Opinião: “Um hospital, um velhinho e um sorriso”…

Ontem ao visitar um parente no Hospital Getúlio Vargas – HGV no Recife, tivemos que passar por vários setores, macas no chão, aqueles que ainda tinham o privilégio de ter acompanhante tinham os mesmos disputando espaços nas acomodações desumanas. O hospital em obras, uma reforma necessária vai brotando aos poucos.

Vi uma disputa sendo travada de um lado a necessidade de melhorias na estrutura e equipamentos, é visível no semblante dos profissionais que amam o que fazem e gerenciam crises salvando vidas, por outro lado uma esperança de quem quase não acredita mais nos homens de poder que parecem viver em outro mundo, travam batalhas diárias entre uma realidade cruel e uma fé quem ninguém sabe de onde brota e nunca morre.

E eu no meio desse tiroteio o que fiz? Sorri.

Isso mesmo, senti na pele que o sorriso é uma ferramenta poderosa e que também serve nessa hora.

Pacientes muitas vezes sujos, mal alimentados, sofridos, mas não pensaram duas vezes em retribuir o sorriso que apresentava como prefácio de um simples “BOA TARDE” ou “MELHORA”, “FIQUE COM DEUS”.

Homens, idosos, mulheres, crianças, pessoas que nunca vi na minha vida e que talvez nunca mais verei, mas que  dividiram comigo um Sorriso.

Percebi naquela hora o grande valor de pequenas coisas.

A CARIDADE que Chico Xavier, Irmã Dulce e outros irmãos de luz própria tanto praticaram.

Percebi que muitas vezes podemos mudar pra sempre a vida de outra pessoa, com coisas que achamos mais irrelevante.

Ao vir embora esperando minha amiga Itacy, comecei a observar um senhor, deitado numa maca no corredor, ele meio que sem entender me olhava. Eu olhando pra ele, ao analisar seu quadro, li seu sofrimento em seus olhos, o coração estremeceu, os olhos marejaram, passava um filme na minha cabeça, mas pensei, não posso desanimá-lo.

Daí uma coisa gritou no meu interior e uma voz falou em mim: “Usa o sorriso”. E assim eu fiz: Sorri.

Funcionou gente, naquele momento ele esqueceu toda dor, todo sofrimento, todo egoísmo do mundo que vivemos e sorriu comigo.

Minha amiga Itacy chegou, eu acenei com a mão e falei:

– Melhoras pro Senhor.

– Fique com Deus.

Depois de tanto ver sofrimento, tanto abandono, tanto descaso, aquele sorriso teve uma valor de ouro pra mim.

Ganhei a tarde, o dia, o mês, o ano.

Obrigado Deus por ter me ensinado o valor da caridade, o poder da fé, do bem, do sorriso.

Viva a Vida!

Viva os profissionais de saúde do Hospital Getúlio Vargas!

Viva Deus e morra o Diabo!

João Alfredo(PE), 07 de dezembro de 2018.

Benízio Filho – Duy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo