São João 2018 de Salgadinho- PE…

Leia mais »

Clodoaldo Magalhães solicita programas do Governo do Estado para João Alfredo

  O deputado estadual Clodoaldo Magalhães, formado em Medicina e ocupando pela terceira vez consecutiva um mandato na Assembleia Legislativa, preside a Comissão de Finanças, e é membro das Comissões de Educação Leia mais »

João Alfredo – Ecos do São João da SAS 2018…

Data: 19 / 06 / 2018 Local: Ginásio Djair Santos João Alfredo – PE Fotos: divulgação Leia mais »

Ni do Badoque anuncia pré-candidatura para deputado estadual pelo Progressistas…

Ontem (19), o humorista e Youtuber Ni do Badoque reuniu os fãs, amigos e familiares para anunciar sua pré-candidatura para deputado estadual pelo partido Progressistas. Com o apoio do líder do partido Leia mais »

Festejos Juninos 2018 em João Alfredo…

Leia mais »

Tag Archives: lidera

Datamétrica: Lula lidera com 59% dos votos em PE…

As intenções de voto espontâneas para presidente sinalizam a força do ex-presidente Lula em Pernambuco. Lula aparece em primeiro lugar, com 41% das intenções de votos, seguido distantemente por Jair Bolsonaro com 9%, Ciro Gomes, com 2%, e os demais com 1% ou menos. Os resultados são da pesquisa Datamétrica, realizada nos dias 8 e 9 de junho.
Nas intenções de voto estimuladas, foram feitos dois exercícios: com Lula e sem Lula. Na simulação com Lula (PT), o ex-presidente aparece com 59%, Jair Bolsonaro (PSL) com 11%, Marina Silva (Rede) com 3%, Ciro Gomes (PDT) com 3%, Geraldo Alckmin (PSDB) com 2% e o restante com 1% ou menos.

Avaliando os estratos da pesquisa, vê-se que Lula é forte em todos os cortes. Na camada até o ensino fundamental, ele aparece com 68% das intenções. Entre os que têm 60 anos ou mais, ele atinge 74%. 
E, por outro lado, no segmento de menor frequência de intenções de voto, que é de eleitores com até o ensino médio, ainda assim as intenções de voto no ex-presidente são elevadas: 46%. Do ponto de vista da distribuição geográfica, sua força é bem distribuída: 59% das intenções de voto da Região Metropolitana do Recife e 58% dos votos das demais mesorregiões agrupadas.
Na simulação sem a opção de Lula, branco/nulo/ninguém cresce de 16% para 45%.  Marina, dentre os pré-candidatos, é quem mais se beneficia, crescendo de 3% para 15%. Ciro Gomes sobe de 3% para 6%. Os demais crescem 1% ou menos. 
Observada a migração dos votos em Lula na estimulada de primeiro turno, entre o cenário com ele e sem ele, 21% dos que apontaram Lula como opção migraram para Marina Silva e 6% escolheram Ciro Gomes. São os pré-candidatos percebidos hoje como de maior capacidade de substituí-lo. Metade dos eleitores de Lula, exatos 50% dos entrevistados, afirmam que, na falta de opção com Lula, votam branco/nulo/ninguém.

SEGUNDO  TURNO
Nas simulações de segundo turno, os resultados mostram um pré-candidato sem concorrentes, praticamente. Entre o pré-candidato do PT, Lula, e o pré-candidato do PSL, Jair Bolsonaro, Lula aparece com 69% e Bolsonaro com 14%. Na simulação entre Lula e Geraldo Alckmin, o ex-presidente apareceu com 71% o ex-governador de São Paulo com 7%.
O cenário entre Marina Silva e Jair Bolsonaro mostra Marina com 34% e Bolsonaro com 16%. Quando se substitui Bolsonaro por Alckmin nesta simulação, Marina permanece com 34% e Alckmin mostra ainda menos força, 10%. Na possibilidade de Ciro Gomes enfrentar Jair Bolsonaro ou Geraldo Alckmin, os resultados hoje não seriam mais expressivos. No primeiro caso, Ciro Gomes aparece com 22% e Jair Bolsonaro com 16%; entre Ciro Gomes e Geraldo Alckmin, temos 20% a 12%.
A pesquisa tem margem de erro de 4 pontos percentuais. Foi realizada com 600 pessoas e registrada no TRE-PE sob a numeração PE-02648/2018.

EXPECTATIVA
Hoje, 49% dos pernambucanos acreditam que Lula será eleito presidente nestas eleições, outros 16% acreditam que Bolsonaro vencerá. Os demais pré-candidatos são citados em 1% ou menos dos casos. Esta expectativa de vitória é um indicador curioso. Quando os entrevistados são perguntados se acham que Lula será realmente candidato, 58% disseram que sim e 35% disseram que não. Dos 58% que acreditam na candidatura dele, 67% acham que ele se elegerá. Entre os 35% que acreditam que ele não será candidato, ainda assim, 18% afirmaram que ele será eleito presidente. Dentre esses mesmos 35% que não acreditam na viabilidade da candidatura de Lula, 32% disseram que não sabem quem será eleito presidente.

O eleitor de Lula, ao ser perguntado sobre a intenção de voto para governador, não apresenta até o momento um viés de favorecimento à pré-candidata do PT, Marília Arraes. Na pesquisa publicada ontem pelo Diario, viu-se que Paulo Câmara teria 20%, Marília Arraes 17% e Armando 14%. Demais votos somam 49%. 

Dentre os 59% dos eleitores entrevistados que revelaram intenção de voto a presidente em Lula, os votos para governador se distribuiriam da seguinte forma: 24%, 22% e 16%, para Paulo Câmara, Marília Arraes e Armando Monteiro, respectivamente. Não há, dentre os três, um que seja particularmente preferido do eleitor de Lula neste momento.

“O que parece ser um erro de pesquisa, é na verdade uma contradição real que demonstra que muitos eleitores ainda não internalizaram a possibilidade de Lula não ser candidato. Ele (o eleitor entrevistado) cai em contradição ao reconhecer que é improvável a candidatura do ex-presidente mas, ao mesmo tempo, diz que acredita que ele será eleito”, afirma Analice Amazonas, sócia-diretora da Datamétrica Pesquisa e Consultoria Econômica. (Diário de Pernambuco)

Lula tem 31%, Bolsonaro, 15%, Marina, 10%, aponta pesquisa Datafolha para 2018…

G1

Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (15) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas 4.194 entrevistas entre 11 e 13 de abril, em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os resultados dos 9 cenários pesquisados no 1º turno:

Cenário 1 (Se Lula for candidato, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles):

  • Lula (PT): 31%

  • Jair Bolsonaro (PSL): 15%

  • Marina Silva (Rede): 10%

  • Joaquim Barbosa (PSB): 8%

  • Geraldo Alckmin (PSDB): 6%

  • Ciro Gomes (PDT): 5%

  • Alvaro Dias (Podemos): 3%

  • Manuela D’Ávila (PC do B): 2%

  • Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

  • Rodrigo Maia (DEM): 1%

  • Henrique Meirelles (MDB): 1%

  • Flávio Rocha (PRB): 1%

  • João Amoêdo (Novo): 0

  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 0

  • Guilherme Boulos (PSOL): 0

  • Guilherme Afif Domingos (PSD): 0

  • Em branco / nulo / nenhum: 13%

  • Não sabe: 3%

Continue lendo:  Lula tem 31%, Bolsonaro, 15%, Marina, 10%, aponta pesquisa Datafolha para 2018

 

Brasil lidera número de homicídios no mundo: 60 mil mortes no ano…

homicidios

“Tá lá o corpo estendido no chão. Em vez de rosto, uma foto de um gol. Em vez de reza, uma praga de alguém. E um silêncio servindo de amém…”. Os versos da música De Frente pro Crime, do compositor João Bosco, retrata a banalização dos assassinatos no Brasil. Um cotidiano cruel que tornou o país o campeão em número absoluto de homicídios no mundo, com 60 mil mortes por ano, segundo a plataforma de dados do Instituto Igarapé, uma ONG com sede no Rio de Janeiro.

Dentre as principais causas do alto índice de mortes, o Instituto Igarapé destaca a desigualdade, o desemprego — especialmente entre os jovens — a baixa escolaridade, a urbanização rápida e irregular, drogas ilícitas e armas. Somado a isso, há questões mais políticas, fruto da não priorização dos diferentes níveis de governo, além da impunidade, resultado da baixa taxa de investigação e elucidação dos crimes.

Continua…

Pernambuco gerou maior número de emprego no país…

images (1)

G1 Pernambuco

O Estado de Pernambuco foi o que mais gerou empregos em setembro, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgadas nesta sexta-feira (23). Foram admitidos em setembro 52.583 pessoas e desligadas 37.335, com um saldo de 15.248 vagas criadas no período, o que representa 1,16% mais vagas em comparação com agosto. Em todo o país, foram fechadas 95.602 vagas.

A expansão do número de vagas com carteira assinada no estado se dá devido a um componente sazonal, que são as atividades ligadas ao setor da cana de açúcar. A indústria de transformação foi responsável pela criação de 10.824 postos, enquanto a fabricação do açúcar bruto corresponde a 2.061 vagas. A agropecuária acumulou 5.818 postos de trabalho, sendo 4.112 do cultivo da cana e 1.214 do cultivo da uva.

A cidade com o maior saldo foi Sirinhaem, na Zona da Mata Sul do estado, com 2.177 vagas novas, seguida pelo Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana, com 2.046 postos, e Goiana, na Zona da Mata Norte, com 1.964. A Região Metropolitana do Recife registrou decréscimo de 417 empregos formais no período. O setor de serviços apresentou uma redução de 4.381 postos.

O Recife foi a cidade do estado com o pior saldo de empregos no levantamento do Caged, com uma redução de 2.344 vagas, seguido por Olinda, com uma retração de 1.462 postos de trabalho. Jaboatão dos Guararapes também teve saldo negativo, com menos 734 vagas no mês de setembro.

Apesar dos números globais positivos no mês de setembro, o emprego formal em Pernambuco apresentou uma retração de 5,81% nos últimos 12 meses, o que representa uma redução de 81.807 postos de trabalho, segundo o Caged.

 

IPMN: Dilma ganha votos, mas eleição segue indefinida em Pernambuco…

image

Em Pernambuco, a candidata à reeleição à Presidência da República pela coligação Com a força do povo, Dilma Rousseff (PT), começou a recuperar os votos perdidos para a postulante da coligação Unidos pelo Brasil, Marina Silva (PSB). É o que aponta o levantamento divulgado nesta quinta-feira (25) pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau, encomendado pelo Portal LeiaJá em parceria com o Jornal do Commercio. Apesar da melhora da petista, os pernambucanos continuam divididos entre as duas presidenciáveis.

Na pesquisa estimulada, 43% dos entrevistados disseram que pretendem votar em Dilma e 40%, em Marina. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, o estudo mostra um empate técnico. Nesse caso, a decisão iria para segundo turno. O candidato da coligação Muda Brasil, Aécio Neves (PSDB), obteve 4% das indicações. Eduardo Jorge (PV), pastor Everaldo (PSC), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Zé Maria (PSTU), Luciana Genro (PSOL), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) não pontuaram. Votos brancos e nulos somaram 5%. Outros 7% não souberam responder.

A comparação com as pesquisas anteriores – realizadas em agosto e no início de setembro – mostra que Dilma está recuperando os votos perdidos quando Marina entrou na disputa, substituindo Eduardo Campos, morto em acidente aéreo em agosto. A petista obteve 35% dos votos, depois subiu para 37% e agora tem 43%. Já Marina tinha 41%, permaneceu com o mesmo percentual e agora caiu para 40%.

“O que percebemos é que Dilma vem numa recuperação de pontos e Marina tem perdido espaço. Isso está acontecendo no cenário nacional e aqui não é diferente”, pontuou o especialista Maurício Romão. Para ele, essa virada no cenário eleitoral a favor de Dilma é fruto de vários fatores. “Houve uma acomodação do eleitor em relação a Marina, passada aquela euforia inicial, de que ela representava a esperança. Mas também a campanha do PT na televisão e no rádio está desconstruindo a imagem de Marina e apontando algumas eventuais incoerências. Há um pouco também da fragilidade argumentativa e ela só tem dois minutos no guia para se defender”, explicou.

O cenário de crescimento de Dilma e de indefinição por empate técnico permanece ao serem considerados apenas os votos válidos – assim como nas eleições oficiais, que desprezam os votos brancos e nulos na contagem. Dilma chega a 49%, Marina, 46%, Aécio, 5% e os outros candidatos juntos somam 1%. Com a margem de erro de dois pontos percentuais, Dilma poderia chegar a 51% e vencer a eleição já no primeiro turno. Mas ela pode também obter um percentual menor entre os pernambucanos, de 47%, e seguir em empate técnico com a socialista.

“Aqui em Pernambuco, há um favoritismo da presidente Dilma para ganhar a eleição por uma pequena margem de votos. Em virtude do seu crescimento nacional, acredito que ela deve vencer”, apontou o cientista político, Adriano Oliveira. Para ele, o enfraquecimento de Marina é notório, mesmo variando dentro da margem de erro. “Claro que nada está definido, até porque as simulações de segundo turno, ainda mostram um embate equilibrado. Mas há, sim, um declínio de Marina, que foi a única que apresentou um programa de governo, que chegou a ser usado até de má fé por outros candidatos”, ressaltou.

Na pesquisa espontânea, quando não são indicadas as opções de candidatos, os presidenciáveis obtiveram os mesmos percentuais: Dilma (43%), Marina (40%), Aécio (4%) e os outros somaram 1%. Os votos brancos e nulos somaram 4% e 8% dos entrevistados não responderam.

Essa pesquisa foi realizada entre os dois 22 e 23 de setembro, com 2480 pessoas da Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata, Agreste e Sertão Pernambucano. (LeiaJá)

Paulo abre 10 pontos sobre Armando, diz Ipespe…

Eleições-2014-Governo-de-Pernambuco

O candidato ao governo pelo PSB, Paulo Câmara, dispara na frente e lidera a segunda pesquisa Ipespe de intenção de votos em Pernambuco, divulgada com exclusividade pelo Diario de Pernambuco. Paulo Câmara tem hoje 42% da preferência do eleitorado na sondagem estimulada. O candidato do PTB, Armando Monteiro, é o segundo colocado, com 32% das intenções de votos. Na primeira pesquisa, publicada na última segunda-feira, Paulo e Armando estavam com 33%. Paulo agora abriu frente de 10 pontos.

A pesquisa estimulada é tida como a mais importante estatisticamente. Para realizá-la, os entrevistados mostram um cartão com os nomes dos candidatos e perguntam em quem o entrevistado votaria se a eleição fosse hoje.

ESPONTÂNEA E VÁLIDOS

Já na pesquisa espontânea, diante da qual o eleitor precisa lembrar de cabeça e sozinho quem pretende escolher, Paulo Câmara aparece com 35% das intenções de votos para 19% do senador Armando Monteiro.

Paulo Câmara soma hoje 56% dos votos válidos e Armando tem 42%. Ou seja, se a eleição fosse hoje, Paulo ganharia no primeiro turno no embate com Armando Monteiro.

REJEIÇÃO

Quanto à rejeição, a pesquisa diz que Armando Monteiro tem o maior índice de rejeição, com 20%; Paulo Câmara tem 12%. Armando concentra a maior rejeição entre homens, mulheres, em todas as faixas de idade, os que possuem menos e mais instrução e em todas as faixas de renda familiar. (Diário de Pernambuco)

Ibope: Dilma lidera corrida presidencial no Ceará…

20140609115634_cv_dilmarousseff_gde

Pesquisa feita pelo Ibope no Ceará e divulgada nesta segunda-feira (9) pelo Diário do Nordeste mostra a presidente Dilma Rousseff (PT) com uma liderança confortável no estado governado pelo aliado Cid Gomes (PROS). De acordo com o levantamento, a petista, pré-candidata à reeleição, tem 55% das intenções de voto, contra 8% de Aécio Neves (PSDB), 6% de Eduardo Campos (PSB) e 3% do Pastor Everaldo (PSC).

Entre eleitores que estudaram até a 4ª série do Ensino Fundamental, a intenção de voto de Dilma Rousseff chega a 66%. O porcentual vai diminuindo à medida que a escolaridade aumenta e alcança 42% entre os que têm curso superior.

A pesquisa foi feita com 1.008 eleitores entre os dias 1º e 4 de junho de 2014. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos e a confiabilidade da pesquisa é de 95%.

A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-00148/2014. (Magno Martins)

CNT/MDA: Dilma ainda lidera, mas cai de 43% para 37%…

dilma

A presidente Dilma Rousseff (PT) permanece na liderança da disputa pelo Palácio do Planalto. Pesquisa do Instituto MDA encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), realizada entre 20 e 25 de abril e divulgada nesta terça-feira (29), indica a petista com 37% das intenções de voto em sondagem estimulada, abaixo do levantamento anterior, de fevereiro, quando aparecia com 43,7%.

Em segundo lugar aparece o senador Aécio Neves (PSDB-MG) com 21,6% das intenções de voto. O ex-governador Eduardo Campos (PSB) vem na sequência somando 11,8%. No mês passado Aécio tinha 17% e Eduardo 9,9%.

Em um possível segundo turno, a presidente lidera em todos os cenários em que seu nome é apresentado, com o percentual máximo de 41,3%. Num cenário em que a petista ficaria de fora do segundo turno, Aécio venceria Eduardo, com 31,3% das intenções de voto, contra 20,1% do socialista.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios, entre os dias 20 e 25 de abril. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. (Valor)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo