João Campos se mostra mais preparado e vence debate da UFPE
29/09/2020
Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 29 de setembro, segundo consórcio de veículos de imprensa (atualização das 8h)
29/09/2020

Aliança internacional reserva 100 milhões de doses de vacinas para os países mais pobres

Capped vials are being pictured during filling and packaging tests for the large-scale production and supply of the University of Oxford’s COVID-19 vaccine candidate, AZD1222, on a high-performance aseptic vial filling line on September 11, 2020 at the Italian biologics’ manufacturing facility of multinational corporation Catalent in Anagni, southeast of Rome, during the COVID-19 infection, caused by the novel coronavirus. - Catalent Biologics’ manufacturing facility in Anagni, Italy will serve as the launch facility for the large-scale production and supply of the University of Oxford’s Covid-19 vaccine candidate, AZD1222, providing large-scale vial filling and packaging to British-Swedish multinational pharmaceutical and biopharmaceutical company AstraZeneca. (Photo by Vincenzo PINTO / AFP)

Cem milhões de doses adicionais das futuras vacinas contra a covid-19 foram reservadas para os países mais pobres, anunciou nesta terça-feira a aliança mundial para a vacinação, a Gavi, que trabalha em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No início de agosto, a Gavi e a Fundação Bill e Melinda Gates anunciaram um acordo com o Serum Institute of India (SII), o maior fabricante de vacinas do mundo, para garantir o fornecimento de 100 milhões de doses aos países menos favorecidos. 

As vacinas serão vendidas a 3 dólares por doses, segundo a aliança internacional. Desenvolvidas pelas empresas farmacêuticas sueco-britânica AstraZeneca e a americana Novavax, as vacinas serão fabricadas pelo SII, que doará as doses para a coalizão contra o coronavírus criada pela OMS e denominada Covax (Covid-19 Vaccine Global Access, Acesso Global à Vacina contra a covid-19). 

Esta colaboração permitirá ao instituto indiano aumentar desde o início sua capacidade de produção. Quando uma ou mais vacinas receberem a aprovação das agências reguladoras e autorização da OMS, as doses poderão ser distribuídas nos países de renda baixa e média, mas não antes do primeiro semestre de 2021. 

No âmbito da colaboração, a potencial vacina da AstraZeneca estará a disposição de 61 países, enquanto a da Novavax será enviada para os 92 países apoiados pelo mecanismo Covax. 

“Nenhum país, rico ou pobre, deve ficar no fim da fila no que diz respeito às vacinas contra a covid-19”, afirmou o doutor Seth Berkley, diretor general da Gavi, em um comunicado.

O mecanismo Covax é parte do dispositivo internacional criado pela ONU para acelerar um acesso equitativo às ferramentas de combate à covid-19, o ACT Accelerator.

No âmbito da colaboração, a potencial vacina da AstraZeneca estará a disposição de 61 países, enquanto a da Novavax será enviada para os 92 países apoiados pelo mecanismo Covax. 

“Nenhum país, rico ou pobre, deve ficar no fim da fila no que diz respeito às vacinas contra a covid-19”, afirmou o doutor Seth Berkley, diretor general da Gavi, em um comunicado.

O mecanismo Covax é parte do dispositivo internacional criado pela ONU para acelerar um acesso equitativo às ferramentas de combate à covid-19, o ACT Accelerator.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.