Hoje:
27/03/2022
Miguel renuncia quarta, Raquel sábado, Anderson sem data
27/03/2022

Brasil tem 15 pré-candidatos à presidência

Do Site Jota – A corrida eleitoral não começou oficialmente, mas já há 15 possíveis candidatos à Presidência da República em 2022. Diversos partidos já definiram previamente nomes para a disputa ao Palácio do Planalto, mas é preciso lembrar que cada legenda tem até dia o 15 de agosto para registrar as candidaturas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O primeiro turno das eleições de 2022 está marcado para o dia 2 de outubro, enquanto o segundo turno ocorrerá no dia 30 do mesmo mês.
Quem são os possíveis candidatos à Presidência da República em 2022?
Jair Bolsonaro (PL)
O presidente da República, Jair Bolsonaro, tenta a reeleição em 2022 pelo PL. Bolsonaro é nascido em Glicério, no interior de São Paulo, e foi o primeiro militar eleito por voto direto desde 1945. Antes de ocupar a Presidência, foi deputado federal pelo Rio de Janeiro por sete mandatos, entre 1991 e 2018.
Lula (PT)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o pré-candidato à Presidência da República pelo PT e o principal adversário de Bolsonaro, segundo as pesquisas de intenção de voto. Lula nasceu em Garanhuns (PE), é ex-metalúrgico e governou o país entre 2003 e 2010. Em 2018, foi preso para fins de execução provisória da pena no processo do tríplex do Guarujá e foi impedido de disputar as eleições daquele ano com base na Lei da Ficha Limpa. Em 2021, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou as condenações de Lula. Posteriormente, os processos da Lava Jato contra ele prescreveram ou foram arquivados.
Sergio Moro (Podemos)
Nascido em Maringá, no Paraná, Sergio Moro é pré-candidato à Presidência pelo Podemos. Moro é ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro. Era o juiz responsável pelos julgamentos da Operação Lava Jato. Depois do episódio que ficou conhecido como Vaza Jato, sofreu revezes nos tribunais, como a declaração de parcialidade para julgar Lula feita pela 2ª Turma do STF.
Ciro Gomes (PDT)
Pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes é de Pindamonhangaba, interior de São Paulo. Foi governador do Ceará, ministro da Fazenda no governo Itamar Franco e ministro da Integração Nacional no governo Lula. Disputou as eleições presidenciais de 1998 e 2002 pelo PPS e de 2018 pelo PDT, quando ficou em terceiro lugar. Em 2018, o JOTA mostrou que na ocasião Gomes respondia a 77 processos que requeriam danos morais ou que imputavam a ele o cometimento de crimes contra a honra.
João Doria (PSDB)
Atual governador do estado de São Paulo, João Doria é nascido na cidade de São Paulo e filiado ao PSDB desde 1991. Em 2016, elegeu-se prefeito da cidade de São Paulo, mas deixou o cargo, em 2018, para disputar o governo do estado. Foi escolhido para ser candidato à Presidência pelo PSDB, após enfrentar Arthur Virgílio, do Amazonas, e Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, nas prévias do partido.
Simone Tebet (MDB)
A senadora Simone Tebet é pré-candidata à presidência pelo MDB. Nascida em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, Tebet foi prefeita de sua cidade natal e elegeu-se senadora em 2015, sendo a segunda mulher a assumir a função pelo seu estado. Presidiu a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em 2019 e 2020, e foi líder da bancada feminina.
Felipe D’Ávila (Novo)
Cientista político e fundador do Centro de Liderança Pública (CLP) – uma organização dedicada a formar líderes políticos, Felipe D’ávila foi lançado como pré-candidato à Presidência pelo partido Novo. Nascido na cidade de São Paulo, D’Ávila tem mestrado em administração pública pela Harvard Kennedy School e é publisher do VirtùNews.
André Janones (Avante)
André Janones é pré-candidato à Presidência da República pelo Avante, partido pelo qual ocupa o cargo de deputado federal por Minas Gerais desde 2019. Mineiro de Ituiutaba, Janones é advogado e viralizou na internet com uma série de vídeos sobre a greve dos caminhoneiros em 2018.
Luciano Bivar (União Brasil)
Nascido em Recife, Luciano Bivar é deputado federal por Pernambuco e atual presidente nacional do partido União Brasil. Bivar também presidiu o PSL entre 1998 e 2018. O nome de Bivar como pré-candidato à Presidência da República ainda não está confirmado pelo União Brasil.
Leonardo Péricles (UP)
Leonardo Péricles é presidente do partido UP (Unidade Popular pelo Socialismo), criado em dezembro de 2019. Nascido em Belo Horizonte, Péricles mora em uma ocupação e passou a vida militando em movimentos sociais e estudantis.
Aldo Rebelo (sem partido)
Aldo Rebelo está trabalhando sua pré-candidatura à Presidência de forma independente. Nascido em Viçosa, Alagoas, Rebelo foi deputado federal pelo PCdoB por seis mandatos, entre 1991 e 2011. Ele foi ministro-chefe da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais e ministro do Esporte durante o governo Lula. Já no governo Dilma, ocupou o cargo de ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações e de ministro da Defesa. “Sou pré-candidato e pretendo me filiar a um partido em breve”, afirmou ao ser consultado pelo JOTA.
Eduardo Leite (possível candidato do PSD)
Após a desistência do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), de concorrer ao Planalto, Eduardo Leite pode ocupar a vaga e se tornar pré-candidato pelo PSD. O governador do Rio Grande do Sul, atualmente, é filiado ao PSDB, mas a expectativa é de que Gilberto Kassab, presidente do PSD, pode anunciar o nome de Leite para a disputa à Presidência.
Eduardo Leite é governador do Rio Grande do Sul e bacharel em Direito. Nascido em Pelotas, Leite iniciou sua carreira política no movimento estudantil, foi eleito prefeito de Pelotas em 2012, cidade onde foi vereador entre 2009 e 2012. Em 2018, ganhou as eleições para governador e tornou-se um dos mais jovens da história a ocupar o cargo no RS e o primeiro governador brasileiro abertamente homossexual.
Eymael (DC)
José Maria Eymael é pré-candidato à Presidência pelo Democracia Cristã, partido fundado e presidido por ele. Nascido em Porto Alegre, Eymael é advogado e foi deputado federal por São Paulo por dois mandatos, entre 1987 a 1995. Concorreu às eleições presidenciais de 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018, porém não obteve sucesso em nenhuma das tentativas.
Vera Lúcia (PSTU)
Anunciada pelo PSTU como pré-candidata à Presidência, Vera Lúcia é natural de Inajá, em Pernambuco. Formada em sociologia e militante do movimento sindicalista, Vera foi uma das fundadoras do PSTU e é a presidente do partido em Sergipe. Ela foi candidata à Prefeitura de Aracaju (SE) por quatro vezes: 2004, 2008, 2012 e 2016; concorreu também à eleição presidencial em 2018 pelo PSTU e, em 2020, foi candidata à Prefeitura de São Paulo, mas nunca venceu um pleito.
Sofia Manzano (PCB)
Doutora em História Econômica e professora da UEBA, Sofia Manzano foi lançada como pré-candidata à Presidência da República pelo PCB. Nascida na cidade de São Paulo, Manzano é militante comunista e filiada ao PCB desde 1989. Foi presidente da União da Juventude Comunista (UJC) e candidata à vice-presidência do Brasil em 2014, concorrendo na chapa de Mauro Iasi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.