos para pessoas escravizando-as em um único adjetivo. A meu ver o adjetivo foi criado para dar qualidades às palavras, mas qualidades no plural e não no singular. Quando somos competentes e cumpridores do nosso dever, ganhamos de cara os adjetivos de “complicado”, “chato”,”perigoso”,etc. Pois bem, quando erra eu critico mesmo, mas quando acerta, tenho a obrigação de elogiar. Vamos aos fatos: É fato que a nossa segurança social é uma ferida do nosso tempo, até porque violência para ser construída em plenitude requer inúmeros ingredientes e não se resolve num piscar de olhos. O buraco é bem mais embaixo do que imaginamos. Existem vários tipos de violência e nos agarramos apenas no mais explícito. A Polícia Militar, aqui em nossa cidade, é fato que o efetivo é mínimo, desaparelhada como na maior parte do país, tem lá suas falhas, mas também recebem pancadas de todos os […]
28/10/2014

Entre aspas…

G1
27/10/2014

Considerações finais de José Nivaldo Júnior sobre as eleições presidenciais:

a) Ibope e Datafolha acertaram na mosca. As intenções viraram votos; b) Para mim, Dilma vai combater a corrupção pra valer! Ninguém resiste à tortura para passar à história como desonesta! Ela tem uma biografia a zelar. c) Aécio perdeu dentro da margem de erro, chegou muito longe. Vai ter que conviver (e administrar) a derrota em MG! Perder em casa é difícil de explicar. d) A divisão eleitoral é um desafio à tolerância democrática e à maturidade política! e) NORDESTE CULPADO? Brincadeira de mal gosto! Sem falar em MG e RJ, me digam em sã consciência: o que Aécio ofereceu à região? Só continuar programas e obras. Absolutamente nada de novo! Os nordestinos captaram a mensagem e responderam corretamente: pra continuar, continua com quem fez e tá fazendo! O povo não é bobo. Alguns metidos a intelectuais, são! f) Abstenção baixa favoreceu Dilma; g) Quem ganha, comemora; quem perde, explica; h) Venceram Dilma e a […]
25/10/2014

A última invenção da campanha eleitoral: pesquisas para íntimos…

Ricardo Noblat / O Globo Obs.: Desative momentaneamente a Rádio DS
25/10/2014

“Ambiente de Guerra” – Opinião do Magno Martins…

Nunca se viu na história recente do País uma eleição presidencial de segundo turno com tamanha imprevisibilidade, agressões entre os candidatos, brigas entre militantes e tantas acusações no campo pessoal. E que chega também à corte judicial com ameaças de processos contra a revista Veja pela presidente Dilma. Que classificou como ato terrorista a capa do periódico trazendo uma revelação do doleiro Alberto Yuossef na qual afirma que tanto ela quanto o ex-presidente Lula sabiam das falcatruas montadas na Petrobras pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, caixa do esquema na estatal. Já a revista IstoÉ também trouxe na capa uma reportagem nada favorável ao PT. Informa que Dilma promoveu uma das campanhas mais sujas da história, com o objetivo de se manter no poder a qualquer custo. Diz que a tática dotada foi a do medo e do terrorismo eleitoral. A tensão, no entanto, não se dá apenas com a noticiário […]