Ciro critica Bolsonaro: “Nazista fdp”…

Bruno Góes – O Globo O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, discursou ontem, em Goiânia (GO), contra o “militarismo”, “o radicalismo” e a “cultura do ódio”. Terminou sua fala xingando o Leia mais »

Militância de Alckmin contra Bolsonaro no Recife:”Ele não!”…

Em sua chegada para uma palestra sobre pessoas com deficiência, numa faculdade particular do Recife, o candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, a militância que o aguardava endossou o discurso Leia mais »

Após empate nas pesquisas, Paulo e Armando trocam farpas…

O governador e candidato à reeleição pelo PSB, Paulo Câmara, e o senador e candidato ao Governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro Neto, trocaram diversas farpas, hoje, através de notas enviadas Leia mais »

Bolsonaro “promete salvação”, mas “ameaça o Brasil e a América Latina”, diz The Economist…

A revista inglesa The Economist, referência em todo o mundo, dedica a capa desta semana ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), “a mais recente ameaça da América Latina”. No editorial que repete a manchete, acrescenta o Leia mais »

Um fim de semana para Alckmin, Haddad e Ciro em PE…

Na pesquisa Datafolha, divulgada ontem, Geraldo Alckmin (9%), aparece tecnicamente empatado com Ciro Gomes (13%), que, por sua vez, empata na margem de erro com Fernando Haddad (16%). Os três presidenciáveis estarão Leia mais »

Category Archives: Sem categoria

Hoje:

21 de setembro:
Dia da Árvore.
Dia do Radialista.
Dia do auditor fiscal/ Dia da agricultura
Dia do Fazendeiro
Dia de São Mateus .
Dia nacional de Luta de Pessoas com Deficiência
Nesta data em:

1937 – J. R. R. Tolkien publica “O Hobbit”.
1964 – A ilha de Malta, na imagem, torna-se independente do Reino Unido.
1979 – José Eduardo dos Santos toma posse como presidente da República de Angola.

Nasceram neste dia…

1452 – Girolamo Savonarola, reformador religioso e governante de Florença (m. 1498).
1866 – H. G. Wells, escritor britânico de ficção científica (m. 1946).
1947 – Stephen King, escritor estado-unidense de suspense.

Morreram neste dia…

1327 – Rei Eduardo II de Inglaterra (n. 1284).
1576 – Girolamo Cardano, matemático italiano (n. 1501).
1860 – Arthur Schopenhauer,filósofo alemão (n. 1778).

1988 – Arminda Correia, cantora lírica portuguesa (n. 1903).

1998 – Florence Griffith-Joyner, atleta norte-americana (n. 1959).

2006 – Boz Burrell, músico inglês (m. 1946).

2007 – Alice Ghostley, atriz norte-americana (n. 1926).

Fragmento Bíblico…

Hoje:

20 de setembro é o 263.º dia do ano no calendário gregoriano (264.º em anos bissextos). Faltam 102 para acabar o ano.

  • 331 a.C. – Alexandre, o Grande inicia sua travessia ao rio Tigre para enfrentar o Império Aquemênida.

  • 537 – Transladados para o Vaticano, os restos mortais do Papa Agapito, também conhecido como Santo Agapito.

  • 827 – Eleição do Papa Gregório IV.

  • 1276 – Eleição do Papa João XXI. Unico Papa Português da História.

  • 1378 – Eleição do Antipapa Clemente VII em oposição a Urbano VI: início do Grande Cisma do Ocidente.

  • 1519 – Fernão de Magalhães inicia, a partir de Espanha, aquela que seria a primeira viagem de circum-navegação do mundo.

  • 1792 – Batalha de Valmy.

  • 1835 – Entrada, em Porto Alegre, pelos Farroupilhas, vencendo o Combate da Ponte da Azenha (início da Revolução Farroupilha)

  • 1863 – Batalha de Chickamauga, última vitória importante dos Confederados em toda a Guerra Civil Americana

  • 1870 – Fim do domínio dos Estados Pontifícios sobre Roma (v. Risorgimento)

  • 1898 – Santos Dumont realiza primeiro voo de um balão com propulsão própria.

  • 1929 – Lançamento da chapa Aliança Liberal, tendo Getúlio Vargas como candidato a presidente.

  • 1960

    • Inaugurada a TV Cultura.

    • Benim, Burkina Faso, Camarões, Chipre, Congo, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Gabão, Madagascar, Nigéria, República Centro-Africana, Somália, Chade e Togo são admitidos como Estados-Membro da ONU.

  • 1966 – Guiana é admitida como Estado-Membro da ONU.

  • 1977 – Djibouti e Vietnã são admitidos como Estados-Membro da ONU.

  • 1990 – A Ossétia do Sul declara independência da Geórgia.

  • 1999 – Libertação de Timor-Leste pelas forças da ONU.

Quase metade dos eleitores brasileiros ainda não sabem em quem votar…

Por: Correio Braziliense

A menos de três semanas de uma das eleições mais curtas e disputadas da história do país, há um contingente populacional capaz de definir o nome dos dois presidenciáveis que seguirão para o segundo turno. Trata-se de pelo menos 68 milhões de votos, quase metade do total registrado no cadastro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgado em agosto. É tanta gente que, para dimensionar a grandeza, seria preciso somar todos os moradores de São Paulo e Minas Gerais, os dois estados mais populosos do país.

Para chegar ao número, o Correio cruzou dados das pesquisas mais recentes na tentativa de identificar eleitores capazes de serem capturados por um candidato. Eles estão entre aqueles que preferiram não escolher um nome ou estão indecisos, somados com quem apontou para um político, mas não tem tanta certeza — neste último grupo, o percentual chega a 45%. Antes de buscar o resultado, foi retirado do cálculo o último índice de abstenção nacional na votação de 2014 (19,12%).

A conta precisaria ainda incorporar uma série de variáveis impossíveis de serem testadas a curto prazo. Como livre exercício sobre o comportamento ao longo da campanha, entretanto, é possível apresentar as estratégias dos candidatos para amarrar o eleitorado. “A eleição não está definida. Ainda há uma parcela razoável de gente que vai entrar na campanha”, diz Jairo Nicolau, professor de ciência política da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). E aqui é que se estabelecem e se abandonam as estratégias. O primeiro candidato a perceber a importância dos votos consolidados foi Ciro Gomes (PDT).

Há três semanas, o pedetista partiu para cima do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e dos eleitores do capitão reformado do Exército. O plano era ganhar pontos com os apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na época ainda na disputa eleitoral. Afinal, na cabeça dos estrategistas de Ciro, era mais fácil crescer sobre o eleitorado petista do que tirar votos de Bolsonaro. A ação precisou ser revista pouco tempo depois com o atentado à faca em juiz de Fora (MG) e a certeza cada vez maior de que o deputado garantiu uma das vagas no segundo turno. Não que as críticas a Bolsonaro diminuíram, mas passaram a ser divididas entre os adversários com potencial de segundo turno, como Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT), o favorito para buscar votos de Lula.

Continua…

Ciro, entre morrer na praia e vencer…

Vinicius Torres Freire – Folha de S.Paulo

Ciro Gomes é o único candidato que vence as disputas de segundo turno. Todas.

Nos demais confrontos, há na prática empate, com exceção de um confronto ora improvável.

Ciro bate Jair Bolsonaro com folga e Fernando Haddad de lavada, se lê no Datafolha.

No momento, Ciro é o recurso de segunda e última instância dos que rejeitam petistas e bolsonaristas.

É o candidato no centro geométrico da eleição, embora não ocupe o centro do espectro tradicional da política –e boa parte do eleitorado nem liga para isso.

Ainda assim, seu sucesso depende de dar as mãos para os dois lados, azuis e vermelhos.

Ciro é o “anti”. O segundo melhor para muita gente, 30% dos eleitores. O mal menor. O filho do meio. O nome que se dê. Mas corre o risco de ficar de fora do segundo turno, empatado que está com um Haddad em ascensão rápida.

Pensar no segundo turno tem importância considerável nesta campanha de votação muito fragmentada, de repulsas intensas e em que parte relevante do eleitorado fará lances estratégicos a fim de evitar o pior.

Continua…

Hoje:

17 de setembro é o 260.º dia do ano no calendário gregoriano (261.º em anos bissextos). Faltam 105 para acabar o ano.

  • 1776 – Espanhóis inauguram o Presídio de São Francisco.

  • 1787 – É assinada a Constituição dos Estados Unidos da América.

  • 1793 – Revolução Francesa: o Comitê de Salvação Pública inicia a repressão sanguinária conhecida como “O Terror”.

  • 1843 – Inaugurada a Universidade do Chile.

  • 1861 – Enfrentamento armado entre tropas nacionais argentinas e as de Buenos Aires, com vitória das primeiras, significando um importante avanço para a unificação do país.

  • 1862 – Ocorre a Batalha de Antietam, importante batalha da Guerra Civil Americana. Nenhuma outra batalha da história dos Estados Unidos causou morte de mais soldados estadunidenses num único dia.

  • 1894 – A Confeitaria Colombo é inaugurada no Rio de Janeiro.

  • 1934 – A União Soviética passa a fazer parte da Sociedade das Nações.

  • 1939 – Stalin ataca a Polônia (v. História da Rússia).

  • 1944 – Segunda Guerra Mundial: começa a batalha de Arnhem, na Holanda, que vai até o dia 25 e é considerado o último êxito do exército alemão, também considerado o dia do fracasso do general britânico Bernard Montgomery; mais de 1400 soldados mortos.

  • 1946 – É aprovada a 4ª Constituição Brasileira.

  • 1946 – Instalada a Guerra Civil na Grécia.

  • Continua…

Reflexão do dia…

Fragmento Bíblico

Amoêdo se preocupa em se diferenciar de Alckmin…

João Amoêdo, candidato pelo Partido Novo – Ana Paula Paiva / Agência O Globo

Época – Coluna Expresso

Por Murilo Ramos

O desempenho pífio do tucano Geraldo Alckmin nas pesquisas para presidente até aqui deixa a campanha de João Amôedo, candidato do Novo, em estado de alerta. 

Explica-se: Amôedo teme perder votos para o tucano, candidato de um partido, o PSDB, que historicamente duela com o PT. O antídoto de Amôedo para esse cenário é tentar se diferenciar de Alckmin o máximo possível. A propósito, ele tem criticado à beça o adversário durante entrevistas.

Humberto quer empenho para eleger bancada expressiva…

O líder da Oposição a Temer no Senado e candidato à reeleição, Humberto Costa (PT), conclamou, na sexta-feira (14), a militância do partido a unir esforços no sentido de eleger uma bancada expressiva de parlamentares nas eleições de 7 de outubro. Para ele, o aumento do número de deputados federais e estaduais será uma resposta às tentativas de esvaziamento que vêm sendo perpetradas contra o PT, particularmente contra o ex-presidente Lula, “preso injustamente” em Curitiba.

“Temos que eleger uma bancada forte e representativa. Temos que sair desta eleição com uma grande vitória dos nossos candidatos proporcionais, nossos deputados federais, nossos deputados estaduais. Assim é que responderemos a quem quer ver o PT destruído”, afirmou Humberto durante a inauguração do Espaço 13, no bairro de Santo Antônio, centro do Recife.

Saudado ao final do seu discurso com gritos de “Humberto de novo / Senador do povo”, o líder oposicionista a Temer disser ter plena certeza de que o PT vai levar Fernando Haddad, que substituiu Lula após o ex-presidente ser impedido de concorrer pela justiça, ao segundo turno. “E temos condições de, a partir daí, avançarmos muito mais. Podemos eleger Haddad presidente da República para ele retomar o nosso projeto político, interrompido em 2016.

O Espaço 13, que tem por subtítulo Movimentos Sociais Com Lula Livre, Haddad e Manu, fica em um casarão às margens do rio Capibaribe, próximo ao antigo Cais da Alfândega. Será administrado pela militância jovem petista e pelo MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra. Segundo os organizadores, o espaço tem por objetivo atrair pessoas interessadas em discussão política. O local terá um café-bar, uma biblioteca e, do lado da Rua do Imperador, um “armazém do campo”, onde serão vendidos produtos orgânicos produzidos pelo MST, tais como arroz, café e pimenta.

A inauguração do Espaço 13 reuniu um grande número de militantes do PT, sobretudo setores jovens, e do MST, além de parlamentares, sindicalistas e lideranças do partido. Na abertura dos trabalhos, todos entoaram, em coro, o grito “Boa noite, presidente Lula!”, por 13 vezes. (Magno Martins)

Políticos profissionais devoram 67% do fundo eleitoral…

Natália Portinari – O Globo

Aos 38 anos, Flávia Arruda é candidata a deputada federal pela primeira vez e entrou no seleto grupo de dez parlamentares que mais receberam recursos de seus partidos para fazer campanha. No caso de Flávia, foram R$ 2,4 milhões transferidos pelo PR do Distrito Federal até a semana passada — total bem próximo do teto de R$ 2,5 milhões de gastos estipulados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para os candidatos à Câmara dos Deputados no DF.

Numa campanha eleitoral que começou sob a expectativa do surgimento de outsiders para mudar uma política abalada por sucessivos escândalos, a candidata do PR é exemplo de como a renovação, se depender da distribuição do fundo eleitoral feita pelos partidos, dificilmente ocorrerá. Levantamento do GLOBO revela que, dos R$ 843 milhões distribuídos pelos partidos para as campanhas ao Congresso Nacional, R$ 563 milhões, 67%, foram para as mãos de quem tem ou já teve mandato como senador ou deputado federal.

O grupo que ficou com os 33% restantes, porém, também está povoado por figuras carimbadas, como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG, R$ 2,7 milhões), ou apadrinhadas por profissionais da política, como Flávia Arruda e Danielle Cunha (MDB-RJ, R$ 2 milhões), filha de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara preso por corrupção e lavagem de dinheiro.

A principal credencial eleitoral de Flavia Arruda é ser mulher do ex-governador José Roberto Arruda, que a lançou como candidata por estar impossibilitado de concorrer pela Lei da Ficha Lima — ele foi condenado em segunda instância por improbidade administrativa.

Leia a reportagem completa clicando ao lado:  Políticos profissionais abocanham 67% das verbas do fundo eleitoral …

Senado: investigados da Lava-Jato favoritos à reeleição…

Cleide Carvalho e Gustavo Schimitt – O Globo

Pelo menos seis senadores suspeitos de corrupção em investigações da Operação Lava-Jato têm boas chances de serem reeleitos. Investigados com autorização do Supremo Tribunal Federal por recebimento de propina ou caixa 2, Ciro Nogueira (PP-PI), Edison Lobão (MDB-MA), Eunício Oliveira (MDB-CE), Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), Renan Calheiros (MDB-AL) e Jader Barbalho (MDB-PA) lideram ou estão em segundo lugar, de acordo com as últimas pesquisas de intenção de voto do Ibope, feitas em agosto.

Os senadores fazem parte de um grupo maior, de mais de 30 alvos da Lava-Jato, que disputam a eleição deste ano. A operação listou 23 senadores em irregularidades, mas alguns estão livres porque os inquéritos em que eram citados foram arquivados. Há ainda casos de senadores que, por causa do desgaste, optaram por disputar outro cargo, como o tucano Aécio Neves, que se lançou a a deputado federal.

Líder em Alagoas, com 33% dos votos, Renan Calheiros (MDB) é alvo de oito inquéritos no Supremo. 

No Piauí, Ciro Nogueira, presidente do PP, envolvido em seis investigações, tem 26% e está atrás de Wilson Martins (PSB), com 31%.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), também pode ser reeleito. 

No Maranhão, Edison Lobão (MDB), alvo de cinco inquéritos, aparece em empate técnico com Sarney Filho (PV), na última pesquisa.

No Rio Grande do Norte, Garibaldi Alves Filho (MDB), suspeito de corrupção e lavagem de dinheiro, está em segundo lugar, com 21%

REFORMAS AJUDAM

Na Paraíba, a pesquisa de intenção de voto do Ibope mostra o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) na liderança pela reeleição. O tucano apareceu na delação premiada da Odebrecht como destinatário de R$ 800 mil de caixa 2 em 2014.

Os senadores envolvidos na Lava-Jato que enfrentam mais dificuldade são Humberto Costa (PT-PE), Romero Jucá e Valdir Raupp. Costa e Jucá disputam o segundo lugar em Pernambuco e Roraima, respectivamente. Raupp está em terceiro lugar em Rondônia.

Leia reportqgem na íntegra clicando ao lado:  Senadores investigados pela Lava-Jato são favoritos … 

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo