Venda de remédios sem eficácia comprovada contra a Covid dispara
04/02/2021
Brasil registra mais 1.291 mortes por Covid em 24 horas; total chega a 228,8 mil
04/02/2021

Após ter 80% do corpo queimado, homem recebe primeiro transplante de rosto e mãos do mundo

AFP

Foi realizada a primeira operação de transplante duplo de rosto e mãos do mundo. Joe DiMeo, 22, paciente que recebeu o transplante, teve 80% do corpo queimado após um acidente de carro em 2018. O transplante duplo foi feito em agosto de 2020, no Centro Médico NYU Langone, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Após cinco meses de recuperação, a equipe médica que cuidou de Joe se sentiu segura para afirmar que foi um sucesso. 

De acordo com o médico que dirigiu a cirurgia, o cirurgião plástico Dr. Eduardo D. Rodriguez, a maioria das pessoas que têm o corpo queimado na porcentagem que Joe teve não sobrevive. “Ele sobreviveu após ter 80% do corpo queimado. A maioria das pessoas com esse percentual do corpo queimado não sobrevive. E isso compromete severamente a vida dele”, contou o médico. 

O acidente de Joe aconteceu à noite, quando ele estava voltando para casa, após o trabalho. “Eu acho que caí no sono na direção e saí da estrada”, contou DiMeo. Após o acidente, o carro de Joe explodiu. 

Embora outro motorista que passava conseguisse resgatá-lo do carro em chamas, o acidente resultou em vários dedos amputados, grandes cicatrizes no rosto, perda de lábios e pálpebras, o que afetou sua visão e sua capacidade de levar uma vida normal e saudável. 

Ele ficou em coma induzido por mais de dois meses e passou por 20 cirurgias construtivas no pós-acidente. 

Havia apenas 6% de chance dele encontrar um doador compatível para a cirurgia de mão e rosto, mas ele “deu sorte”, de acordo com o Dr Rodrigues. Este foi o quarto transplante de face realizado por Rodríguez, e o primeiro das mãos realizado sob sua coordenação. Duas outras tentativas simultâneas de transplante facial e de mão são conhecidas, mas ambas falharam.

Um dos pacientes morreu de complicações causadas por uma infecção, enquanto o outro teve que ser submetido a uma amputação das mãos transplantadas. 

Um teste de anticorpos reativos indicou que DiMeo rejeitaria 94% dos doadores, portanto, encontrar uma correspondência exigiu uma pesquisa nacional equivalente a “encontrar uma agulha em um palheiro”, disse Rodriguez. 

O doador compatível foi finalmente encontrado em Delaware, por meio do programa de doadores Gift of Life.  A operação bem-sucedida, com Joe, teve uma duração de 23 horas e contou com uma equipe de 96 profissionais. 

DiMeo recebeu um transplante de ambas as mãos até o meio de seu antebraço, incluindo os ossos do rádio e da ulna, três nervos dominantes, seis veias que exigiam conexões vasculares e 21 tendões. 

Ele também fez um transplante de face completo, incluindo testa, sobrancelhas, orelhas, nariz, pálpebras, lábios e ossos do crânio, maçãs do rosto, nariz e queixo.

Com muita fisioterapia, o progresso de Joe já supera o que era esperado. “O progresso, até agora, está realmente indo além do planejado. Minha motivação é muito alta, lá em cima. O que mais me surpreende são as minhas mãos. Eu realmente queria as mãos primeiro”, relatou DiMeo. Ele já consegue realizara atividades com maior facilidade, como segurar os alteres que precisa usar na fisioterapia. 

“Para Joe, essa operação basicamente possibilitou sua independência e liberdade”, completou o médico Eduardo D. Rodriguez. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.