Ciro critica Bolsonaro: “Nazista fdp”…

Bruno Góes – O Globo O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, discursou ontem, em Goiânia (GO), contra o “militarismo”, “o radicalismo” e a “cultura do ódio”. Terminou sua fala xingando o Leia mais »

Militância de Alckmin contra Bolsonaro no Recife:”Ele não!”…

Em sua chegada para uma palestra sobre pessoas com deficiência, numa faculdade particular do Recife, o candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, a militância que o aguardava endossou o discurso Leia mais »

Após empate nas pesquisas, Paulo e Armando trocam farpas…

O governador e candidato à reeleição pelo PSB, Paulo Câmara, e o senador e candidato ao Governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro Neto, trocaram diversas farpas, hoje, através de notas enviadas Leia mais »

Bolsonaro “promete salvação”, mas “ameaça o Brasil e a América Latina”, diz The Economist…

A revista inglesa The Economist, referência em todo o mundo, dedica a capa desta semana ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), “a mais recente ameaça da América Latina”. No editorial que repete a manchete, acrescenta o Leia mais »

Um fim de semana para Alckmin, Haddad e Ciro em PE…

Na pesquisa Datafolha, divulgada ontem, Geraldo Alckmin (9%), aparece tecnicamente empatado com Ciro Gomes (13%), que, por sua vez, empata na margem de erro com Fernando Haddad (16%). Os três presidenciáveis estarão Leia mais »

Tag Archives: comando

MDB nacional pede urgência ao STF sobre conflito em PE…

No início da tarde de ontem, o MDB nacional protocolou, no Supremo Tribunal Federal (STF), pedido de “Tutela Provisória Incidental”, baseado no prazo para realização de convenções partidárias (entre os dias 20 de julho a 5 de agosto). Em outras palavras, a sigla faz alerta ao STF em relação ao risco do “perecimento do direito postulado” no caso da disputa pelo comando do MDB pernambucano. No Estado, a legenda segue presidida pelo vice-governador Raul Henry, mediante liminar do ministro Ricardo Lewandowski. O documento protocolado ontem adverte para a “urgência na análise e no deferimento do presente pedido”, considerando o prazo para definição de candidatos e formação de coligações. “Em resumo, o fato de haver datas legalmente estabelecidas para a realização das convenções partidárias – a partir de 20/07/2018 – torna ainda mais urgente a prestação jurisdicional que encerre os litígios no STF e no TSE, de maneira que os processos voltem a ter curso na jurisdição ordinária e que não haja risco de perecimento do direito postulado”, diz trecho do texto, que pede para rever parcialmente a liminar de Lewandowski.

O pedido está dirigido à presidente do STF, Carmen Lúcia, que está respondendo pelo plantão até 31 de julho. O ex-ministro do TSE, Caputo Bastos, advogado na ação, realça que a data escolhida pelo diretório pernambucano para a convenção, “o primeiro dia do período eleitoral”, visa a inviabilizar os direitos do MDB nacional. Ele invoca ainda o recente parecer do MPF, assinado pelo PGR em exercício, Humberto Jacques de Medeiros, o qual foi revelado com exclusividade pela coluna na última terça-feira. O advogado do partido, presidido por Romero Jucá, registra na petição que existe uma “situação surreal de inércia“. O debate tem a ver com a composição das chapas em Pernambuco, uma vez que o senador Fernando Bezerra Coelho que luta para ter o comando da sigla está no grupo das oposições, enquanto Henry e Jarbas Vasconcelos seguem na aliança do governador Paulo Câmara e Jarbas concorrerá ao Senado. (Por: Renata Bezerra de Melo  / Folha de Pernambuco)

Waldir Maranhão terceiriza comando da Câmara…

waldir_maranhao

Folha de São Paulo

Na primeira sessão de votação após o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara dos Deputados, o interino Waldir Maranhão (PP-MA) terceirizou o comando do plenário a outro deputado e acabou sendo novamente alvo de ataques. O até então aliado Silvio Costa (PTdoB-PE) cobrou, na tribuna, a sua presença: “Honre as calças que você veste!”  Maranhão havia presidido a sessão de debates do dia anterior, mas acabou a encerrando sob gritos de “fora, fora, fora”, puxados por DEM e PSDB, que querem novas eleições para o comando da Câmara. Considerado por adversários e aliados como uma pessoa fraca política e administrativamente, que não conseguiria comandar uma sessão importante de votação, Maranhão fechou acordo com o “centrão” para terceirizar a presidência da Casa, nas votações, ao segundo-vice, Giacobo (PR-PR).

Em troca, esses partidos (PP, PR, PTB, PSD, entre outros) apoiariam sua manutenção no cargo. Cunha também apoia a continuidade de Maranhão, que ficaria como uma espécie de “rainha da Inglaterra”, com o título, mas sem o poder. “Se você não vier a essa sessão você vai ser desmoralizado, Maranhão. Você me prometeu que não iria fugir. Honre as calças que você veste”, discursou Sílvio Costa, segundo quem Maranhão lhe prometera exercer o comando da Câmara em sua integralidade.

Continua…

Brasília intervém e toma comando do PR de Inocêncio…

Oliveira-1

Na radicalização do segundo turno da sucessão presidencial, o Partido Republicano (PR), atrelado à reeleição da presidente Dilma, deu uma demonstração, há pouco, de que não aceitará dissidências e interviu no diretório estadual. O deputado Inocêncio Oliveira foi destituido da presidência estadual, que sofreu intervenção federal. O novo presidente é o deputado federal Anderson Ferreira. (Magno Martins)

Bruno Araújo assume o comando do PSDB em Pernambuco…

bruno-araujo-p-facebook-foto-george-gianni-psdb-

O PSDB de Pernambuco realizou a primeira reunião da executiva estadual, após a morte do deputado federal Sérgio Guerra, ontem (17). 

Como era esperado, o partido oficializou o deputado federal Bruno Araújo na presidência estadual do partido. Para Bruno, o mais importante nessa “nova fase” do PSDB é a demonstração de unidade que o partido dá, mantendo o entendimento político com o PSB do governador Eduardo Campos, feito pelo ex-presidente da legenda, deputado federal Sérgio Guerra. “Temos que zelar pelo entendimento político que foi feito pelo deputado Sérgio Guerra, e concluído pelo presidente nacional Aécio Neves, que gerou a aliança política do PSDB com o PSB do governador Eduardo Campos. Vamos manter esse diálogo que foi iniciado pelo deputado Sérgio Guerra”, assegurou o novo presidente estadual do PSDB. 

A nova executiva decidiu, ainda, criar um colegiado político formado pelo presidente Bruno Araújo, pelo primeiro vice, deputado estadual Daniel Coelho, pelo deputado estadual Antônio Moraes e pelo prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes. 

Ao grupo será delegada a tarefa exclusiva de tratar das chapas proporcionais (deputado federal e estadual) para as eleições de outubro e repassar o quadro para a executiva estadual. 

“Queremos construir uma radiografia mais clara das chapas proporcionais que apresentaremos nas eleições deste ano. Temos a confirmação da candidatura a federal do deputado Claudiano Martins e podemos ter a do deputado Betinho Gomes. Com a formação desse grupo, esperamos, de forma inteligente, realizar uma gestão do PSDB, por região, atendendo as necessidades que cada candidato precisa. Do ponto de vista da chapa federal há uma forte sinalização de que vamos ampliar nossos quadros. E no plano estadual, o projeto é fazer um número maior de deputados que conquistamos nas eleições de 2010 (foram cinco)”, aposta o deputado Bruno Araújo. (Blog de Jamildo)

 

 

PT quer comandar Planalto, Câmara e Senado em 2015…

20140315034606_cv_PTPTPTPTPlulapt_gde

O PT acha que pode conseguir, em 2015, continuar a ter a Presidência da República, com Dilma Rousseff. Mas também acha que chegou a hora de ter as presidências da Câmara e do Senado.

Na Câmara, é mais fácil. Os petistas já têm a maior bancada. Devem chegar perto de 100 cadeiras em 2015.

No Senado é um pouco mais difícil. Hoje, o PT tem 13 senadores contras 20 do PMDB. Mas 7 peemedebistas precisam renovar seus mandatos em outubro. Entre os petistas, só 3 terão de enfrentar as urnas.

Se der certo esse o plano de hegemonia petista (coluna na Folha deste sábado, 15.mar.2014)  será a primeira vez que um único partido chega a esse nível de poder desde o final dos anos 80, quando o PMDB dominava soberano a política brasileira.

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo