Câmara pode derrubar artigo que beneficia igrejas…

Folha de S. Paulo – Mônica Bergamo A Câmara dos Deputados deve derrubar artigo inserido por parte da bancada evangélica na MP do Refis, o programa de renegociação de dívidas com o Leia mais »

Juízes peitam a lei, dividem férias, geram custo extra…

Contrariando a Loman (Lei Orgânica da Magistratura), juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo vêm adotando a prática de tirar suas férias de forma fracionada em dias úteis, sem Leia mais »

Anvisa é contra liberação do cultivo de maconha medicinal…

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) parecer contrário à liberação do cultivo de maconha para fins científicos ou medicinais. No documento enviado na última quinta-feira Leia mais »

Moro é o único a superar Lula em pesquisa realizada pelo Datafolha…

Na última pesquisa Datafolha, o juiz federal Sérgio Moro, apesar de não ter partido político, em eventual segundo turno, seria o único a superar Lula (PT) numericamente, com empate técnico: 42% a Leia mais »

Câmara Federal deve dar carga total na reforma política…

O novo formato do fundo partidário é apenas um detalhe da reforma, que, daqui a dez dias, será uma das principais pautas da Câmara dos Deputados. Apresentada com a ideia de mudar o Leia mais »

A morte do Telefone…

Telefone_Antigo-640x300

Você ainda usa o telefone fixo? Provavelmente cada vez menos. Entre 2005 e 2012, houve uma queda de 19% no faturamento bruto das operadoras brasileiras com telefonia fixa. Segundo a consultoria Teleco, somente até setembro de 2013, o recuo ficou em 5%, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Quando o Sistema Telebrás foi privatizado, em 1998, a telefonia fixa era serviço essencial, e todo o modelo regulatório das telecomunicações foi desenhado para garantir sua continuidade. Empresas como a Telefônica Vivo e a Oi são concessionárias do serviço. Por isso, são submetidas a regras rígidas e a União tem o compromisso de assumir as concessões caso haja algum problema grave. As operadoras celulares e a GVT são autorizatárias, com menos regras e compromissos.

O problema é que o mercado mudou. Antes elitista, o celular passou a ser o serviço mais usado no País. A bandalarga nem existia na época da privatização. Em 2005, a telefonia fixa era responsável por 51% do faturamento do setor. De janeiro a setembro do ano passado, respondeu por somente 23%.

Na semana passada, escrevi sobre o livro Big Bang Disruption, que mostra como avanços tecnológicos podem destruir mercados. Segundo o livro, no final de 2011, menos da metade das casas dos EUA tinha telefone fixo. Esse porcentual deve cair para 25% em 2015.

Os autores Larry Downes e Paul Nunes destacaram que as operadoras chegam a gastar 50% de seu orçamentopara manter as velhas redes em funcionamento, para cada vez menos assinantes. São as deseconomias de escala que surgem quando um serviço ou produto entra em declínio.

Curiosamente, no Brasil, a base de assinantes de telefonia fixa tem subido. No fim do ano passado, havia 44,8 milhões de linhas, um crescimento de 15% sobre 2005. Os combos de internet, telefone e televisão são os responsáveis por esse avanço. São mais linhas fixas que, como mostram os dados de faturamento, pouca gente usa.

 Uma nova versão do contrato de concessão de telefonia fixa deve ser assinada até o final de 2015. Esse contrato passa por revisões a cada cinco anos. Haverá mais uma renovação até seu vencimento, em 2025.

Por causa disso, o debate sobre os chamados “bens reversíveis” (rede necessária à prestação do serviço de telefonia fixa, que, segundo a lei, será devolvida à União ao fim da concessão) já começa a esquentar. 

A lei não definiu quais são os componentes dessa rede. As redes atuais têm como base o protocolo de internet, e transportam, além da telefonia fixa, outros tipos de serviço, como a banda larga. Com isso, as empresas temem ser obrigadas a entregar ao governo uma rede valiosa, atrelada a uma concessão que vale cada vez menos. (Por Renato Cruz / Estadão)

Eleições 2014: Direto ao ataque…

montagem-dilma-aecio-eduardo-size-598-597x300

As crises envolvendo a Petrobrás e o setor elétrico do País colocam na berlinda a imagem de boa gestora que a presidente Dilma Rousseff explora desde a época em que ocupava o ministério de seu padrinho político e antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva. As duas áreas estão diretamente ligadas à sua passagem pelo governo federal como titular da pasta de Minas e Energia e da Casa Civil.

Seus opositores na corrida presidencial acreditam, agora, que terão uma forte arma contra a vantagem da petista nas pesquisas de intenção de voto – se a eleição fosse hoje, ela venceria Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) no primeiro turno. 

Na semana passada, o senador tucano foi o que mais tirou proveito político da crise na Petrobrás. Em uma prévia do que pretende levar à campanha sobre o tema, discursou na tribuna do Senado e cobrou a responsabilidade de Dilma. “Desde que assumiu a Presidência a atual presidente, o prejuízo, a perda de valor de mercado, somadas Petrobrás e Eletrobras, chega a cerca de US$ 100 bilhões. Essa é a gestão eficiente, é a condução dada por alguém que conhece dos assuntos?”

Conforme revelou o Estado na quarta-feira passada, Dilma apoiou em 2006, quando era ministra da Casa Civil e comandava o Conselho de Administração da Petrobrás, a compra de 50% de uma polêmica refinaria em Pasadena, nos EUA. O valor total do negócio ultrapassou US$ 1 bilhão, apesar de, poucos anos antes, a mesma refinaria ter sido comprada por uma empresa belga por US$ 42,5 milhões. (Agência Estado)

Arrogância…

Ceu azul

Acima da capacidade intelectual e profissional, está a capacidade de reconhecer que nenhuma verdade é absoluta. Ter a humildade em admitir o próprio erro, mesmo que isto represente situação adversa, é digno e nos aproxima das outras pessoas.  O segredo do sucesso, começa por ser querido pelas pessoas.  A chance de se obter sucesso é inversamente proporcional ao número de inimigos que você cria. Ter autoconfiança, sim. Ser arrogante, JAMAIS.  Não confunda arrogância com coragem, ousadia, liderança ou segurança.

Os arrogantes colecionam fracassos (nem sempre financeiros), mas todos sempre são justificados e cada justificativa incabível, gera outro fracasso e o ciclo nunca é interrompido.

Às vezes, agindo com a arrogância, algumas pessoas conseguem o que querem à curto prazo, mas a longo prazo perdem o que há de mais precioso na vida: a amizade, o respeito e o carinho das demais pessoas. O indivíduo “tem tudo na vida”, mas não se sente feliz.

O arrogante é cercado por uma nuvem negra de problemas que afeta todos aqueles que por uma infelicidade, estão ao seu lado. (web)

Hoje:

Hoje são

_________________________________________________________

 

DIA MUNDIAL DO COMBATE À TUBERCULOSE 

DIA MUNDIAL DO COMBATE À TUBERCULOSE

O Dia Mundial da Tuberculose foi lançado, em 1982, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra Tuberculose e Doenças Pulmonares. A data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch. Este foi um grande passo na luta pelo controle e eliminação da doença que, na época, vitimou grande parcela da população mundial e hoje persiste com 8 milhões de doentes e 3 milhões de mortes anuais. No Brasil, são 50 milhões de infectados e uma média anual de aproximadamente 100 mil casos novos e 6 mil óbitos pela enfermidade. Cada paciente pulmonar bacilífero (BK+), se não tratado, pode infectar em média 10 a 15 pessoas por ano. A tuberculose infecta pessoas em todos os países do mundo, tanto ricos como pobres. Contudo, a pobreza, desnutrição, más condições sanitárias e alta densidade populacional são fatores que contribuem para a disseminação da doença. Nos últimos anos, o Brasil e o mundo vêm ampliando esforços para o controle da tuberculose, que continua sendo um grande problema de saúde pública, essencialmente em função do aparecimento da Aids, do aumento do processo migratório e da pobreza. Os índices da doença, que diminuíam gradativamente na década de 80, voltaram a crescer nos anos 90, associados ao também risco de aparecimento de bacilos resistentes. 

_________________________________________________________



1991 – Ayrton Senna vence pela primeira vez o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1;
1992 – O presidente brasileiro Fernando Collor manda destruir 90 pistas de pouso de garimpeiros em Roraima;
2006 – O Papa Bento XVI realiza o Consistório Ordinário Público de 2006, criando quinze novos cardeais. 


_________________________________________________________

 

Pensamento.

Arquivo Fotográfico

2003k

Grupo de joãoalfredenses participando de um evento social em Bom Jardim, realizado no dia 17 de maio de 2003.

barra39

2006 fA alegria de Edcláudio (+) Ricardinho,  Stéfane e Flávia, no Sítio Vovô Bide, no dia 27 de agosto de 2006. 

Reflexão do dia:

945419_604155829653118_392371846_n

Fragmento Bíblico

1974498_650172121684570_1173052755_n

Mega-Sena acumula e próximo sorteio pode pagar R$ 25 milhões…

mega

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.584 da Mega-Sena, sorteadas na noite deste sábado (22) em Indaial (SC).

O prêmio acumulou e a previsão é de que o próximosorteio pague R$ 25 milhões. Ele será realizado na próxima quarta (26), segunda a Caixa Econômica Federal.

Veja as dezenas: 03 – 22 – 27 – 28 – 50 – 54.

A Quina teve 97 apostas vencedoras e cada uma vai levar R$ 22.466,84. Já a Quadra paga R$ 421,90 para cada um de seus 7.379 apostadores.

Para apostar
A Caixa Econômica Federal faz os sorteios da Mega-Sena duas vezes por semana, às quartas-feiras e aos sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 2. (Caixa)

Parte do futuro do Brasil depende da Petrobras…

60 anos de Petrobras

Fez muito bem. Atingida por uma notícia-acusação, Dilma Rousseff respondeu de imediato, com a explicação de que o Conselho de Administração da Petrobras, por ela presidido, concordou com a questionada compra de uma refinaria nos Estados Unidos baseado em relatório impreciso e incompleto. Essa presteza é um dever primordial dos presidentes, ao qual os brasileiros não estamos acostumados em meio à plena liberdade de especulação, boataria e politicagem.

Nem sempre os presidentes estariam em condições de agir de tal modo. Alguns, quase nunca. Dilma foi dispensada de expor suas condições de fazê-lo pelo próprio presidente da estatal à época do negócio. Sérgio Gabrielli logo confirmou a insuficiência do relatório e fez um esclarecimento que deveria ser definitivo: não compete ao Conselho de Administração o exame, e muito menos a decisão, dos negócios propriamente da estatal, sendo sua atribuição balizar a estratégia da empresa.

Nada faz diferença: é época eleitoral. O conselho presidido por Dilma adquiriu metade da refinaria, empenhando bilhões onde mal caberiam uns quantos milhares, e pronto. Podem valer, porém, duas observações dissociadas.

O mérito maior de Dilma Rousseff, a meu ver, é a lisura de sua Presidência. Todas as suas medidas são passíveis de crítica administrativa ou política. Mas, do ponto de vista ético, até hoje cada medida reforça uma espécie de garantia, tanto quanto pode sê-lo, de que (para desgosto dos jornalistas) a presunção de inocência faz todo sentido ante qualquer insinuação, suspeita ou acusação a Dilma.

Nada houve sequer parecido com Sivam, Raytheon, entrega da Vale, privatização viciada das telefônicas, negócio de submarinos com a França, alteração de lei para beneficiar a Oi/Andrade Gutierrez, e tanto mais.

Nesse aspecto do atual governo há uma outra novidade: a equipe feminina do nível ministerial tem sido um espetáculo pouco observado, mas impecável, de dedicação à eficiência, seriedade e discrição. As mulheres do ministério, incluída a Gleisi Hoffmann já de volta ao Senado, são responsáveis pela maior parte do que haja de eficácia no governo.

A outra observação volta à estatal. Mal ou bem, a Petrobras beneficia-se, ao longo do tempo, do misto de orgulho e admiração que grande parte da população lhe dedica, por vencer contra os interesses internacionais mais poderosos. Foi o que impediu sua privatização no governo Fernando Henrique, para a qual fora nomeado Philippe Reichstul, autor deste comentário em sua designação: ‘Eu não entendo nada de petróleo’. Nem precisava. Mas à Petrobras consente-se que tudo corra muito solto.

Ao assumir a presidência da empresa, Graça Foster fez transparecer que lá encontrava muitos desarranjos, técnicos e financeiros. Deles se soube muito pouco. O mais importante não nos chegou: o que levou a tais problemas, como foi possível avançarem sem encontrar um freio? A rigor, nem se sabe se os desarranjos existiam ou existem mesmo.

Grande parte do futuro do Brasil, no entanto, depende da Petrobras. Depende de decisões tomadas nos anos recentes e nos próximos anos, e hoje e amanhã. À parte a exploração eleitoreira, a confusão de informações e de comentários sobre o negócio com a refinaria nos Estados Unidos, já com oito anos, atesta a perplexidade do país diante de tantas perguntas sem resposta sobre as realidades da Petrobras. É tempo de derrubar os muros que circundam essa promessa, talvez decisiva, do futuro brasileiro. (Jânio de Freitas – Folha de S.Paulo)

Hoje:

Hoje são 23.

_________________________________________________________

 

DIA MUNDIAL DO METEOROLOGISTA 

DIA MUNDIAL DO METEOROLOGISTA

“O conhecimento sobre o nosso tempo, nosso clima e a água tem avançado consideravelmente nos últimos anos e é fundamental para a segurança alimentar, aredução do risco de desastres, a gestão da água, o fornecimento de energia e a saúde, para citar apenas alguns exemplos”, disse o Secretário-Geral da Organização Meteorológica Mundial (OMM), Michel Jarraud, em conferência de imprensa para marcar o Dia Mundial da Meteorologia (23/03). Essa data foi escolhida para celebrar a criação da OMM em 1950 tentando promover a cooperação internacional nas áreas do tempo, do clima e da água.

O tema deste ano, “Ligando o nosso futuro com o tempo, clima e água”, enfoca a importância de investir em serviços meteorológicos e hidrológicos para enfrentar os desafios que surgiram como resultado da mudança climática. Tem havido um grande progresso em melhorar a precisão e a utilidade das previsões meteorológicas. Nós agora precisamos melhorar o desempenho de previsões climáticas, para estações, anos e mesmo décadas antes, e para aumentar nosso conhecimento sobre como o clima global está mudando a nível regional, nacional e local”, acrescentou Jarraud. 

_________________________________________________________




Nesta data em:

1843 – O Chile toma posse do Estreito de Magalhães.
1869 – Luís Alves de Lima e Silva, na imagem, recebe o título de Duque de Caxias.
2001 – A estação espacial russa Mir é desativada.

Nasceram neste dia…

1749 – Pierre Simon Laplace, matemático francês (m. 1827).
1910 – Akira Kurosawa, cineasta japonês (m. 1998).
1912 – Wernher von Braun, cientista alemão (m. 1977).

Morreram neste dia…

1842 – Stendhal, escritor francês (n. 1783).
1881 – Nikolai Rubinstein, pianista e compositor russo (n. 1835).
1992 – Friedrich Hayek, economista austríaco (n. 1899).

2011 – Elizabeth Taylor, atriz anglo-estado-unidense (n. 1932)

2012 – Chico Anysio, ator e humorista brasileiro (n. 1931)

_________________________________________________________

 

Pensamento 23.

Liturgia Católica

Vela-virtual-11

DIA 23 DE MARÇO – DOMINGO

III DOMINGO DA QUARESMA 
(ROXO, CREIO – III SEMANA DO SALTÉRIO)

Antífona da entrada: Tenho os olhos sempre fitos no Senhor, porque livra os meus pés da armadilha. Olhai para mim, tende piedade, pois vivo sozinho e infeliz (Sl 24,15s).

Oração do dia

Ó Deus, fonte de toda misericórdia e de toda bondade, vós nos indicastes o jejum, a esmola e a oração como remédio contra o pecado. Acolhei esta confissão da nossa fraqueza para que, humilhados pela consciência de nossas faltas, sejamos confortados pela vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Êxodo 17,3-7)

Leitura do livro do Êxodo. 
Naqueles dias, 17 3 entretanto, o povo que ali estava privado de água e devorado pela sede, murmurava contra Moisés: “Por que nos fizeste sair do Egito? Para nos fazer morrer de sede com nossos filhinhos e nossos rebanhos?” 
4 Então dirigiu Moisés esta prece ao Senhor: “Que farei a este povo? Mais um pouco e irão apedrejar-me.” 
5 O Senhor respondeu a Moisés: “Passa adiante do povo, e leva contigo alguns dos anciãos de Israel; toma na mão tua vara, com que feriste o Nilo, e vai. 
6 Eis que estarei ali diante de ti, sobre o rochedo do monte Horeb ferirás o rochedo e a água jorrará dele: assim o povo poderá beber.” Isso fez Moisés em presença dos anciãos de Israel. 
7 Chamaram esse lugar Massá e Meribá, por causa da contenda que os israelitas tiveram com ele, e porque tinham provocado o Senhor, dizendo: “O Senhor está ou não no meio de nós?”
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial 94/95

Não fecheis o vosso coração,
Mas ouvi a voz do Senhor.

Vinde, exultemos de alegria no Senhor,
aclamemos o rochedo que nos salva!
Ao seu encontro caminhemos com louvores
e, com cantos de alegria, o celebremos!

Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
Porque ele é o nosso Deus, nosso pastor,
e nós somos o seu povo e seu rebanho,
as ovelhas que conduz com sua mão.

Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:
“Não fecheis os corações como em Meriba,
como em Massa, no deserto, aquele dia,
em que outrora vossos pais me provocaram,
apesar de terem visto as minhas obras”.

Leitura (Romanos 5,1-2.5-8)

 

Leitura da primeira carta de são Paulo aos Romanos. 
Irmãos, 5 1 justificados, pois, pela fé temos a paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. 
2 Por ele é que tivemos acesso a essa graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança de possuir um dia a glória de Deus. 
5 E a esperança não engana. Porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. 
6 Com efeito, quando éramos ainda fracos, Cristo a seu tempo morreu pelos ímpios. 
7 Em rigor, a gente aceitaria morrer por um justo, por um homem de bem, quiçá se consentiria em morrer. 
8 Mas eis aqui uma prova brilhante de amor de Deus por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.
Palavra do Senhor.

Evangelho (João 4,5-42 ou 5-15.19-26.39-42)

Glória e louvor a vós, ó Cristo.
Na verdade, sois, Senhor, o salvador do mundo. Senhor, dai-me água viva a fim de eu não ter sede! (Jo4,42.15).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
Naquele tempo, Jesus 4 5 chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. 
6 Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. 
7 Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: “Dá-me de beber”. 
8 (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.) 
9 Aquela samaritana lhe disse: “Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana?” (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.) 
10 Respondeu-lhe Jesus: “Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: ´Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva´”. 
11 A mulher lhe replicou: “Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo… donde tens, pois, essa água viva? 
12 És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos?” 
13 Respondeu-lhe Jesus: “Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, 
14 mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna”. 
15 A mulher suplicou: “Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la!” 
16 Disse-lhe Jesus: “Vai, chama teu marido e volta cá”. 
17 A mulher respondeu: “Não tenho marido”. Disse Jesus: “Tens razão em dizer que não tens marido. 
18 Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade”. 
19 “Senhor”, disse-lhe a mulher, “vejo que és profeta!
20 Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar”. 
21 Jesus respondeu: “Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. 
22 Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. 
23 Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. 
24 Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade”. 
25 Respondeu a mulher: “Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas”. 
26 Disse-lhe Jesus: “Sou eu, quem fala contigo”. 
27 Nisso seus discípulos chegaram e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher. Ninguém, todavia, perguntou: “Que perguntas?” Ou: “Que falas com ela?” 
28 A mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: 
29 “Vinde e vede um homem que me contou tudo o que tenho feito. Não seria ele, porventura, o Cristo?” 
30 Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus. 
31 Entretanto, os discípulos lhe pediam: “Mestre, come”. 
32 Mas ele lhes disse: “Tenho um alimento para comer que vós não conheceis”. 
33 Os discípulos perguntavam uns aos outros: “Alguém lhe teria trazido de comer?” 
34 Disse-lhes Jesus: “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra. 
35 Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita? Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa. 
36 O que ceifa recebe o salário e ajunta fruto para a vida eterna; assim o semeador e o ceifador juntamente se regozijarão. 
37 Porque eis que se pode dizer com toda verdade: Um é o que semeia outro é o que ceifa. 38 Enviei-vos a ceifar onde não tendes trabalhado; outros trabalharam, e vós entrastes nos seus trabalhos”. 
39 Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: “Ele me disse tudo quanto tenho feito”. 
40 Assim, quando os samaritanos foram ter com ele, pediram que ficasse com eles. Ele permaneceu ali dois dias. 
41 Ainda muitos outros creram nele por causa das suas palavras. 
42 E diziam à mulher: “Já não é por causa da tua declaração que cremos, mas nós mesmos ouvimos e sabemos ser este verdadeiramente o Salvador do mundo”.
Palavra da Salvação. (Dom Total)

Arquivo Fotográfico

Coop President and Padre = more sign upO sindicalista rural José Rodrigues da Silva (+) e o padre Jonas Menezes e Silva (+), no dia 13 de janeiro de 1969, em João Alfredo. 

barra39

Mealtime

Josimar Dutra – “Dó de Louro” (+), o cooperativista norte-americano Jay Sessions e  Naelson Lima (+), na manhã do dia 10 de março de 1970, em frente ao Hotel Central, em João Alfredo. Bela lembrança do “Hotel de Dona Maria de Amâncio”…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo