João Alfredo – Boletim COVID-19 | 16 junho 2020
16/06/2020
Safadão fala sobre cancelamento de shows: “Ficha não caiu” “A minha equipe está trabalhando já pensando em 2021, porque ninguém sabe de nada ainda”, afirmou
16/06/2020

Brasil tem 1.338 mortes por coronavírus em 24 horas, aponta consórcio de veículos de imprensa; são 45.456 no total

G1

O Brasil teve 1.338 novas mortes registradas em razão do novo coronavírus nas últimas 24 horas, aponta levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, já são 45.456 óbitos pela Covid-19 até esta terça-feira (16) no país. Veja os dados, consolidados às 20h:

  • 45.456 mortes; eram 44.118 até as 20h de segunda (15), uma diferença de 1.338 óbitos
  • 928.834 casos confirmados; eram 891.556 até a noite de segunda, ou seja, houve 37.278 novos casos

Esse é o 2º maior registro de mortes divulgadas pelas secretarias estaduais de Saúde em 24 horas desde o início da pandemia. O recorde anterior foi de 1.470 mortes no dia 4 de junho.

Em número de casos confirmados, o país bateu um recorde em 24h: são 37.278 infectados. No dia 5 de junho, o recorde anterior segundo levantamento do G1 diretamente com as secretarias de saúde, foram registrados 32.465 casos confirmados.

Desde o dia 8 de junho, o G1 faz parte de um consórcio de veículos de imprensa que soma os registros de casos e mortes divulgados pelas secretarias estaduais da Saúde. O balanço diário do consórcio leva em conta os dados divulgados entre as 20h de um dia e de outro. Antes do consórcio, o G1 também contabilizava os dados divulgados pelas secretarias estaduais, com balanço fechado da 0h às 23h59 de cada dia.

São Paulo, que teve o recorde diário de mortes (365), concentra mais de 1/4 do total de óbitos registrados nas últimas 24 horas. Os registros costumam ser maiores às terças-feiras devido ao atraso nas notificações do fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.