28/08/2019

Neto precisa de plena autonomia…

Desde que deixou o PSB – e lá se vai um bom tempo – o ex-governador Joaquim Francisco, hoje com plumagem tucana, só botou os pés, ontem, nas Princesas, para à posse do seu sobrinho José Neto, na Casa Civil. Não foi uma solenidade aberta ao público. O governador Paulo Câmara convidou apenas secretários de maior visibilidade em sua gestão, provavelmente para mandar um recado nas entrelinhas, de que o novo auxiliar terá o apoio que precisar na interlocução com o parlamento. A pasta é, por sua natureza, complexa e extremamente difícil de administrar. É a terceira mudança em seu comando empreendida pelo governador, que começou com Antônio Figueira, sucedido por Nilton Mota. A nova aposta é acompanhada com grande expectativa pela base política do Governo, porque não adianta apenas reunir tanta gente importante numa posse se no exercício da função o escolhido não gozar de plena autonomia. (Magno Martins)
27/08/2019

O quociente eleitoral nas eleições de 2020…

Por Diana Câmara* O fim das coligações proporcionais que será experimentado na eleição do próximo ano está fazendo muitos políticos repensarem suas estratégias eleitorais e partidárias. Qual a melhor escolha: concorrer em partido pequeno, em grande legenda partidária, em partido com candidato puxador de votos ou sem correligionário de mandato? Todas essas indagações passam por um mesmo ponto: quociente eleitoral. Então para se tomar uma decisão com convicção nada mais importante do que saber o que é o quociente eleitoral, como ele será calculado nas próximas eleições e qual sua importância na disputa por uma cadeira na câmara municipal. Quociente eleitoral é um método pelo qual se distribuem as cadeiras nas eleições pelo sistema proporcional de votos em conjunto com o quociente partidário e a distribuição das sobras. Chega-se ao quociente eleitoral ao pegar o total de votos válidos e dividir pelo número de vagas em disputa. Nas Eleições 2020, […]
27/08/2019

João Campos: ‘Acho até uma virtude você ter pouca idade’…

Entre aliados, os 25 anos do deputado federal João Campos costumam gerar argumentos iniciados com a expressão “apesar da pouca idade” e ela, em geral, vem sucedida por elogios ao desempenho do herdeiro de Eduardo Campos. De outro lado, na oposição, parlamentares têm apontado essa juventude como ponto negativo, capaz, na análise de oposicionistas, de gerar desconfiança no eleitor em 2020. Protagonista do projeto majoritário do PSB para o pleito do ano que vem no Recife, João não se intimida em razão da pouca idade e defende o seguinte: “Eu acho até uma virtude você ter pouca idade”. E emenda: “A jovialidade representa uma vontade, um desejo de trabalhar, você ser incansável nos sonhos, no que você deseja construir e, se você tem pouca idade – talvez 25 anos possa ser pouca idade para alguns – há uma possibilidade de você se dedicar em dobro, trabalhar em dobro, estudar em […]
26/08/2019

Novas alterações no governo Paulo Câmara devem ser oficializadas …

Durante a edição do Todos por Pernambuco no sertão, não se falou em outra coisa, correu a boca miúda as alterações que seriam realizadas no primeiro escalão do governador Paulo Câmara. Para a Casa Civil, José Neto deverá assumir o posto, uma vez que goza de muito prestígio junto ao governador e seria um nome sem arestas com setores do poder no estado. Para o seu lugar, Milton Coelho assumiria a secretaria de Administração, voltando a ocupar o posto que exerceu no primeiro mandato do governador. Já para a chefia de gabinete, em substituição a Milton Coelho, assumiria Antonio Limeira, voltando a ocupar o cargo como no primeiro governo. A dança das cadeiras concluirá, pelo menos por enquanto, a minirreforma na equipe que o governador iniciou com a troca de Roberto Tavares na Compesa por Manuela Marinho. O nome de José Neto foi bem recebido por alguns deputados, uma vez […]
26/08/2019

Céu é o Supremo e não o Senado…

Atribui-se a Tancredo Neves a frase de que “O Senado é o céu, sem precisar passar pela morte”. Mas o céu, na verdade, é o STF. Cada um dos 11 ministros da Corte embolsa R$ 39,3 mil de salário, fora os auxílios penduricalhos, como moradia, pré-escolar e natalidade. As despesas para manter a Corte chegam a meio bilhão de reais por ano. Tem 2.450 funcionários, uma média de 222 por ministro, com salários que variam de R$ 6 a 30 mil. Tem, pasmem, 25 bombeiros civis, 85 secretárias, 293 vigilantes, 194 recepcionistas, 19 jornalistas, 29 encadernadores, 116 serventes, 24 copeiros e 27 garçons, 12 auxiliares de desenvolvimento infantil e 58 motoristas. Suas excelências gastaram, no ano passado, R$ 2 milhões em educação pré-escolar, R$ 12 milhões em alimentação, R$ 204 mil em auxílio funerário, R$ 10 milhões em informática e R$ 40 milhões em segurança institucional, privilégio que nem todos […]
21/08/2019

Rodrigo Maia quer nova mudança na legislação eleitoral …

O Congresso Nacional aprovou recentemente uma mudança na legislação eleitoral que pôs fim às coligações proporcionais, portanto cada partido a partir de 2020 terá que montar sua própria chapa para disputar mandatos de vereador. Ciente do risco que será para cada partido sobreviver sem as coligações, o que inexoravelmente poderia ser repetido em 2022, e seria ainda mais difícil, o Congresso já se preocupa em mudar novamente as regras do jogo para ocorrer em 2020. Pela sinalização de Rodrigo Maia, que terá que aprovar qualquer mudança na legislação até outubro, a um ano das eleições, seria implantado o voto distrital misto nas cidades acima de 200 mil habitantes e nas menores o voto em lista. No primeiro caso as cidades seriam divididas em distritos e as vagas em disputa seriam distribuídas entre o voto distrital e o voto proporcional, que é o sistema vigente. Já no segundo caso, nas cidades […]
21/08/2019

Tavares sai consagrado da Compesa…

Ao abrir mão do doutor Roberto Tavares no comando da Compesa, o Governo perdeu um qualificado quadro técnico, político e profissional. Antes dele, a estatal era uma das mais criticadas pela população, verdadeiro tormento para os que moram na Região Metropolitana e no Interior. Só para evitar o colapso de água no Grande Recife, em sua gestão foram investidos R$ 600 milhões no sistema Pirapama. Em 12 anos, Tavares rasgou o mapa do Estado com adutoras e barragens alavancando investimentos da ordem de R$ 8 bilhões. Só na Adutora do Agreste, maior projeto hídrico do País, estão sendo investidos R$ 1,4 bilhão, para levar água a três milhões de pernambucanos em 68 municípios. Dinâmico, jovem e trabalhador, Roberto Tavares ganhou estatura nacional em reconhecimento ao seu trabalho sendo escolhido presidente da Assembleia Geral da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (Aesbe). (Magno Martins)
18/08/2019

Meu cargo, minha vida…

Coluna de Carlos Brickmann Ao formar seu Governo, parecia que Jair Bolsonaro se escorava na fama de dois de seus ministros, ou superministros: Sérgio Moro e Paulo Guedes. Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana: os dois são importantes, mas a caneta presidencial é mais importantes do que eles. Guedes, que no mercado financeiro sempre operou com eficácia e em silêncio, passou a falar, sempre repetindo o discurso do Capitão do Time: agora, além de dar palpite na política interna de um país vizinho, chegou a perguntar desde quando o Brasil precisou da Argentina. Ele sabe a resposta, claro: desde que a Argentina é a maior importadora de carros brasileiros, desde que a Argentina dá ao Brasil US$ 4 bilhões de superavit comercial. O economista Paulo Guedes sabe o valor de US$ 4 bilhões. Pior é Moro, que no Ministério se tornou um colecionador de derrotas. E é […]
16/08/2019

Deputados do PSD se elegeram graças ao PSB, diz Romário…

“Como fica essa coligação que foi feita com PSB e outros partidos, que vem se repetindo ano a ano?”. A indagação é lançada pelo deputado estadual Romário Dias, ao ser questionado sobre as perspectivas de sua legenda, o PSD, para 2020. Há 15 dias, o presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, comandou evento na Assembleia Legislativa de Pernambuco e, na ocasião, fez convocação para que o deputado federal André de Paula concorra à Prefeitura do Recife. Romário considera cedo para discutir o tema: “Vinte e quatro horas na política é uma eternidade”. Mas grifa o peso que a coligação teve na eleição de boa parte dos parlamentares, inclusive do seu partido. “Eu mesmo sou deputado, hoje, porque fomos coligados com o PSB, senão eu não seria deputado. Eu nem atingi o coeficiente, nem Joaquim (Lira) – apesar de que ele teve mais voto que eu – nem Rodrigo Novaes, porque […]