Prefeitura de João Alfredo lança campanha publicitária do São João Alfredo 2022 em outdoors
23/05/2022
Bolsonaro revoga 23 decretos relacionados ao combate à pandemia
23/05/2022

Carlos Veras defende Danilo Cabral e critica dissidentes no PT: devem procurar outro partido

Por: João Victor Paiva/Diário de Pernambuco – Pré-candidato em busca da reeleição, o deputado federal Carlos Veras (PT) elevou o tom contra os petistas que pretendem não apoiar a chapa da Frente Popular. Em entrevista à Rádio Clube, nesta segunda-feira (23), o parlamentar defendeu o nome de Danilo Cabral (PSB) e afirmou que quem pretende não seguir as orientações partidárias deveria deixar a sigla.
“Ninguém é obrigado a participar de um partido político. De um partido como o PT, que é um partido que discute, que dialoga a nível nacional, estadual, municipal – por isso estamos realizando, inclusive, as plenárias –, você tem todo o direito de fazer o seu debate, de colocar o seu ponto de vista, defender a sua tese, e [se] é decidido que há uma decisão coletiva você também tem o dever de seguir a decisão coletiva. Esse é o processo de decisões coletivas. Se você não quer seguir a decisão coletiva, você tem que construir um partido só para você, onde o coletivo é você próprio, que você toma a decisão e segue. Então, quem não quer seguir as orientações de partido, eu acho que, eticamente, deveria procurar outro caminho”, disse.
O deputado argumenta que a decisão de retornar à Frente Popular e apoiar a candidatura do PSB ao governo do estado foi tomada em conjunto com a direção nacional e com o ex-presidente Lula. “Eu acredito que 99% da base do partido vai seguir com as orientações partidárias”, comentou. 
Recentemente, em evento que marcou o lançamento da pré-candidatura de Teresa Leitão (PT) ao Senado, o ex-deputado Fernando Ferro (PT) fez duras críticas a Danilo Cabral, lembrando seu voto favorável ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. O governo Paulo Câmara (PSB) também foi alvo do petista.
Na semana passada, circulou nas redes sociais uma peça onde o nome de Teresa era vinculado ao da ex-petista Marília Arraes, que disputará o Governo de Pernambuco pelo Solidariedade, formando uma chapa lulista extraoficial. A deputada federal vem liderando as pesquisas de intenção de voto e conta com o apoio de parte considerável do eleitorado do antigo partido. Levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas, divulgado no início deste mês, mostra a pré-candidata do Solidariedade com 28,8%, enquanto Danilo Cabral figura na quinta colocação com 7,1%.
“A eleição nem começou. As chapas não estão nem montadas, estão se montando ainda. Não tem nenhuma chapa completa. O Danilo ainda é um dos candidatos mais desconhecidos da chapa. Nós estamos levando o Danilo, tornando ele conhecido em todas as bases. [Ele] nunca participou dessa polarização intensa para poder ficar marcado na imprensa, marcado na população”, argumentou Veras na entrevista.
Além disso, o deputado defendeu o nome do peessebista e a exclusividade do apoio de Lula. “É um quadro político importante, um deputado federal que eu tenho a honra de ser colega dele e não tenho dúvida que as forças políticas da Frente Popular têm todas as condições de levar Danilo à vitória nas eleições de Pernambuco. São mais de 140 prefeituras, uma base política, no estado, grande. Mais o reforço, e um reforço, diga-se de passagem, de peso, que é o presidente Lula, que em Pernambuco o seu candidato ao governo do estado é o Danilo Cabral pelo PSB. Então, não tenho dúvida alguma da vitória da Frente Popular nas eleições em em Pernambuco.” 
Embora tenha saído da legenda, Marília Arraes não deixou de atrelar seu nome ao do ex-presidente e reforça que fará campanha para o petista, que conta com o Solidariedade na aliança que disputará as eleições presidenciais deste ano. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.