Temos confiança no Flávio Bolsonaro, afirma Onyx após quebra de sigilo…
15/05/2019
Fragmento Bíblico…
15/05/2019

Carlos Bolsonaro: ‘O que está por vir pode derrubar o capitão eleito’ …

O vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta quarta-feira que “o que está por vir pode derrubar o capitão eleito” — uma referência a seu pai, capitão reformado do Exército Brasileiro. Carlos, porém, não diz exatamente o que estaria prestes a ocorrer.

A mensagem. postada pelo vereador no Twitter, tem um tom enigmático: “Onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, os escritores de cartas para aliados ‘desbocados’? O silêncio não tem nada a ver com a descoberta de seus devidos lugares. O que está por vir, pode derrubar o Capitão eleito. O que querem é claro!”.

Juntamente com esse texto, Carlos Bolsonaro divulgou um vídeo de 13 minutos de um youtuber chamado Daniel Lopez, intitulado “Já está tudo engatilhado em Brasília para derrubar Bolsonaro, mas você pode ajudar”. No vídeo, Lopez afirma que “já está tudo engatilhado lá em Brasília, tudo engatilhado para detonar com o governo, pegar o Brasil, esmagar assim, amassar e jogar no lixo”.

Na sequência, ele afirma que Bolsonaro está sob “enorme pressão” entre o Centrão e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Fala, então, da medida provisória (MP) 870, que trata da organização administrativa do governo e que vence em 3 de junho. “Se essa MP caducar […], o Bolsonaro perde toda a estrutura de governo dele, ele vai ter de governar com a estrutura de governo de Michel Temer. Ele teria mais sete ministérios”, informa.

Segundo o youtuber, há “um enorme problema aí” que poderá colocar Bolsonaro numa situação crítica: Se voltar a ter sete ministérios a mais, prossegue, o presidente não terá recursos para arcar com as despesas do governo. O desfecho, conclui, seria pedalada fiscal e crime de responsabilidade, uma situação que poderá servir para justificar um pedido de impeachment.

Ele convoca, então, os apoiadores de Bolsonaro a pressionar o Congresso a fazer votação nominal da MP 870, uma forma de identificar nominalmente cada parlamentar votante. (Valor Econômico)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.