Bolsonaro percorre o país bancado pela Câmara…

O Globo Pré-candidato à Presidência da República, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem viajado pelo país com passagens aéreas bancadas pela Câmara para participar de atividades políticas. Em um primeiro momento, a Leia mais »

Câmara de Toritama elege Mesa para o biênio 2019/20…

Ontem, a Câmara Municipal de Toritama elegeu, por 12 votos contra 1, a nova mesa diretora da casa legislativa municipal para o biênio 2019-2020, ficando assim constituída: José de Arimatéia (presidente), Loló Leia mais »

‘Não me arrependo de nada’, diz Tasso sobre programa do PSDB…

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse que não se arrepende do vídeo exibido na quinta-feira, em cadeia nacional, com críticas indiretas ao governo do presiden A peça de dez minutos foi Leia mais »

Decisão do STF sobre impeachment de Temer sai até próxima semana, diz Moraes…

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes disse ontem (17) que decidirá até o início da semana que vem sobre os mandados de segurança que querem obrigar o presidente Leia mais »

Em meio à crise, políticos articulam parlamentarismo a prazo…

Por Ricardo Brito Com a simpatia do presidente Michel Temer e do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, um grupo de parlamentares decidiu trabalhar pela aprovação de uma proposta Leia mais »

Tag Archives: Vaticano

Casal gay agradece Papa Francisco por batismo de filhos, e Vaticano responde…

O Vaticano respondeu a uma carta enviada à Igreja Católica pelo casal Toni Reis e David Harrad, de Curitiba, na qual agradecem ao Papa Francisco pelo batismo dos três filhos.

A resposta, assinada pelo Monsenhor Paolo Borgia, assessor para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado, diz que o pontífice “viu com apreço” a carta do casal e “lhe deseja felicidades”. Uma foto de Francisco foi anexada ao fim do texto.

“(…) também o Papa Francisco lhe deseja felicidades, invocando para sua família a abundância das graças divinas, a fim de viverem constante e fielmente a condição de cristãos, como bons filhos de Deus e da Igreja, ao enviar-lhes uma propiciadora Bênção Apostólica, pedindo que não se esqueçam de rezar por ele”, diz a carta do Vaticano.

Reis diz que, logo após o batismo, enviou à Igreja fotos da cerimônia, cópias das certidões e um agradecimento ao líder católico. Ele afirma que não esperava o retorno. 

 Padre batiza um dos filhos do casal  (Foto: Arquivo pessoal)

Padre batiza um dos filhos do casal (Foto: Arquivo pessoal)

“A gente não esperava isso. Mandamos um agradecimento ao papa, porque ele tem se mostrado muito querido, muito aberto a questões sociais. Queríamos só expressar nossa alegria ao sumo sacerdote, ao chefe da Igreja, e tivemos essa grata surpresa. Estamos imensamente felizes”, comenta.

Ele também ressalta que a carta é, para eles, um grande passo na luta contra a intolerância. “Agora, o papa está dizendo que somos uma família. Ele nos chamou de família. As pessoas têm o direito de dizer que não, mas a Igreja diz que somos. Esse reconhecimento, em tempos de fundamentalismo, é incrível”, afirma.

A carta vai virar quadro na casa da família, comenta Reis. “As crianças queriam levar para a escola, para mostrar para os amigos, mas nem pensar. Isso vai ficar muito bem protegido em uma moldura. Para nós, é um fato histórico”. (G1)

Papa recebe Trump no Vaticano; encontro dura 27 minutos…

O papa Francisco e o presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, se reuniram nesta quarta-feira (24) no Vaticano durante 27 minutos e depois fizeram a troca habitual de presentes. A informação é da Agência EFE. Após a conversa,Trump apresentou sua delegação, da qual fazem parte a mulher Melania, a filha mais velha, Ivanka, o genro, Jared Kushner, além do secretário de Estado, Rex Tillerson, do assessor de Segurança Nacional, o tenente-geral H.R. McMaster, e da porta-voz presidencial, Hope Hicks, mais oito pessoas e uma intérprete.

Francisco cumprimentou com cordialidade Melania, a quem perguntou se tinham comido “pizza”, e depois abençoou um objeto que a esposa do presidente tinha nas mãos. Ivanka também disse algumas palavras ao pontífice, que a escutou sem falar. Depois, na tradicional entrega de presentes, Trump lhe deu uma caixa que continha, segundo ele, “livros de Martin Luther King”. Francisco, por sua vez, entregou a Trump seus três escritos principais: as encíclicas Evangelii Gaudium e Laudato Se e a exortação Amoris Laetitia, além de sua última mensagem da jornada de paz. Ele também abençoou um terço que apresentou aos Trump em uma bandeja.

Continua…

Vaticano: Natal traz mensagem de «esperança» – Papa Francisco…

1104539781

O Papa deixou hoje no Vaticano os seus votos natalícios à cidade de Roma e ao mundo, sublinhando a mensagem de “esperança” que o nascimento de Jesus representa.

“Neste dia de alegria, todos somos chamados a contemplar o Menino Jesus, que devolve a esperança a todo o ser humano sobre a face da terra. Com a sua graça, demos voz e demos corpo a esta esperança, testemunhando a solidariedade e a paz”, disse Francisco, desde a varanda central da Basílica de São Pedro.

A tradicional intervenção de 25 de dezembro, que antecedeu a bênção solene ‘urbi et orbi’ [à cidade (de Roma) e ao mundo], foi transmitida em direto para dezenas de países, incluindo Portugal.

Continua…

Papa convida 2 mil moradores de rua, refugiados e ciganos ao circo…

000_736ju

O Papa Francisco convidou nesta quinta-feira (14) ao circo de Roma dois mil moradores de rua, refugiados, grupo de presos e uma multidão de crianças ciganas a uma tarde dedicada à arte e à magia do circo.

O convite papal ao Ronny Roller Circus foi feito através da Esmolaria Apostólica do Vaticano, que organizou o traslado dos convidados do pontífice, que estiveram acompanhados de voluntários e equipes de médicos e enfermeiros.

“Isto faz bem à alma. Precisamos de beleza”, afirmou Francisco no ano passado, ao receber em uma audiência especial os artistas de circo.

Continua…

Vaticano dispensa padre após ele revelar que é gay…

Cidade do Vaticano(iStockphoto/Getty Images)

Cidade do Vaticano(iStockphoto/Getty Images)

O Vaticano dispensou um padre de seu posto em um serviço da Santa Sé neste sábado, depois que ele disse a um jornal que é gay e exortou a Igreja Católica a alterar a sua posição sobre a homossexualidade.

O monsenhor Krzystof Charamsa foi removido de sua posição na Congregação para a Doutrina da Fé, braço doutrinal do Vaticano em qjue trabalhava desde 2003, segundo um comunicado. O teólogo polonês Charamsa, de 43 anos, disse em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera que tem um parceiro. Mais tarde, ele convocou uma coletiva ao lado do companheiro, um espanhol, e ativistas gays em um restaurante de Roma. Eles haviam planejado uma manifestação em frente ao Vaticano, mas acabaram alterando o local.

O Vaticano disse que a demissão de Charamsa não tem relação com seus comentários sobre sua situação pessoal, que afirmou “merecer respeito”. Mas a Igreja disse que ter dado a entrevista e convocado a manifestação foram atos “graves e irresponsáveis”, dado o calendário da Santa Sé, às vésperas de um sínodo de bispos que vai discutir questões de família, incluindo como chegar aos gays.

A Igreja acrescentou ainda que as ações do padre sujeitariam o sínodo, que o Papa Francisco deve abrir no domingo, a “pressão da mídia indevida”. (Com agência Reuters)

Vaticano anuncia primeiro acordo de reconhecimento formal da Palestina…

0,,17692571_354,00

O Vaticano anunciou ontem (13) que em breve irá assinar o seu primeiro tratado de reconhecimento formal do Estado da Palestina. A Santa Sé tem relações diplomáticas com a Organização de Libertação da Palestina desde 1994.

Desde que a Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu a Palestina como um Estado observador não membro, em novembro de 2012, o Vaticano tem referido o Estado da Palestina em documentos oficiais.

O novo acordo, que será assinado “em um futuro próximo”, é o resultado de negociações que começaram em 2000. O acordo terá questões sobre a liberdade religiosa, bem como o estatuto jurídico e fiscal das instituições da Igreja católica na Palestina. (Estadão Conteúdo)

Vaticano emite parecer favorável ao processo de beatificação de Dom Helder…

Dom_Helder-braxos_abertos

Cúria Romana emitiu o primeiro parecer a respeito do pedido de abertura do processo de beatificação do ex-arcebispo de Olinda e Recife, dom Helder Camara. Conforme carta expedida pelo prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, cardeal dom Angelo Amato S.D.B., não há nada contra a solicitação enviada por dom Fernando Saburido, atuar arcebispo, em junho do ano passado. A expectativa agora é pela autorização em nível diocesano. Com o aval do Vaticano, dom Helder será nomeado Servo do Senhor.

A etapa seguinte consiste em reconhecer suas virtudes heroicas. Para isso, uma comissão jurídica se reunirá para estudar os textos publicados em vida e analisar os testemunhos de pessoas que conheceram o Dom da Paz. Depois, o relator do processo, nomeado pela Congregação para a Causa dos Santos, elabora um documento denominado “Positio”, com relatos e estudos realizados pela comissão. Assim que aprovado, o papa concede o título de Venerável Servo do Senhor. O passo seguinte é o da beatificação. Depois, ainda é preciso passar por mais uma fase: a canonização. Para ser proclamado santo é imprescindível a comprovação de um milagre.

Dom Helder Camara nasceu em 7 de fevereiro de 1909, em Fortaleza, e teve 12 irmãos. Após entrar muito jovem no Seminário da capital do Ceará, se tornou padre aos 22 anos. Desembarcou em Pernambuco em 12 de abril de 1964, poucos dias após o golpe militar. Comandou a Arquidiocese de Olinda e Recife até 1985, quando, por atingir a idade limite de 75 anos, foi substituído por dom José Cardoso Sobrinho. Ele morreu em casa, em 27 de agosto de 1999, devido a uma insuficiência respiratória decorrente de uma pneumonia. Seus restos mortais estão sepultados na Igreja Catedral São Salvador do Mundo, em Olinda. (Folha de Pernambuco)

Vaticano investiga denúncias de padres que aparecem nus em fotos de sites gays na Itália…

bishop-mario-olive_3083728b

Ricardo Noblat/O Globo

Mais um escândalo sexual pode abalar as estruturas da Igreja Católica. Desta vez trata-se de uma diocese na região de Liguria, no Norte da Itália, de onde chegaram denúncias de padres que postam fotos nuas na internet, fazem “bico” como barman e cometem assédio a fieis. O caso chocou a cúpula do Vaticano a tal ponto que o Papa Francisco enviou nesta semana um “administrador católico” para investigar as acusações.

A diocese de Albenga-Imperia já foi descrita por um jornal italiano como a “mais fofocada da Itália”. Ela é comandada há mais de 25 anos por Dom Mario Oliveri, de 70 anos, conhecido até então pelo seu conservadorismo religioso. De acordo com o periódico Il Secolo XIX, o bispo deve ser substituído nos próximos dias.

saiba mais

Vaticano assegura que casos de pedofilia estão diminuindo…

RTEmagicC_papafrancisco_multidao_arquivocorreio.jpg

O Vaticano assegurou que os casos de pedofilia que envolvem membros do clero estão “em declínio” e que este é um fato que deve ser reconhecido. A declaração foi feita nesta segunda-feira (5) durante uma sessão do comitê das Nações Unidas (ONU) contra a Tortura.

“A tendência mostra que as medidas adotadas nos últimos dez anos pela Santa Sé e pelas igrejas locais têm dado resultados positivos e continuaremos nesta direção”, disse o representante permanente do Vaticano nas Nações Unidas em Genebra, Silvano Tomasi.

O responsável acrescentou que a pedofilia “é um problema muito grave a nível mundial, com milhões de casos reportados todos os anos, sobretudo dentro das famílias, em diversos contextos e profissões”, e a preocupação da Igreja é “proteger as crianças”.

Por outro lado, o Vaticano insistiu, na mesma sessão, que não tem jurisdição sobre cada membro da Igreja Católica, incluindo os sacerdotes que cometeram abusos sexuais contra menores em várias partes do mundo. “A Santa Sé deseja reiterar que as pessoas que vivem em um país estão sob a jurisdição das legítimas autoridades desse país e submetidas as suas leis nacionais”, informou o representante do Vaticano.

Os casos de pedofilia no seio da Igreja Católica dominaram grande parte do diálogo entre os representantes do Vaticano e os membros do órgão da ONU, que pediram a Tomasi que oferecesse informações sobre os casos que estão sendo investigados, as medidas de prevenção que se aplicam e a compensação das vítimas. Esta reunião do comitê contra a Tortura deverá prolongar-se por dois dias e é a primeira desde 2002, quando o Vaticano assinou uma convenção internacional condenando a tortura e o tratamento degradante, cruel e desumano.

Grupos de apoio a vítimas insistem que violações de crianças praticadas tanto pelo clero e quanto por laicos inserem-se nos termos desta convenção. Centenas de padres têm sido afastados, mas subsistem críticas de que a ação do Vaticano tem sido demasiado lenta e incapaz de deter a pedofilia entre o clero. (Agência Brasil)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo