Anvisa suspende uso de 12 milhões de doses de Coronavac envasadas em empresa sem autorização
05/09/2021
Fragmento Bíblico
05/09/2021

Agentes da Anvisa entram em campo e jogo entre Brasil e Argentina é suspenso

Employees of the National Health Surveillance Agency (Anvisa) enter to the field during the South American qualification football match for the FIFA World Cup Qatar 2022 between Brazil and Argentina at the Neo Quimica Arena, also known as Corinthians Arena, in Sao Paulo, Brazil, on September 5, 2021. - Brazil's World Cup qualifying clash between Brazil and Argentina was halted shortly after kick-off on Sunday as controversy over Covid-19 protocols erupted. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP)

Folha de Pernambuco
Agentes da Anvisa e da Polícia Federal entraram em campo neste domingo (5), na Neo Quimica Arena, para retirar quatro jogadores da Argentina, minutos depois da seleção iniciar a partida perante o Brasil, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, no Catar. O quarteto, formado pelo goleiro Emiliano Martinez, os meia Emiliano Buendia e Giovani Lo Celso e o zagueiro Cristian Romero, deveriam ter cumprido quarentena após passarem pelo Reino Unido, mas desrespeitaram às normas. O confronto foi suspenso. 
A Conmebol e a CBF entraram em contato com Governo Federal para administrar a situação e conseguiram, inicialmente, fazer os atletas entrarem em campo, mas a Anvisa não aceitou a postura e solicitou a saída do grupo. Os argentinos só poderiam ter entrado no país para o jogo das Eliminatórias após 14 dias fora dos locais sob restrição.
“Eles, ao chegarem em território nacional, apresentam a declaração de saúde do viajante. Neste documento não falava que eles passaram por um dos três países que estão restritos, justamente para a contenção da pandemia. Mas depois foi constatado que eles passaram pelo Reino Unido. Foi constatado entre ontem de noite e hoje. Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido. Eles tiveram orientação para permanecer isolados para aguardar a deportação. Mas não foi cumprido. Eles se deslocam até o estádio, entram em campo, há uma sequência de descumprimentos”, disse o dirigente da Anvisa, Antônio Barra Torres, em entrevista à Rede Globo.
“Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido. Eles tiveram orientação para permanecer isolados para aguardar a deportação. Mas não foi cumprido. Eles se deslocam até o estádio, entram em campo, há uma sequência de descumprimentos”, completou o diretor.
Segundo a Anvisa, os atletas deram informações falsas e ocultaram que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias. Viajantes que passaram recentemente por este e mais alguns locais (África do Sul, Irlanda do Norte e Índia) não podem entrar no Brasil, conforme regra adotada pelo governo Jair Bolsonaro para evitar a disseminação de variantes da Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.