Eleições 2018 – Propaganda Eleitoral…

A propaganda eleitoral para as eleições só será permitida a partir de 16 de agosto de 2018, dia seguinte ao prazo final para apresentados dos registros de candidaturas (15 de agosto). A propaganda Leia mais »

Uma eleição com cara de dois turnos…

A primeira rodada de pesquisas produzida pelo Ipespe para este Jornal aponta uma eleição em dois turnos na disputa pelo governo estadual. Os números indicam empate técnico entre Paulo Câmara e Armando Leia mais »

Governador institui Programa de Apoio para as Comunidades Terapêuticas do Estado…

O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (16), no Palácio do Campo das Princesas, o decreto Nº 46.404, que cria o “Programa de Apoio às Comunidades Terapêuticas de Pernambuco”, visando qualificar e Leia mais »

Sociedade dos Criadores de Limoeiro anuncia programação da Exposição de Animais…

No período de 29 de agosto a 02 de setembro, a Sociedade dos Criadores de Limoeiro (SCL) realizará a 40ª Exposição Regional de Animais e 10ª Festa do Agronegócio. O parque Dr. Leia mais »

Nova diretoria da União dos Vereadores do Brasil-PE, tomou posse nessa quinta…

A diretoria da União dos Vereadores do Brasil, seccional Pernambuco, tomou posse na manhã desta quinta (16). A solenidade aconteceu no auditório Senador Nilo Coelho na Assembleia Legislativa de Pernambuco, e contou Leia mais »

Tag Archives: Tiririca

Tiririca sobre a reeleição: “Chega! Cansei”…

Coluna do Estadão – Andreza Matais

Francisco Everardo Oliveira Silva, o deputado Tiririca (PR-SP), jura que não será mais candidato a nada. “Chega, cansei. Já está bom”, disse à Coluna, enquanto cortava cabelo e aparava a barba na “Barbearia Bandeira”, num shopping de Brasília, ao custo de R$ 40,00. Ele afirma que ainda não tem candidato a presidente.

“Primeiro a gente tem que saber quem vai ser candidato, né, irmão.”

Tiririca disse que apresentou “uma porrada” de projetos no Congresso, mas não soube dizer quantos. “É difícil. Aprovei só um, pra incluir os circos na Lei Rouanet”, lamenta.

Sobre dinheiro, disse que nunca contou com os salários e benefícios de parlamentar. “Vivo dos meus shows. Hoje mesmo estou indo pro Pará. Vou fazer shows em três cidades lá. Nem sei onde ficam. É minha assessora que cuida. Eu olho só na hora e vou.”

Ao final da conversa, a reportagem voltou a insistir na pergunta sobre candidatura. “O que? Gordura.”   (André Borges)

A contribuição de Tiririca…

Depois de sete anos, Tiririca fez seu primeiro e último discurso como deputado. Foi o que ele disse ao subir à tribuna da Câmara e anunciar que vai deixar a política.

O palhaço não parecia fazer graça. Em tom de desabafo, ele reclamou da “mecânica louca” do Congresso e se declarou decepcionado com a experiência em Brasília.

“Estou saindo triste pra caramba, muito chateado com a política e o nosso Parlamento”, disse. “É uma vergonha muito grande”, reforçou.

Craque na comunicação popular, o comediante engatou uma crítica à boa vida dos colegas. “A gente tem toda essa mordomia, sem falar na carteirada que muitos de vocês dão…”

Ele ensaiou continuar, mas puxou o freio de mão. “Jamais vou falar mal de vocês em qualquer canto que eu chegar”, disse. Os poucos deputados presentes respiraram aliviados.

Em 2010, Tiririca causou sensação ao aparecer fantasiado no horário eleitoral. “O que é que faz um deputado federal? Eu não sei, mas vote em mim, que eu te conto”, prometeu.

As palhaçadas lhe renderam 1,3 milhão de votos e garantiram mais três vagas para a sua coligação. Uma delas ficou com Valdemar Costa Neto, que o convenceu a se candidatar.

O poderoso chefão do PR já havia renunciado para não ser cassado no escândalo do mensalão. Depois seria condenado a sete anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Tiririca fez barulho na campanha, mas foi um deputado discreto, que só se destacou por não faltar às sessões. Em dois mandatos, conseguiu aprovar apenas um projeto, que beneficiou sua categoria ao incluir espetáculos de circo na Lei Rouanet.

Apesar do discurso moralista, o palhaço imitou velhas práticas dos colegas. No mês passado, a revista “Veja” revelou que ele usou verba da Câmara para viajar e fazer show no interior de Minas Gerais.

Se cumprir a última promessa, o deputado deixará ao menos uma contribuição à política: uma reeleição a menos em 2018.(Magno Martins)

Tiririca…

Tiririca diz que não disputará reeleição em 2018…

“Totalmente” decepcionado com a política, um dos deputados mais presentes em plenário, Tiririca (PR-SP) disse nesta quarta-feira (25) que não vai disputar a reeleição em 2018, depois de dois mandatos.

“Não volto”, disse à Folha de S.Paulo o deputado, ator e palhaço.

“Precisava do segundo mandato para mostrar que não foi só voto de protesto”, afirmou Tiririca, que irá se dedicar integralmente à vida de ator.

“Esperava chegar aqui e aprovar projetos, mas a mecânica daqui é complicada”, disse ele, que nega pretensão de escrever livro para contar o que viu nos bastidores do Congresso.

Ele, que nunca fez um discurso no plenário, disse que, até o final do mandato, falará se “despedindo da galera”.

“Isso aqui é coisa séria, apesar de ter uns que fazem palhaçada.”

Lula
Na eleição de 2018, afirmou que apoiará o ex-presidente Lula “se não aparecer nada” contra ele.

“Pro povo ele foi fera e eu sou povo”, justificou o deputado.

Assim como na primeira denúncia, votará contra o presidente Michel Temer nesta segunda.

“Tão fodidos. É doido? Isso é problema deles”, disse Tiririca, quando questionado como agiria se o governo dependesse do voto dele para livrar Temer.

Ele disse não ter nem mesmo sido procurado para mudar de voto.

“Devem ter alergia”, afirmou. (Folhapress)

Tiririca é condenado por paródia de ‘O Portão’ na eleição…

alx_screen_shot_2014-09-29_at_9-27-21_pm_original

O deputado federal Tiririca (PR-SP) foi condenado pela paródia da música O Portão, de Roberto e Erasmo Carlos, na campanha eleitoral do ano passado. O juiz Márcio Teixeira Laranjo, da 21ª Vara Cível de São Paulo, condenou o parlamentar ao pagamento de indenização ao selo EMI, da Sony, por danos materiais. O valor a ser pago ainda não foi definido. Na propaganda, Tiririca aparecia diante de um piano com uma peruca que imitava o cabelo de Roberto Carlos e disparava os seguintes versos: “Eu votei, de novo eu vou votar/ Tiririca, Brasília é o seu lugar”. O magistrado acatou pedido da EMI sob a alegação de que a propaganda foi produzida com o uso da composição sem a prévia autorização.

Tiririca alegou à Justiça que não houve violação da obra e que “a legalidade de realização de paródias é atestada pelo artigo 47 da Lei nº 9.610/98”. Mas não convenceu. “O material publicitário, como seria de se esperar, busca a promoção do candidato, a exclusiva satisfação de seus interesses eleitorais. Não tem como finalidade o humor, o lazer, a diversão dos telespectadores. Aliás, programa eleitoral, gratuito e obrigatório, não é – ou ao menos não deveria ser – programa humorístico”, diz a sentença. O advogado Ricardo Vita Porto, defensor de Tiririca, afirma que vai recorrer da decisão. (Veja/Talyta Vespa, de São Paulo)

Tiririca dá o ar da graça…

tiririca1-300x168

Depois de um ano e meio sem apresentar um projeto de lei, Tiririca apresentou uma proposta para, com base na Lei da Ficha Limpa, impedir a substituição de candidatos declarados inelegíveis.

Até hoje, não conseguiu aprovar nenhuma de suas ideias.

Lauro Jardim

Empresa ligada a Roberto Carlos pede que vídeo de campanha Tiririca saia do ar…

20140821103745973487i

A campanha de reeleição do federal de São Paulo e palhaço Tiririca (PR) adotou o tom do humor, mas pode ser prejudicada. O Youtube atendeu o pedido da editora EMI Songs e retirou do ar o vídeo em que o político humorista faz uma paródia da música “O portão”, de autoria de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Na letra, Tiririca usa um terno branco, coloca uma peruca e ainda brinca com um pedaço de carne, o chamando de “bifões”.

Apesar de administrar os direitos autorais de Roberto Carlos, o pedido para a retirada do vídeo não partiu do cantor, e sim, da própria empresa. A paródia de Tiririca foi veiculada na última terça-feira (20) e ocupou o horário eleitoral reservado aos deputados federais do PR. Com a proibição, o conteúdo foi retirado do ar na página oficial do palhaço e deputado no Youtube, mas ainda circula na internet. O partido também não sabe se manterá a propaganda no guia eleitoral.

Confira o vídeo:

[VIDEO1]

Ao portal da revista Exame, o advogado da Sony ATV Music, empresa que controla a MI Songs do Brasil, José Diamantino frisou as medidas legais ainda não foram tomadas. O advogado disse que o partido não pediu autorização à editora para utilizar a música e foi notificado para suspender sua veiculação.

“O documento enviado diz que estamos cientes da utilização da música. Ele pede para que o uso seja suspenso, pois há violação dos direitos autorais e morais dos artistas (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), que tiveram sua produção associada aos ideais de um partido”, afirmou.

O advogado do PR em São Paulo, Ricardo Vita Porto, disse que não admitir a paródia é “limitar o direito à liberdade de expressão”. Ele defendeu que não foi utilizada a letra da música, mas só a melodia. “Se utilizassem a música em si, seria uma questão de direitos autorais. Mas a letra é totalmente diversa”, disse ao jornal Folha de S. Paulo. Para ele, o pedido da empresa não deve alterar a propaganda do deputado. (Diário de Pernambuco)

Tiririca ataca de novo…

Obs.: Para melhor audição, desative momentaneamente a Rádio DS.

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo