Eleições 2018 – Propaganda Eleitoral…

A propaganda eleitoral para as eleições só será permitida a partir de 16 de agosto de 2018, dia seguinte ao prazo final para apresentados dos registros de candidaturas (15 de agosto). A propaganda Leia mais »

Uma eleição com cara de dois turnos…

A primeira rodada de pesquisas produzida pelo Ipespe para este Jornal aponta uma eleição em dois turnos na disputa pelo governo estadual. Os números indicam empate técnico entre Paulo Câmara e Armando Leia mais »

Governador institui Programa de Apoio para as Comunidades Terapêuticas do Estado…

O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (16), no Palácio do Campo das Princesas, o decreto Nº 46.404, que cria o “Programa de Apoio às Comunidades Terapêuticas de Pernambuco”, visando qualificar e Leia mais »

Sociedade dos Criadores de Limoeiro anuncia programação da Exposição de Animais…

No período de 29 de agosto a 02 de setembro, a Sociedade dos Criadores de Limoeiro (SCL) realizará a 40ª Exposição Regional de Animais e 10ª Festa do Agronegócio. O parque Dr. Leia mais »

Nova diretoria da União dos Vereadores do Brasil-PE, tomou posse nessa quinta…

A diretoria da União dos Vereadores do Brasil, seccional Pernambuco, tomou posse na manhã desta quinta (16). A solenidade aconteceu no auditório Senador Nilo Coelho na Assembleia Legislativa de Pernambuco, e contou Leia mais »

Tag Archives: Silvio Costa

Silvio Costa na disputa pelo governo…

Após a retirada de Marília Arraes do processo oficializada ontem pelo diretório nacional do PT, o deputado Silvio Costa que era pré-candidato a senador na chapa de Marília poderá ser candidato a governador com o objetivo de angariar o eleitorado órfão da candidatura de Marília e tentar forçar o segundo turno. Além disso, Silvio utilizaria sua candidatura para fazer duras críticas ao PSB, que foi o algoz de Marília Arraes e consequentemente da sua candidatura a senador.

Silvio Costa: “PSB entrega Márcio Lacerda (MINAS) se o PT entregar Marília Arraes”…

O PSB de Pernambuco conseguiu se superar. Fez uma proposta à Executiva Nacional do PT mais indecente que o seu governo. Uma gestão que é investigada por sete operações da Polícia Federal. O PSB joga à lama todo e qualquer resíduo de ética política que lhe restava. A proposta “pelo amor de Deus tirem Marília Arraes da disputa ao governo que eu retiro a candidatura de Márcio Lacerda em Minas“ é indecente e esdrúxula. Faltam adjetivos na língua portuguesa para uma proposta desse nível. É a cara do PSB de Pernambuco.

Ao propor que o PT sacrifique a candidatura de Marília Arraes em troca de Márcio Lacerda, em Minas, o PSB de Pernambuco reconhece a derrota com antecedência e mostra aos pernambucanos a sua verdadeira face: a cara da velha política, o pior tipo de política. A política mais rasteira. Os pernambucanos não têm dúvida de que Marília será candidata a governadora. A candidatura de Marília não pertence mais só ao PT. A Executiva Nacional do partido não vai aceitar a proposta imoral de rifar Marília.

Se o PSB não tem vergonha de desrespeitar um quadro político ético como Márcio Lacerda, ex-prefeito de Belo Horizonte, eu recomendo – como aliado de Marília Arraes e pré-candidato ao Senado – que respeite uma jovem mulher brasileira, séria e determinada. Uma guerreira de Pernambuco. Em que pese a conduta do PSB, Marília Arraes vai ter a oportunidade de dar exemplo de boa política a Pernambuco e ao Brasil. (Blog Silvinho Silva)

PT fecha chapa com Marília, Silvio e Humberto Costa…

Em reunião com o Partido dos Trabalhadores na noite deste dia 24 para aparar às arestas, o partido decidiu que irá disputar com Marília candidata a governadora e com Humberto Costa disputando o senado. As tratativas com o PSB que embora ainda continuem, sofrem fortes resistências em diversos estados como o Espírito Santo, São Paulo, Rio Grande do Sul e segundo informações o PSB estaria fazendo um grande jogo de cintura para frear o PT. “Lula não está se agradando disto, ele quer o PT já nas ruas fazendo campanha para Marília Arraes” disse ontem em visita ao estado João Pedro Stédile, líder nacional dos sem terras.

Ainda segundo informações de um membro que participou da reunião, até o próximo dia 02 o PT terá tempo para fechar os demais nomes que comporão a chapa como suplentes de senadores. Existe a expectativa que ainda esta semana seja anunciado o nome de Maurício Rands (PROS) como vice de Marília. A entrada de Humberto Costa(PT) na chapa como senador também atendeu a um pedido do ex-presidente Lula que pediu engajamento da militância para o colocar de novo no senado. “A prioridade no partido é elegermos a chapa toda. Junto com o PROS, junto com o AVANTE e junto com o PT e todos os partidos que estarão vindo para a campanha durante esta semana. 

Marília já se reuniu desde segunda-feira com vários dirigentes partidários afim de fechar acordo para eleger uma forte bancada na Assembleia e na Câmara Federal. “A coligação de Marília Arraes não vai parar por aí, ainda teremos apoio de pelo menos mais dois partidos”. A reunião do PT acabou por volta de 1 da manhã de hoje, e os desdobramentos se darão durante esta semana. Ainda segundo informações, Humberto não teria gostado de terem oferecido a vaga de senador a outro partido o que foi rechaçado por Marília que já postou em suas redes sociais, após a reunião a chapa quase completa. “Só está faltando Maurício Rands do PROS na vice, mas isso será anunciado em breve” disse em reserva um membro do diretório. (Blog Silvinho Silva)

Petista avalia que Silvio Costa implodiu Marília Arraes …

Ainda repercute no meio político o anúncio de Marília Arraes na semana passada que colocou Silvio Costa como seu pré-candidato a senador. Um petista em reserva avalia que aquela ideia não surgiu da cabeça de Marília, e sim de Silvio Costa, que quando percebeu que não tinha caminho para viabilizar sua candidatura a senador, decidiu armar o que ele afirma ser um teatro para justificar a sua saída do páreo.

Este mesmo petista acredita que Silvio Costa está a serviço de Armando Monteiro e consequentemente do grupo que ele chama de golpistas. Na sua ótica, Silvio Costa é um oportunista que quer surfar na onda de Lula, mas votou a favor da PEC 241, que instituiu o teto de gastos públicos e congelou por vinte anos investimentos em Saúde e Educação, e omite este fato da população. “Silvio votou com Michel Temer e quer posar de lulista, tentando enganar os desavisados”, afirmou o petista.

Ultimamente o deputado vem apresentando apoios de políticos de vários partidos para a sua postulação ao Senado, inclusive de nomes do PSDB, a quem classifica de golpista. Para este mesmo petista, a postura adotada por Silvio denota oportunismo, uma vez que se ele tivesse mesmo o desejo de ser o “senador de Lula” nem aceitaria apoio de tucanos e ainda convenceria seu filho e presidente estadual do PRB a apoiar o projeto petista, fato que não ocorreu.

“Se havia qualquer chance de Marília Arraes ser candidata, ainda que remota, ela foi sepultada quando Marília engoliu a corda de Silvio Costa, que de caso pensado, quis embolar o meio de campo para beneficiar aquele que sempre foi o senhor de suas atividades políticas: o senador Armando Monteiro”, finaliza. (Por Edmar Lyra)

Marília Arraes e Sílvio Costa iniciam agenda conjunta pré-eleitoral pelo Estado…

Pré-candidatos ao governo do Estado e a senador por Pernambuco, a vereadora Marília Arraes (PT) e o deputado federal Sílvio Costa (Avante) começaram juntos a pré-campanha eleitoral, neste final de semana, com caminhadas nos pólos de São João de Caruaru, no Agreste, e Arcoverde – no Sertão – e visita a festejos juninos de distritos e povoados. Nas ruas, a petista e o vice-líder da oposição na Câmara foram recebidos com entusiasmo e palavras de incentivos de populares e de militantes petistas.

Enquanto as pré-candidaturas aguardam a definição do PT sobre a candidatura própria e a coligação, Marília Arraes e Sílvio Costa abriram a agenda conjunta de atividades, encontros políticos e visitas a municípios, passando por Arcoverde, Caruaru e Tacaimbó, de sexta-feira (22) a este domingo (24). A agenda visa a ampliar os contatos com a população, ouvir as demandas, conversar sobre renovação na política e trocar ideias sobre uma futura gestão do PT, que pode ser a primeira de uma mulher em Pernambuco.

Continua…

O PT sempre trabalhou para inviabilizar Marília…

Atribui-se ao deputado Sílvio Costa, craque na criação de “factóides”, a ideia de fazer uma coletiva de imprensa num hotel de Boa Viagem, na manhã de ontem, para anunciar a candidatura dele ao Senado na chapa em que Marília Arraes figuraria como candidata ao governo estadual. O deputado e a vereadora lançaram-se candidatos há cerca de seis meses, mas até então permaneciam no isolamento. Ele isolado no Avante e ela no Partido dos Trabalhadores. Esse, aliás, era um dos motivos alegados pela direção nacional do PT para não avalizar a candidatura dela.

Daí a ideia de Sílvio Costa de convocar essa coletiva para que ambos anunciassem a celebração da aliança, que dificilmente prosperará porque as direções regional e nacional do PT não têm interesse na candidatura da vereadora. Querem é uma aliança com o PSB por pragmatismo eleitoral. O PT apoiaria a reeleição do governador Paulo Câmara e em troca indicaria o senador Humberto Costa para concorrer à reeleição na chapa da Frente Popular. O evento de ontem acabou não sendo bom para Marília porque logo após o anúncio da aliança o PT regional divulgou uma nota desautorizando a candidatura dela e também a aliança com o Avante. Em todo caso, quanto mais o PT bota terra na candidatura da vereadora, mais ela se fortalece junto às bases do partido. (Por Inaldo Sampaio)

Chega ao fim a aliança de Sílvio Costa com o PTB…

O deputado Sílvio Costa não compareceu à solenidade de lançamento da candidatura do senador Armando Monteiro Neto ao governo estadual. Viajou propositadamente para o Sertão do Pajeú, a fim de não participar do evento. Ele foi até pouco tempo um dos políticos mais próximos ao senador a ponto de ter dito em certa ocasião que o partido dele chamava-se PAM (Partido de Armando Monteiro). Mas de uns tempos para cá foram se distanciando. Não houve rompimento formal entre os dois, mas apenas distanciamento por questões estritamente políticas. Sílvio autolançou-se em 2017 para disputar um cargo majoritário nas próximas eleições, como “senador de Lula”, embora deixando claro que não é “petista”, e sim “lulista”, sem combinar com o senador, que não tinha interesse em tê-lo em sua chapa, supostamente pelo seu “lulismo exacerbado” e também porque iria precisar da vagas de vice e das duas do Senado para agregar políticos que fortaleçam o palanque das oposições. Sílvio já era “armandista” e por isso nada agregaria ao projeto eleitoral do senador. Excluído, portanto, da chapa majoritária das oposições, partiu para fazer campanha em faixa própria, empunhando a bandeira do “lulismo”, que ainda é forte em Pernambuco dado que em alguns municípios do interior o ex-presidente chegar a ter 70% de intenções de voto. (Inaldo Sampaio)

Em encontro com Silvio, Lula prega diálogo sobre a crise…

O deputado federal Silvio Costa (Avante) visitou, na tarde de hoje, o ex-presidente Lula, preso há quase dois meses. O parlamentar, que foi à carceragem acompanhado por oito deputados, relatou, em entrevista ao Blog da Folha, que o petista continuará lutando para viabilizar sua candidatura presidencial e que está muito preocupado com a crise atual, gerada pela greve dos caminhoneiros.

De acordo com Silvio Costa, Lula pediu serenidade da base de oposição no Congresso. O grupo, que passou cerca de duas horas com o ex-presidente, pediu orientações sobre a condução da crise. “Ele está preocupado, pois acha que talvez esta seja a maior crise que o país já passou. Então defendeu o diálogo com todos os setores da sociedade. Lembrou que os governos do PT sempre tiveram esta marca, sempre conversaram com todas as classes”, disse.

Segundo o congressista, o petista fez questão de frisar que “o problema do governo Temer é que só dialoga com a classe patronal e não tem base social”. “Por isso, sugeriu que buscássemos escutar todos os setores para ter uma visão clara sobre o que anda acontecendo e traçar estratégias para sair desta crise”, apontou.

Ao falar sobre seus planos eleitorais, Lula garantiu que continuará com o plano de registrar sua candidatura. “Encontramos um homem indignado, mas com muita força. Ele está determinado a ser candidato e provar sua inocência. Existe jurisprudência para isso, pois vários políticos foram eleitos mesmo presos. Então ele vai continuar lutando”, colocou o deputado.

O parlamentar não quis comentar sobre as conversas em torno da eleição em Pernambuco. Mas destacou que, agora, é mais “pré-candidato a senador do que nunca”.

A visita da comissão de deputados ocorreu após duas negativas da juíza da execução penal, Carolina Lebbos. A autorização foi dada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, no dia 23 de maio. (Magno Martins)

Sílvio Costa pronto para ungir-se como “o senador de Lula”…

O deputado Sílvio Costa não disputará um novo mandato para a Câmara Federal, de onde prometeu que não mais sairia após sua primeira eleição em 2006. Renovou o mandato em 2010 e posteriormente em 2014. E em 2015 iniciou um processo de aproximação com a então presidente Dilma Rousseff, tendo sido inclusive no Congresso um dos seus mais aguerridos defensores no processo de impeachment, que culminou com o seu afastamento. Pela defesa que fez da então presidente, aproximou-se também do seu antecessor e agora deseja disputar um mandato majoritário em Pernambuco como “o senador de Lula”.

Ele já tem na ponta da língua o discurso que fará durante a campanha, explorando as contradições internas da Frente Popular que poderá colocar, lado a lado, como candidatos a senador, o petista Humberto Costa e o peemedebista Jarbas Vasconcelos, adversários históricos em Pernambuco. Costa só não sabe ainda por qual chapa se candidatará – se pela da vereadora Marília Arraes (?) ou pela do senador Armando Monteiro, que deverá ser candidato a governador por uma frente de oposição. No entanto, garante ter “munição suficiente” para combater eventual aliança do PT com a Frente Popular, que compara a um casamento “mal alinhavado” por pragmatismo eleitoral. (Inaldo Sampaio)

Sílvio Costa: “o PSB foi o grande algoz das esquerdas”…

A política é a arte do diálogo, mas, dependendo do político, pode ser também a arte da desfaçatez. A visita ou tentativa de visita do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), ao ex-presidente Lula, em Curitiba, é um exemplo de cinismo político reles. O PSB foi o grande responsável pelo impeachment da presidente Dilma, em 2016, uma ruptura da ordem democrática que desorganizou o país e fragilizou as instituições, levando à situação grave que hoje vivemos.

O PSB tinha o número suficiente de deputados para evitar o impeachment de Dilma, porém, ao contrário, ajudou a arrancar do poder a presidente eleita pelos brasileiros. Sendo mais realista, eu diria que o PSB foi tão algoz do país quanto o PMDB, PSDB e DEM. Além da derrubada de Dilma, os socialistas – e os de Pernambuco têm o poder na legenda – são responsáveis por um segundo mal à população mais carente: o impeachment desorganizou as esquerdas no Brasil. O PSB é o maior algoz das esquerdas brasileiras.

Uma análise lúcida dos trágicos episódios políticos do país vai demonstrar que os socialistas, desde 2013, quando abandonaram o governo, trabalharam para derrubar Dilma. Depois de alcançar o objetivo, em 2016, calaram-se, tentando aparentar um postura de neutralidade ao governo Temer.

Acontece que o golpe não se limitava à derrubada de Dilma. Lula viria depois. O golpe previa a prisão do ex-presidente Lula, a busca por destruí-lo política e pessoalmente. Lula é o primeiro ex-presidente preso, e sem ter a materialidade do crime. Grande parte do saber jurídico nacional afirma que não há provas contra Lula, o que joga a sua condenação ao limbo da perseguição e da condenação política.

O PSB tem culpa sobre tudo isso. Mas, agora, Paulo Câmara quer a aproximação e aliança com o PT por mero cálculo eleitoral. O governador quer, de todo jeito, retirar a candidatura de Marília Arraes. Ele tem medo de Marília porque sabe que, estando ela na disputa, Paulo Câmara corre o risco de sequer ir ao segundo turno.

Paulo Câmara busca, agora, encobrir o mal que o PSB fez ao país e às esquerdas. Ele e o PSB, que em 2014 votaram em Aécio Neves (PSDB). Eu pergunto: o que seria deste país e da Lava Jato se o senador mineiro tivesse sido eleito? O PSB tenta reparar o mal que fez a Pernambuco e ao Brasil. O PSB foi profundamente desleal com o ex-presidente Lula. Acredito na militância do PT. Ela não vai esquecer o que Paulo Câmara e seus aliados fizeram contra os ex-presidentes Dilma e Lula.

* Sílvio Costa é vice-líder das oposições na Câmara dos Deputados.

Silvio Costa vai à PGR por afastamento de Cunha…

silviocostadeputado 

Folhapress

Após tentar sem sucesso recolher assinaturas de líderes dos 28 partidos na Câmara para um manifesto pelo afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da Presidência da Casa, o deputado Sílvio Costa (PSC-PE) entrou nesta quinta com uma representação na PGR (Procuradoria-Geral da República) pelo afastamento do peemedebista de suas funções.

O deputado, que é líder do governo na Casa, faz questão de ressaltar que a ação tem motivação pessoal, como parlamentar, e nenhuma orientação do Palácio do Planalto.

Costa alega que Cunha tem usado o cargo para atrasar as investigações sobre seu caso. Ele é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro e suspeito de esconder contas na Suíça.

Além disso, o deputado menciona ainda o fato de Cunha estar segurando, como informou a Folha nesta quinta, o andamento de seu processo de cassação, que está parado na Mesa Diretora.

“Ao exercer a Presidência da Câmara tem chantageado outros poderes e submetido a Casa às suas próprias vontades o que, ao nosso sentir, fere a ordem pública”, afirma Costa na representação, na qual ainda completa que Cunha “vem praticando atos na presidência com o claro sentido de ocultar ou eclipsar as denúncias contra si oferecidas”.

Nesta quarta, mais um partido pediu o afastamento do peemedebista do comando da Câmara. O PDT, em nota na Executiva Nacional, defendeu formalmente que Cunha deixe suas funções, juntando-se ao PSOL, Rede e à oposição.

Os deputados da oposição, embora tenham defendido em nota divulgada há quase duas semanas o afastamento do peemedebista do cargo que ocupa na Casa, têm mantido conversas com ele nos bastidores, com a intenção de não inviabilizar o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, que depende, num primeiro momento, de Cunha.

Vice-líder do governo na Câmara defende afastamento de Cunha do cargo…

2015-833824122-2015071779798.jpg_20150717

O vice-líder do governo na Câmara, deputado Sílvio Costa (PSC-PE), defendeu nesta sexta-feira o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do cargo de presidente da Câmara. Silvio Costa é um dos críticos à gestão de Cunha e protagonizou, neste primeiro semestre vários bate-bocas com Cunha em plenário.

— O presidente Eduardo Cunha tem a presunção da inocência a seu favor, mas do ponto de vista moral perdeu a condição de ficar à frente da Presidência da Câmara. Sou vice-líder do governo, mas não falo aqui como vice-líder do governo e sim como um deputado — disse Sílvio Costa.

Continua…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo