Bolsonaro percorre o país bancado pela Câmara…

O Globo Pré-candidato à Presidência da República, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem viajado pelo país com passagens aéreas bancadas pela Câmara para participar de atividades políticas. Em um primeiro momento, a Leia mais »

Câmara de Toritama elege Mesa para o biênio 2019/20…

Ontem, a Câmara Municipal de Toritama elegeu, por 12 votos contra 1, a nova mesa diretora da casa legislativa municipal para o biênio 2019-2020, ficando assim constituída: José de Arimatéia (presidente), Loló Leia mais »

‘Não me arrependo de nada’, diz Tasso sobre programa do PSDB…

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse que não se arrepende do vídeo exibido na quinta-feira, em cadeia nacional, com críticas indiretas ao governo do presiden A peça de dez minutos foi Leia mais »

Decisão do STF sobre impeachment de Temer sai até próxima semana, diz Moraes…

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes disse ontem (17) que decidirá até o início da semana que vem sobre os mandados de segurança que querem obrigar o presidente Leia mais »

Em meio à crise, políticos articulam parlamentarismo a prazo…

Por Ricardo Brito Com a simpatia do presidente Michel Temer e do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, um grupo de parlamentares decidiu trabalhar pela aprovação de uma proposta Leia mais »

Para manter mandatos Câmara articula distritão…

O Estado de S.Paulo – Renan Truffi, Thiago Faria e Igor Gadelha

Deputados do PMDB, PSDB e de ao menos oito partidos do Centrão firmaram acordo para incluir na reforma política o “distritão”. Pelo sistema são eleitos para o Legislativo apenas os mais bem votados em cada Estado. A medida é apontada pelos parlamentares como uma forma de assegurar a própria reeleição e, consequentemente, manter o foro privilegiado em meio ao descrédito com a classe política causado por escândalos de corrupção como os revelados pela Lava Jato.

Hoje um candidato mais votado não garante necessariamente uma cadeira na Câmara. O atual sistema é chamado de proporcional. Ele soma o número de votos de todos os candidatos e na legenda e a partir daí define a quantos assentos o partido terá direito. Os mais votados dentro da sigla são eleitos. Por isso, ocorre o fenômeno dos puxadores de votos, como Tiririca (PR-SP), que podem ajudar a eleger parlamentares com baixa votação.

Continua…

Hoje:

19 de julho é o 200.º dia do ano no calendário gregoriano (201.º em anos bissextos). Faltam 165 para acabar o ano.

  • 711 – Forças muçulmanas comandadas por Tárique derrotam os visigodos liderados por seu rei Rodrigo, na Batalha de Guadalete, assumindo o controlo da Península Ibérica.

  • 1553 – Joana Grey é substituída por Maria I como rainha da Inglaterra depois de ter tido este título apenas por nove dias.

  • 1575 – Criação da Prelazia de São Sebastião do Rio de Janeiro, pelo Papa Gregório XIII.

  • 1717 – Batalha Naval de Matapão que dá a vitória dos Estados Pontifícios, com apoio da Ordem de Malta, da República de Veneza e do Reino de Portugal, contra o Império Otomano.

  • 1799 – As tropas de Napoleão Bonaparte encontram a famosa Pedra de Roseta, que servirá de chave para a decifração dos hieróglifos egípcios.

    Continua…

Reflexão do dia…

Fragmento Bíblico…

A favor da denúncia contra Temer, Danilo Cabral critica início do recesso parlamentar…

Para o deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE), o recesso do Congresso Nacional, que tem início nesta terça-feira (18), é intempestivo. Segundo ele, os parlamentares deveriam estar de prontidão no Senado e na Câmara Federal para acompanhar o desenrolar dos acontecimentos políticos do País. “É um equívoco paralisar as atividades do Parlamento enquanto o Brasil vive uma crise profunda”, afirma. Deputados e senadores voltam a Brasília em 1º de agosto.

Na primeira sessão da Câmara, em agosto, deve ser lido o relatório aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que recomenda a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer. O procedimento é uma das etapas exigidas para que o parecer seja incluído na pauta de votação do Plenário. A previsão é de que isso aconteça no dia 2 de agosto.

Continua…

Tem festa em Bom Jardim-PE…

TiConnect – Promoções…

Estratégia de Temer é desmoralizar Janot para esvaziar a nova denúncia…

Por Andréia Sadi / G1

O presidente Michel Temer dedicou o final de semana a discutir com aliados duas pautas: uma nova ofensiva de comunicação do governo contra Rodrigo Janot para esvaziar uma eventual segunda denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR). O presidente também pediu a ministros que retomem o discurso em defesa da agenda de reformas.

Após a aprovação de Raquel Dodge na semana passada para o cargo de procuradora-geral da República, Temer pediu a auxiliares que criem um discurso para ser reproduzido pelos deputados de que Janot persegue o governo – reforçando assim as críticas de que o próprio presidente vem fazendo em público.

DESIDRATAR – Temer acredita que se desgastar Janot e colar no procurador a pecha de oposicionista, pode “desidratar” a apresentação de uma segunda denúncia. O presidente da República também vai aproveitar o recesso para procurar empresários e dizer que vai prosseguir com as reformas. No sábado, Temer se reuniu com o titular da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy. O ministro tucano disse ao Blog que o presidente voltou a mostrar que estava indignado com a denúncia e que não tem “razoabilidade”.

MAIS REFORMAS – Segundo Imbassahy, Temer vai prosseguir com as mudanças nas regras previdenciárias e tributárias, dando celeridade às duas reformas no Congresso Nacional. O peemedebista precisa de votos para derrubar na Câmara a denúncia apresentada pela PGR por corrupção passiva. A votação está marcada para o dia 2 de agosto. Se não houver quórum, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que vai repautar diariamente até votar – e descarta adiar para setembro.

Opinião: Apatia das ruas favorece as manobras do Planalto para preservar o poder…

Via Correio Braziliense

A pressão popular parou, não há protestos nas ruas nem panelas sendo batidas. O sociólogo Bruno Borges, professor da Universidade de Brasília (UnB) explica o motivo da apatia. “Em todo o mundo, especialmente nos países ocidentais, há uma onda de negação das instituições e da política como espaço de resolução de conflitos. Essa realidade potencializa a tendência.” Internamente, afirma Bruno, há um sentimento de esgotamento na população. Diante de uma democracia muito recente, o país viveu momentos intensos de mobilização na década de 1990 — com o impeachment do ex-presidente Fernando Collor — e a iniciada em 2013, que culminou na saída de Dilma Rousseff do poder.

“Duas vivências que não conseguiram proporcionar uma terceira via. A partir daí, tudo piorou. Passamos a questionar o Executivo, o Legislativo e até o Judiciário. A sociedade questiona o seu poder de organização, porque não se chega a uma representatividade. Há um desgaste natural, desconfiança e constrangimento”, explica Borges.

REDES SOCIAIS – O sociólogo, porém, lembra que, apesar de não haver pressão nas ruas, existe um forte assédio pelas redes sociais.

“É uma pressão real. O político mais novo reconhece isso e acompanha. Não é o fato político a que a gente está acostumado. A rua tem força para tirar um governo. A internet talvez não tenha, mas é uma força que não podemos deixar de considerar”, acrescenta.

Pais devem acompanhar o acesso de crianças à internet, alertam especialistas…

Julho é o mês das férias escolares e, com elas, vêm a preocupação de muitos pais sobre como os filhos aproveitam o tempo livre. O acesso à internet e às redes sociais é uma das formas de passar o tempo, mas deve ser feito com cuidado para não prejudicar as crianças e adolescentes.

Especialistas concordam que o acesso à rede mundial é um caminho sem volta, e a proibição do uso não é a melhor opção para os pais. O presidente da organização não governamental Safernet, Thiago Tavares, diz que a melhor estratégia continua sendo o diálogo, a conversa franca e a relação de confiança que deve existir entre pais e filhos.

“Da mesma forma que você conversa com seus filhos sobre os riscos que existem ao sair na rua, na escola, no cinema, você diz para ele não aceitar bala de estranhos, você também deve orientá-lo em relação ao uso seguro da internet”, diz. Ele recomenda também o uso de versões customizadas de sites e aplicativos, que selecionam o conteúdo apropriado para crianças.

O especialista não recomenda o monitoramento dos filhos com o uso de softwares espiões. Segundo ele, esses programas passam uma falsa sensação de segurança e podem comprometer a relação de confiança entre pais e filhos. “Proibir o uso da internet não adianta. E monitorar o que seu filho faz por meio de softwares espiões também não ajuda, porque quebra uma relação de confiança e é ineficiente, porque as crianças não acessam a internet de um único dispositivo”, justifica. (Agência Brasil)

Janot: ‘Ninguém gosta de conceder imunidade a criminoso’…

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a defender, ontem (17), os termos do acordo de delação premiada firmado entre executivos do Grupo J&F e a Procuradoria-Geral da República (PGR). Em Washington para um seminário no Wilson Center sobre o emprego das delações no Brasil,  Janot afirmou que “ninguém se sente feliz concedendo imunidade a criminoso, ninguém gosta disso”. Ele também contou os motivos que o levaram a se comprometer em não denunciar o empresário Joesley Batista, que delatou o presidente Michel Temer (PMDB) como suposto beneficiário de propinas do grupo.

O empresário, segundo Rodrigo Janot, exigiu imunidade total em troca da munição de que dispunha contra o peemedebista. “Sopesei o interesse público”, declarou o procurador-geral. “A grande polêmica que se tem hoje no Brasil é a concessão de imunidades a pessoas ricas, que moram aqui em Nova York, não moram no Brasil já há algum tempo (…) essas pessoas (Joesley e outros executivos da JBS) procuraram agentes do Ministério Público para oferecer a possibilidade de um acordo penal. E envolviam altas, altíssimas autoridades da República”, explicou.

Segundo Janot, sua primeira reação foi achar que não era verdade. “Não acredito que isso esteja acontecendo, não pode acontecer, depois de três anos e meio da Lava Jato, com esses números (de prisões e condenações), é inacreditável que a prática continue aberta”, relatou o procurador.

Continua…

Hoje:

18 de julho é o 199.º dia do ano no calendário gregoriano (200.º em anos bissextos). Faltam 166 para acabar o ano.

  •    64 – Grande incêndio de Roma: Um incêndio começa a queimar a área mercantil de Roma, logo destruindo boa parte da cidade. Enquanto isso, o imperador Nero supostamente observava de uma distância segura, tocando sua lira.

  • 1195 – O Califado Almóada derrota o Reino de Castela na Batalha de Alarcos.

  • 1824 – Desembarcam em Porto Alegre os primeiros 39 colonos alemães para colonizar o Rio Grande do Sul.

  • 1830 – O Uruguai adopta a sua primeira constituição.

  • 1841 – D. Pedro II é coroado Imperador do Brasil.

  • 1870 – A Igreja Católica promulga o dogma da infalibilidade do Papa.

  • 1873 – Oscar II do Reino da Suécia e Noruega é coroado como rei da Noruega em Trondheim.

    Continua…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo