Sisu abre inscrições para quase 210 mil vagas em universidades e instituições públicas
06/04/2021
Ciro pede para Lula optar por ser vice
06/04/2021

Anvisa convoca governador de Pernambuco e líderes de outros 10 estados para discutir sobre Sputnik V

Picture of vials of Russia's Sputnik V vaccine against the novel coronavirus disease, COVID-19, seen at the Cotahuma Hospital in La Paz, on February 3, 2021. (Photo by Jorge BERNAL / AFP)

Folha de Pernambuco
Governadores de 11 estados do Brasil (incluindo Pernambuco) foram convocados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uma reunião, nesta terça-feira (6), de discussão da liberação da vacina russa contra a Covid-19 Sputnik V.
A ideia da Anvisa, segundo o jornal Valor Econômico, é explicar em detalhes as dificuldades para o avanço da autorização para uso emergencial do imunizante no País e que os governadores possam obter, junto à União Química, os dados técnicos pendentes.
A União Química é a farmacêutica brasileira responsável pela produção do imunizante em solo nacional.
Representantes de Pernambuco e dos estados do Maranhão, Acre, Bahia, Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Rondônia, Pará e Mato Grosso foram convocados.
O encontro ocorrerá de forma remota à tarde e depende da agenda de cada governador. 
A reportagem entrou em contato com o Governo de Pernambuco para checar a participação do governador Paulo Câmara e aguarda retorno.
No final de março, o Estado anunciou a compra de 4 milhões de doses do imunizante russo. A previsão para chegada dos lotes é neste mês de abril.
Após iniciativa do Consórcio Nordeste, foram adquiridas pelo Ministério da Saúde 37 milhões de doses da vacina, produzida pelo laboratório russo Gamaleya.
A Sputnik V, no entanto, vem encontrando dificuldades para obter toda a documentação necessária junto à União Química.
A farmacêutica fez um pedido de uso emergencial à Anvisa em janeiro. A solicitação foi negada pois, segundo a agência, não foram cumpridos os “requisitos mínimos para submissão e análise”. 
Um outro pedido foi feito em 26 de março e ainda não houve definição por parte da Anvisa.
As doses da Sputnik V serão repassadas para o Plano Nacional de Imunização (PNI), o que garante o repasse igualitário para todos os estados e municípios brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.